Unicesumar
Unicesumar

Mestranda da UniCeusmar participa do Iº ENTECA

A mestranda do Programa de Mestrado em Ciência, Tecnologia e Segurança Alimentar da UniCesumar, Ana Paula Vitoriano, participou do 1° Encontro de Tecnologia de Alimentos (I ENTECA). O evento teve como tema “Carne, Leite e seus derivados: Ciência e Tecnologias desenvolvidas no Marajó” e foi realizado de 20 a 22 de junho, na sede da Universidade do Estado do Pará (UEPA), Campus XIX, município de Salvaterra, Marajó - Pará.

O ENTECA abordou questões sobre a criação bubalina no Marajó, como a produção, o processamento, a qualidade da carne, do leite e derivados. Em busca do desenvolvimento regional do Marajó, a população acadêmica e não acadêmica (população marajoara, criadores, empresas, representantes de órgãos governamentais de fiscalização) participaram ativamente nas diversas atividades.

O I ENTECA contou com mesa-redonda com representantes do MAPA, ADEPARÁ, Emater, da Associação de Produtores de Leite e Queijo do Marajó; palestras sobre “Marketing de Produtos para a Bubalinocultura”, “Boas Práticas de Manipulação e Cuidados na Ordenha”, “Reaproveitamento do Soro Lácteo”, “Indicação Geográfica do Queijo do Marajó”, “Doenças Infectocontagiosas e Parasitárias em Bubalinos: Relevância na Saúde Pública”, “Condenação de Carne Bubalina em Serviços de Inspeção”, "Aplicação de Boas Práticas em Estabelecimentos Comerciais de Carnes e Derivados”,  minicursos e apresentações dos resumos expandidos submetidos.

A mestranda do Programa de Mestrado em Ciência, Tecnologia e Segurança Alimentar da UniCesumar, Ana Paula Vitoriano, apresentou na forma oral o trabalho intitulado “Análise de Compostos Voláteis produzidos pela Degradação de Carne Bovina”, elaborado com outros autores Prof. Dra. Carla Porto (ICETI – UniCesumar), Ms. Daiane S. de Souza, Prof. Dr. Rodolpho M. Prado (UEM), Prof. Dr. Eduardo J. Pilau (UEM).  A pesquisa, por meio de uma análise química, indicou possíveis compostos químicos indicadores do estado avançado da degradação da carne bovina, armazenadas em temperatura similar às gôndolas de supermercados.

Os ouvintes, inclusive a banca, se identificaram com a situação real descrita no trabalho indicando que a fiscalização dos produtos é indispensável para garantir a segurança alimentar dos consumidores.

Enteca

 

Últimas notícias

Categorias