Você tem interesse pelo curso de Pedagogia? Então precisa saber o que faz um pedagogo e conhecer atributos fundamentais a esse profissional.

Ele pode dar aulas em diferentes séries do ensino básico, atuar na gestão pedagógica de escolas e museus, no departamento de RH de empresas, em hospitais e em outros locais que você vai descobrir nesse post.

Mas para exercer essa função da melhor maneira possível, o pedagogo precisa desenvolver algumas características fundamentais.

Veja, a seguir, quais são esses atributos e detone alguns mitos do universo pedagógico.

Pedagogo - CTA

O que um pedagogo deve ter

1. Mentalidade de crescimento para ser um eterno aprendiz

Um bom pedagogo deve desenvolver uma mentalidade de crescimento. Ou seja, acreditar que seus talentos, habilidades pedagógicas e salário podem ser aprimorados com boas estratégias, como cursos de especialização e qualificação, leituras e contribuições de outros profissionais.

Isso é importante porque a mentalidade de crescimento leva o profissional à ação, aumenta a sua capacidade de aprender e de solucionar problemas. 

Como resultado, o pedagogo dedica tempo e energia ao seu aperfeiçoamento, além de se sentir mais comprometido e empoderado com os conhecimentos obtidos.

Vamos ver um exemplo? Imagine que sustentabilidade é o principal tema do ano letivo de uma escola. A equipe docente precisa desenvolvê-lo em sala de aula e em todas as datas comemorativas.

Sabendo disso, o pedagogo faz cursos online rápidos sobre esse tema e busca projetos sustentáveis já realizados em outras escolas.

Seleciona as atividades que achou mais interessante, como a biblioteca sustentável, e apresenta as sugestões para o time de professores. 

Em vez de trabalhar o tema superficialmente, o pedagogo age para desenvolvê-lo de modo aprofundado, incluindo professores, alunos e responsáveis em diversas atividades.

Tudo isso contribui para melhorar o desempenho profissional, impactar positivamente a vida dos estudantes e seus familiares.

https://www.youtube.com/watch?v=_7z4aW9lGPM

2. Humildade pedagógica para aprender com o próximo

Em 2003, Mario Sergio Cortella explicou o seguinte conceito, que é essencial para pedagogos e professores.

Humildade pedagógica é a capacidade de aprender com pessoas de diferentes faixas etárias, experiências profissionais, culturas, gostos e hábitos. 

Quem está se graduando ou concluiu o curso de Pedagogia recentemente, por exemplo, pode — e deve — aprender com um diretor pedagógico com décadas de experiência, sem achar que as diferentes técnicas, ferramentas e práticas eficazes que esse diretor usa seja antiquadas

Um outro bom exemplo é o do pedagogo que atua em sala de aula e aprende com as crianças ou adolescentes novos conceitos, palavras, noções da realidade, músicas e hábitos. 

Para Cortella, a humildade pedagógica é essencial no século XXI. Afinal, os hábitos, rotinas e ferramentas da sociedade estão mudando rapidamente.

Pedagogos e professores devem saber lidar com essas alterações que impactam a sala de aula!

3. Autoconfiança para lidar com alunos e responsáveis

É comum profissionais da educação serem questionados por alguns pais e responsáveis que criticam cada decisão pedagógica tomada na escola. 

Por isso, é importante lembrar que você será o especialista em Pedagogia. 

Durante o curso, você vai se esforçar ao máximo, realizar trabalhos acadêmicos, tirar boas notas, fazer estágios e ter uma boa vivência da profissão.

Assim, vai se tornar um profissional capacitado para melhorar o processo de aprendizagem do estudante, que se preocupa com o futuro dos alunos e com o bem-estar profissional da sua equipe docente.

Você precisa valorizar sua profissão sempre e desenvolver autoconfiança para lidar com pais, responsáveis, alunos ou qualquer outra pessoa que questione sem embasamento o seu trabalho e as ações realizadas. 

Pedagogo -atuação

4. Olhar atento para identificar e gerenciar conflitos

Um dos trabalhos frequentes do pedagogo é lidar com conflitos nas diversas relações que existem no ambiente escolar.

Vira e mexe ocorrem desentendimentos entre aluno/aluno, professor/equipe pedagógica, professor/aluno e escola/família. Quando isso acontece, o pedagogo precisa tratar a situação da melhor forma possível.

Um olhar atento e capacidade para gerenciar problemas faz a diferença no cotidiano do pedagogo.

Isso ajuda a antever tensões, identificar a origem do problema, impossibilitar a piora da situação e encontrar soluções que satisfaçam as partes envolvidas no conflito.

5. Interesse e cuidado para formar um boa geração

Gostar de trabalhar com crianças, adolescentes, jovens ou adultos é uma característica importante para pedagogo. Mas isso não é o suficiente para ter uma carreira bem sucedida, que muda a vida de alunos para melhor.

O pedagogo deve se preocupar com a geração que está formando, já que suas ações têm efeito em toda a vida dos estudantes.

Por exemplo, imagine um pedagogo que trabalha em conjunto com professores para que os alunos do 6º ano em diante saibam aprender da melhor maneira. 

O corpo docente desenvolve um projeto para ensinar como:

  • o cérebro aprende;
  • usar técnicas de memória;
  • evitar empurrar as tarefas com a barriga;
  • usar ferramentas para compreender e reter as matérias facilmente. 

Esses aprendizados durante a adolescência contribuirão também para a vida universitária e profissional do aluno. 

Ele vai chegar no ensino superior e no mercado de trabalho sabendo aprender de modo eficaz — uma competência muito valorizada pelas empresas.

Por isso, é muito importante pensar no longo prazo: no tipo de ser humano e geração que deseja formar e nas diferentes etapas da vida do aluno.

Afinal, o pedagogo não atua só na infância, na adolescência ou na juventude do estudante. Suas atividades impactam o futuro das gerações.

6. Compreensão da comunidade escolar para uma educação eficaz e humanizadora

É importante saber o papel dos professores, alunos, funcionários administrativos, gestores, pais e da comunidade. 

Ter um profundo conhecimento dos elementos que compõem uma escola melhora o trabalho do pedagogo. Com isso, você pode:

  • elaborar um projeto político pedagógico condizente à realidade escolar;
  • gerenciar pessoas e se relacionar adequadamente;
  • melhorar os processos internos da escola (conselhos de classe, reuniões de pais, reuniões de formação etc);
  • agilizar a tomada de decisão sobre os projetos a serem desenvolvidos na escola.

Afinal, o pedagogo não trabalha isolado. Ele atua em conjunto com diretores, professores, responsáveis e estudantes para garantir a melhor educação possível aos alunos e transformar a realidade da comunidade escolar.

Mitos sobre o mundo do pedagogo

Além de ficar por dentro das características essenciais a esse profissional, é importante detonar alguns mitos do universo pedagógico. Vamos lá!

Pedagogo - aula

“Gostar de criança é o suficiente para ser um bom pedagogo.”

Gostar de trabalhar com crianças, adolescentes ou jovens é importante, mas não é o bastante para ser um ótimo profissional. O pedagogo precisa desenvolver as características sugeridas neste conteúdo e:

  • ter uma visão crítica da realidade;
  • gostar da educação e de ensinar;
  • se dedicar aos estudos, buscando educação continuada;
  • conhecer as políticas públicas educacionais;
  • se ver como figura de liderança na escola;
  • entender de gestão de projetos e de pessoas para melhor articular o processo de aprendizagem;
  • conhecer as diferentes modalidades de ensino (presencial e a distância).

“Pedagogo só trabalha em escolas.”

Pedagogos também encontram oportunidades além dos muros da escola: há demanda para atuar em diferentes ramos. Para você ter uma ideia, é possível seguir carreira em:

  • pedagogia hospitalar;
  • pedagogia empresarial;
  • orientação educacional;
  • desenvolvimento de brinquedos;
  • produção de material didático;
  • prática educativa em museu, centro cultural ou biblioteca pública.

Isso significa que há vagas para pedagogos em hospitais, ONGs, fundações, editoras, museus, centros culturais, bibliotecas públicas e no setor de RH de empresas de pequeno, médio e grande porte.

“O trabalho do pedagogo é supervisionar o professor.”

Nada disso! O pedagogo não é o “chefe”. Ele atua como parceiro dos professores, ajudando a equipe docente em diversas atividades. 

Ele tira dúvidas, contribui com sugestões e ideias para facilitar o processo educacional, ajuda o professor a identificar dificuldades de aprendizagem dos alunos e realiza outras atividades em conjunto para melhorar a qualidade da educação oferecida aos estudantes.

Pedagogo: um profissional muito importante para a sociedade

Agora que você já está por dentro das características essenciais ao pedagogo, que tal conhecer o curso de Pedagogia a distância?

Veja os todos detalhes da Licenciatura em Pedagogia EAD.

Pedagogo - CTA 2

Comentários

Comentários