Quando você pensa em Engenharia Mecânica, o que vem à sua mente? Um profissional cercado de carros e com a mão cheia de graxa? Saiba que a associação dessa área com a indústria automobilística é comum, mas o trabalho do engenheiro mecânico não é restrito ao desenvolvimento de automóveis.

Esse profissional é essencial para empresas de diversos segmentos que utilizam máquinas para produzir seus produtos.

Pensando nisso, preparamos este post! Continue lendo para saber o que faz um engenheiro mecânico, descobrir como é o curso, quais são as áreas de atuação e como a tecnologia impacta o trabalho desse profissional.

Vem com a gente!

https://youtu.be/EmKW7hy8ksk

O que faz um engenheiro mecânico?

Em um breve resumo, o engenheiro mecânico é o profissional responsável por projetar, desenvolver, construir e conservar diferentes máquinas e equipamentos.

Sabe aquele motorzinho do dentista, a batedeira da sua avó, o seu microondas e até mesmo as turbinas do avião? Esses produtos são alguns exemplos de ferramentas e máquinas que o engenheiro mecânico projeta e desenvolve.

Isso mesmo: a Engenharia Mecânica está mais presente na sua vida do que você imagina! Afinal, o papel desse profissional é resolver problemas desenvolvendo máquinas que visam o bem-estar do homem.

Mas como as máquinas melhoram o meu bem-estar?

É só pensar na máquina de lavar e nas comidas prontas que compramos no mercado. Esses produtos foram desenvolvidos para facilitar nossa vida, concorda? Não precisamos perder tempo lavando roupa à mão ou cozinhando por horas quando temos uma rotina corrida.

Engenharia Mecânica - cta1

 

Como é o curso de Engenharia Mecânica?

A graduação em Engenharia Mecânica tem duração média de 5 anos e é oferecida na metodologia presencial e híbrida.

Ao longo do curso, você vai ter aulas para aprender conceitos básicos essenciais à profissão. Essa base é construída nos anos iniciais da graduação e você vai estudar muita matemática, física e química.

Confira algumas disciplinas:

  • Geometria Analítica e Álgebra Linear;
  • Cálculo Diferencial e Integral;
  • Física Geral e Experimental;
  • Química Geral e Inorgânica;
  • Química Experimental;
  • Ciências do Ambiente;
  • Ciências dos Materiais;
  • Programação e Cálculo Numérico;
  • Mecânica e Resistência dos Materiais;
  • Estatística e Probabilidade.

As disciplinas mais aguardadas pelos alunos concentram-se na segunda parte do curso: a técnica. Durante os últimos anos de estudos, você vai adquirir conhecimento técnico necessário para exercer a profissão de engenheiro mecânico.

Para isso, vai ter oportunidade de aproveitar os diversos benefícios da tecnologia na educação e colocar a mão na massa para aplicar toda a teoria que aprender em sala de aula.

Dá uma olhada em algumas matérias dessa etapa:

  • Fundição e Soldagem;
  • Usinagem e Conformação;
  • Planejamento e Controle da Produção;
  • Engenharia do Produto;
  • Desenho Mecânico e Metrologia;
  • Elementos de Máquinas;
  • Máquinas Térmicas;
  • Máquinas de Fluxo;
  • Acionamentos Elétricos;
  • Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos;
  • Automação Industrial;
  • Vibrações Mecânicas e Acústicas;
  • Tubulações e Instalações Industriais;
  • Confiabilidade de Sistemas;
  • Refrigeração e Condicionamento de Ar;
  • Manutenção Industrial.

“E o estágio, vou ter que fazer?”

Com certeza!

O estágio supervisionado é uma disciplina obrigatória e essencial do curso de Engenharia Mecânica.

É assim que você vai adquirir mais experiência, conhecer de perto o cotidiano das áreas de atuação e desenvolver habilidades interpessoais.

Projeto, instalação, desenvolvimento de produtos, vendas: são várias as áreas da atuação na Engenharia Mecânica

Em quais áreas o engenheiro mecânico pode atuar?

O campo de atuação desse profissional é vasto, sendo a indústria o setor que mais emprega engenheiros mecânicos. Você pode trabalhar na indústria automobilística, alimentícia, naval, petroquímica, elétrica e eletrônica, metalúrgica ou aeronáutica, por exemplo.

Muitas opções, não é mesmo? Isso acontece porque o engenheiro mecânico é considerado o profissional mais versátil das engenharias. Afinal, ele é capaz de projetar todo o tipo de máquina, de eletrodomésticos a ônibus espaciais.

Independentemente do setor escolhido, você pode atuar nas seguintes áreas da Engenharia Mecânica:

  • Projeto e fabricação de máquinas, equipamentos e ferramentas;
  • Projeto e instalação de linhas de produção em fábricas;
  • Planejamento e gestão de processos mecânicos;
  • Vendas técnicas de máquinas e equipamentos;
  • Pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias, máquinas e equipamentos;
  • Manutenção preditiva, preventiva e corretiva.

Você tem espírito empreendedor forte e não deseja trabalhar em empresas?

Sem problemas! O empreendedorismo é uma área de atuação vantajosa para o engenheiro mecânico.

Com o conhecimento adquirido no curso de Engenharia Mecânica, vai ser capaz de ter seu próprio negócio. Afinal, você também vai aprender sobre gestão de pessoas e vai poder criar vantagem competitiva ao desenvolver e/ou adaptar máquinas para realizar tarefas exclusivas para a sua empresa.

E qual é a remuneração de um profissional da área? O engenheiro mecânico ganha em média R$ 6.826,02, de acordo com o Guia de Profissões da Catho. Contudo, vale frisar que esse valor pode aumentar consideravelmente dependendo da empresa, do cargo ocupado e região de trabalho.

Como a tecnologia afetou o trabalho do engenheiro mecânico?

Sabe aquela ideia de que a Engenharia Mecânica se resume a ferro, aço e engrenagens? Pode mandar ela embora porque está mais do que defasada!

O surgimento de novas máquinas, equipamentos e conhecimentos específicos de outras áreas afetam constantemente a Engenharia Mecânica. A computação e a eletrônica, por exemplo, são ferramentas presentes no cotidiano do profissional.

Quer ver um exemplo? O engenheiro mecânico pode passar o expediente na frente do computador, desenvolvendo produtos e máquinas para a indústria em que trabalha. Em uma segunda etapa, ele pode passar o seu dia no chão de fábrica acompanhando a implementação do projeto desenvolvido e usando equipamentos específicos que o ajudem a inspecionar as máquinas.

Já na área de fabricação e desenvolvimento de novos equipamentos, a tecnologia está presente em quase todas as etapas. Afinal, os projetos necessitam de modelos de computação gráfica, protótipos digitais e físicos para a realização de testes.

Logo, os softwares de simulação, a computação gráfica e as tecnologias de prototipagem rápida são essenciais ao profissional. Eles auxiliam na elaboração do projeto e diminuem prejuízos ao realizar previsões e possibilitar simulações.

É por isso que é importante buscar uma formação alinhada às demandas do futuro para o engenheiro mecânico!

A Metodologia Híbrida é uma ótima opção para cursar Engenharia Mecânica e estar atualizado com as novidades da área.

Com essa modalidade, é possível aproveitar todo o poder das metodologias ativas para potencializar seu aprendizado e formação como engenheiro mecânico. Você será o protagonista da construção de conhecimento e terá apoio de laboratórios específicos e de tutores que facilitam os estudos.

Pronto! Agora que você já sabe como funciona a graduação em Engenharia Mecânica e o mercado de trabalho da área, que tal conhecer em detalhes o curso oferecido pela Unicesumar?

 

Engenharia Mecânica - cta2

Comentários

Comentários