Segurança Privada: mercado de trabalho e áreas de atuação

Você sabia que Segurança Privada é um mercado em grande crescimento no Brasil e no mundo? O setor fatura bilhões e tem alta empregabilidade.

A preocupação com esse aspecto é cada vez maior e é compartilhada por empresas, condomínios, executivos e pessoas públicas.

Se pensa em seguir carreira no ramo, vale a pena conhecer o cargo de gestor em Segurança Privada, as áreas de atuação e o mercado de trabalho para esse profissional. Acompanhe!

Segurança Privada

O que faz o gestor de Segurança Privada

O gestor de Segurança Privada é um profissional capacitado para proteger vidas, informações, imagem e patrimônio de seus clientes pessoais e empresariais.

Ele é responsável por analisar e identificar riscos, elaborar plano de segurança, realizar auditoria de segurança, fazer a gestão da continuidade do negócio e outras atividades que contribuem para proteção de pessoas e empresas.

Áreas de atuação em Segurança Privada

O gestor de Segurança Privada encontra um vasto campo de atuação no mercado de trabalho. Confira, a seguir, mais detalhes sobre as principais áreas.

Segurança Patrimonial

Nesse ramo, o profissional é responsável pela proteção de ativos tangíveis e intangíveis de uma empresa, contra danos, interferências ou perturbações.

Ou seja, o gestor trabalha para garantir a segurança de funcionários, escritórios, equipamentos, edifícios, informações, atividades-chave e materiais valiosos da organização.

Interessado? Há oportunidades para:

  • Prestar consultoria em segurança patrimonial;
  • Atuar no departamento interno de segurança de uma empresa ou indústria;
  • Atuar como supervisor, coordenador ou gerente de segurança patrimonial em empresas especializadas em Segurança Privada.

Segurança Pessoal Privada

Nesse campo, o gestor é encarregado de proteger a integridade física de pessoas. Ele resguarda seus clientes de assaltos, sequestros, agressões, furtos, chantagens, acidentes, explosões, atos de terrorismo e outros sinistros.

Para isso, ele realiza as seguintes atividades:

  • Elaboração de planos de segurança pessoal;
  • Orientação dos vigilantes que farão as missões protetivas em deslocamentos motorizados ou a pé;
  • Desenvolvimento de planos de ação e de contingência em caso de sinistros;
  • Fornecimento dos recursos necessários para o vigilante seguir o plano de segurança;
  • Estabelecimento de sistema de apoio e monitoramento para o profissional encarregado de receber o suporte necessário durante a missão.

Os principais clientes de Segurança Pessoal Privada são celebridades (cantores, atores, atletas), empresários, executivos de grandes corporações, autoridades e seus respectivos familiares.

Segurança Bancária

Estabelecimentos financeiros que movimentam dinheiro, guardam valores ou objetos valiosos devem ter um serviço orgânico de segurança.

Nessa área, o gestor é responsável por proteger a integridade de funcionários, clientes, usuários, informações, imagem, equipamentos e ativos financeiros (moeda nacional e estrangeira em espécie, cheques etc.).

Ele desenvolve planos estratégicos, táticos, técnicos e operacionais para:

Escolhendo atuar com segurança bancária, o gestor de Segurança Privada pode:

  • Ser contratado pela instituição financeira para trabalhar no departamento de segurança interna;
  • Trabalhar para empresa especializada, que presta serviço de segurança a estabelecimentos financeiros;
  • Abrir sua própria empresa para fornecer serviços de segurança bancária a instituições financeiras, conforme a legislação do ramo.

Transporte de Valores

Já pensou em como o dinheiro chega e sai da agência bancária? Ou como a moeda estrangeira em espécie chega até as casas de câmbio da sua cidade?

É com o auxílio da atividade de transporte de valores. Essa atividade de Segurança Privada utiliza carros-fortes para transportar dinheiro, joias, documentos importantes, obras de arte e objetos de valor.  

O gestor de Segurança Privada também pode atuar neste ramo, sendo responsável por operações que envolvem:

  • Transporte de moedas, jóias, materiais preciosos, provas e documentos;
  • Transporte de chips, computadores, smartphones, processadores e outros componentes de alto valor;
  • Transferência de custódia de moedas;
  • Saque ou depósitos de agências bancárias.

Interessado nessa área? Há oportunidades em empresas de Segurança Privada especializadas em Transporte de Valores.

Segurança privada - mercado

Segurança para Eventos

Nesse ramo, o gestor administra ações voltadas para segurança de eventos públicos e privados.

Shows, conferências, exposições, feiras, congressos e outros eventos de pequeno, médio ou grande porte necessitam de um profissional de Segurança Privada para resguardar organizadores, participantes, convidados, equipamentos e espaços.

“Mas como o gestor faz tudo isso?”

Ele trabalha durante as fases de pré-evento, evento e pós-evento desenvolvendo planos e medidas de segurança para controle de acesso, gerenciamento do público, gestão de multidões e de emergências.

No pré-evento, o gestor de Segurança Privada é responsável por diversas atividades: análise de risco, identificação de riscos, planejamento e orçamento de segurança, contratação de equipamentos e serviços, treinamento da equipe de segurança.

Durante o evento, o gestor pode atuar na central de comando e controle administrando atividades como monitoramento dos riscos, distribuição das equipes, controle de acesso, brigada de incêndio e ações para o término do evento.

No pós-evento, o trabalho é acompanhar a saída do público, de artistas, autoridades e convidados, controlar o patrimônio, monitorar a desmontagem da infraestrutura, elaborar relatório de ocorrências e desenvolver uma avaliação com propostas para melhorias na segurança.

Outros campos de atuação em Segurança Privada

Além dessas áreas que acabamos de conhecer, o gestor de Segurança Privada também pode trabalhar com:

  • Escolta armada;
  • Serviço de Inteligência;
  • Segurança do trabalho;
  • Segurança contra incêndio;
  • Segurança de condomínios;
  • Consultoria de Segurança Privada.

Mercado de trabalho em Segurança Privada

O mercado de Segurança Privada está crescendo no Brasil e no mundo. Para você ter uma ideia, a projeção é de que a receita desse mercado global atinja 240 bilhões de dólares até 2020.

“Mas onde o profissional trabalha exatamente?” Há oportunidades em:

  • Empresas especializadas em Segurança Privada;
  • Departamentos de segurança corporativa em indústrias e organizações de pequeno, médio e grande porte;
  • Condomínios comerciais;
  • Condomínios residenciais horizontais e verticais;
  • Consultorias de Segurança Privada;
  • Supermercados, centros comerciais e shoppings;
  • Clubes, casas de shows e boates;
  • Museus, galerias e centro de convenções.

“E como faço para conseguir uma vaga em Segurança Privada?” Para conquistar seu espaço no ramo, não atue na informalidade. Ocupar cargos em Segurança Privada sem a devida capacitação é um risco para você, para o empregador e para terceiros.

Para seguir carreira em qualquer uma das áreas que vimos neste post, é necessário se capacitar. Fazer uma graduação em Gestão de Segurança Privada, por exemplo, é uma ótima escolha para ocupar cargos de nível superior com confiança e com um salário maior.

Você chegará ao mercado com habilidades, técnicas e mentalidade necessária para desenvolver planos e medidas para desestimular ação criminosa, controlar acesso a ambientes e comunicar a ocorrência de sinistros.

E aí, se identificou com o mundo da segurança? Então dê o próximo passo: confira todos os detalhes da graduação em Gestão de Segurança Privada EAD!

Segurança Privada

Comentários

Comentários

Deixe o seu comentário

Recomendado para você