O que acontece quando juntamos o melhor da EAD (Educação a Distância) com o melhor do ensino presencial e criamos um modelo inovador de graduação? Resposta: a metodologia híbrida! Nunca ouviu falar? Então, prepare-se para conhecer essa modalidade que promete revolucionar a educação.

Neste artigo, você entenderá o conceito de metodologia híbrida e conhecerá as vantagens que ela traz aos estudantes. Além disso, falaremos da metodologia ativa, abordagem que eleva o aluno ao papel de protagonista de sua aprendizagem.

Quer entender tudo? Siga em frente e descubra como os horizontes do ensino superior estão cada vez mais amplos!

O que é metodologia híbrida?

O termo “metodologia híbrida” vem da expressão inglesa “blended learning” e se refere a cursos que conciliam algumas características da EAD — como a flexibilidade e o acesso remoto a aulas e recursos didáticos — com a excelência do ensino presencial.

Em outras palavras, nessa modalidade, aulas e materiais virtuais são intercalados com atividades presenciais e em grupo! O próprio cronograma semanal é dividido em interações virtuais e encontros com a turma e tutores.

Funciona assim: a partir do que aprendeu no ambiente virtual, você faz sua pesquisa individual e resolve os exercícios passados. Já no encontro, você interage com tutores, facilitadores e colegas de curso na criação de projetos, na resolução de problemas e em estudos dirigidos.

Mas isso não é tudo; há, ainda, aulas de laboratório. É interessante notar que, em todos esses encontros, as atividades desenvolvidas são planejadas e roteirizadas pelos professores de cada disciplina, mesmo que os encontros ocorram nos polos, e eles estejam na sede da instituição de ensino.

cta2

Qual é o objetivo da metodologia híbrida?

A metodologia híbrida foi projetada para possibilitar uma formação mais completa, interativa e personalizada.

Essa modalidade de ensino representa uma abordagem diferenciada, especialmente porque emprega metodologias ativas de aprendizagem — você verá quais são em um instante.

O objetivo é formar profissionais capacitados a lidar com os desafios de um mercado cada vez mais tecnológico e exigente.

Atualmente, essas profissões exigem muito mais do que uma carga teórica predeterminada aliada a avaliações rotineiras. Na verdade, a teoria aprendida deve sempre estar aliada a uma boa dose de vivência prática, para que o estudante desenvolva várias competências técnicas e comportamentais.

Na metodologia híbrida, além da carga teórica e prática, o aluno ainda tem acesso a laboratórios bem equipados e funcionais. Assim, ele pode experimentar os desafios cotidianos da profissão que escolheu.

Quais são os modelos de ensino híbrido?

Para a modalidade de ensino híbrido, existem dois grandes grupos referentes ao modelo de ensino aplicado. Essas duas subcategorias são conhecidas como modelos sustentados e modelos disruptivos. Confira, a seguir, quais os detalhes de cada um deles.

Modelos sustentados

Os modelos sustentados são configurados de maneira bem próxima do ensino tradicional, com todos os alunos presentes em sala de aula para o desenvolvimento de novas tarefas. Dentro dessa classe, ainda existem modelos específicos de atividades.

Um exemplo disso é o laboratório rotacional, em que os alunos se dividem em dois grupos e ocorre o revezamento entre as ocupações de laboratórios e sala de aula. Assim, você consegue se desenvolver em duas frentes e adquirir mais autonomia no seu ensino.

Outra opção dos modelos sustentados é a sala de aula invertida. Nela, os conteúdos são enviados antes da lição, com o intuito de que o aluno se familiarize com os temas. Como o processo de aprendizagem já começa em casa, você tem acesso às informações antes da aula e aproveita melhor o momento em sala para tirar dúvidas, trocar ideias e desenvolver aplicações práticas dos conceitos conhecidos.

Modelos disruptivos

Como o próprio nome sugere, nesses modelos, há uma grande mudança no formato tradicional de educação, e novos recursos são incorporados ao ensino. Nesse caso, existe maior liberdade na grade curricular, e você assume um papel protagonista.

Neles, é possível escolher opções como sistema flex, em que se conta com roteiros de ensino entregues via plataforma digital e se faz o envio das atividades pelo mesmo canal. Isso torna as aulas mais dinâmicas e simples.

Também é possível optar pelo ensino à la carte. Nesse caso, você pode organizar os estudos como for conveniente para sua rotina e conforme os objetivos gerais que foram determinados pelo curso. Desse modo, é possível ter maior controle quanto à organização e o fluxo da matéria estudada — e nos momentos mais convenientes.

O que são metodologias ativas?

Aquela configuração de sala de aula que você vivenciou no colégio está, pouco a pouco, sendo transformada.

Professores como fonte de todo o conhecimento e foco na memorização de conceitos, sem aplicação prática, são tendências educacionais em extinção.

Hoje, entende-se que o verdadeiro conhecimento é personalizado, e não padronizado, e construído aos pouquinhos por cada estudante a partir de estímulos específicos (conteúdo e recursos), disponibilizados no momento certo pelo professor.

Os alunos não são mais vistos como espectadores passivos. A metodologia ativa surgiu como uma abordagem disposta a elevar o aluno à posição de protagonista de seu aprendizado. Nessa lógica, os professores e tutores funcionam mais como guias de um processo autônomo, encabeçado pelo próprio aluno.

As interações são mais participativas e democráticas, e o conceito de sala de aula invertida é empregado. A aprendizagem é feita por meio de projetos e pesquisas desenvolvidas por grupos de alunos e sempre parte da problematização do conteúdo teórico — este, sim, compreendido individualmente.

As metodologias ativas tornam o ensino híbrido mais personalizado

O que é sala de aula invertida?

O conceito de aula invertida é, de fato, o oposto da dinâmica da sala de aula como a conhecemos.

Basicamente, em vez de aprender a teoria na sala e fazer as atividades em casa, os alunos aprendem a teoria por meio das aulas ao vivo de onde quiserem, resolvem os exercícios individualmente e, depois, tiram suas dúvidas e aplicam esse conhecimento teórico presencialmente. Tudo isso com o direcionamento do tutor facilitador e na companhia da turma.

O estudante tem acesso aos conceitos trabalhados na semana por meio do ambiente virtual de aprendizagem, podendo, ainda, tirar suas dúvidas com o apoio do tutor facilitador no polo. Depois, resolve os exercícios e atividades propostos em preparação para o encontro semanal.

Vale dizer que a presença é obrigatória, e as atividades desenvolvidas são parte de um processo contínuo de avaliação. Perceba que não há apenas aquisição de um saber pronto e padronizado, mas uma construção personalizada.

Quais são os benefícios da metodologia ativa para os estudantes?

Por meio das metodologias ativas, busca-se dar mais autonomia aos estudantes e cultivar uma postura proativa, engajada e crítica frente à sua formação. Assim, você passa a ser agente da própria educação, em vez de apenas um receptor de conteúdo pronto.

Esse modelo de ensino entende e respeita o fato de cada indivíduo aprender de um jeito único. Uns gravam as informações apenas ouvindo, outros precisam escrever o que ouvem ou ler repetidamente, e há, ainda, aqueles que preferem fazer esquemas e mapas mentais ou associar os conceitos novos a saberes já conhecidos e solidificados. Confira, a seguir, quais os benefícios adicionais dessa forma de ensino.

Autonomia

Esse sistema pode proporcionar vários benefícios como o desenvolvimento de autonomia na criação de rotinas e planos de estudo. No modelo tradicional, com os professores responsáveis por ministrar as disciplinas, os alunos têm menos espaço para desenvolver essa habilidade.

Com o uso da metodologia ativa, apesar de o planejamento ser desenvolvido pelos docentes, os estudantes têm o dever de acessar as aulas e planejar como encaixar as atividades no tempo disponível. Logo, esse formato, além de gerar aprendizado por meio dos temas abordados, também proporciona o seu desenvolvimento pessoal.

Assim, ao escolher uma instituição de ensino que adote essa metodologia, você ganha liberdade para planejar a forma como vai consumir os materiais oferecidos e aproveitar ainda mais a sua formação.

Ganho de responsabilidade

O uso de metodologias ativas gera incentivos para que os estudantes sejam responsáveis e comprometidos com a própria rotina de estudos. Essa preparação ajuda na criação de um ambiente de responsabilidade semelhante ao que é enfrentado no dia a dia de qualquer profissional.

Como o aluno desempenha um papel fundamental no planejamento de como vai consumir os materiais fornecidos, cabe a ele a responsabilidade de assumir o compromisso e organizar seu dia para aproveitar ao máximo os conteúdos destinados ao seu desenvolvimento.

Respeito ao aprendizado de cada indivíduo

Nessa modalidade, cada aluno consegue se desenvolver conforme o seu próprio tempo, e há um ambiente mais respeitoso quanto ao desempenho individual. Isso significa que, ao escolher essa modalidade, você vai conseguir se desenvolver no seu ritmo, sem sofrer pressão externa no processo de aprendizado.

Desse modo, todo o ambiente de tensão gerado pelo progresso de aprendizado dos demais é modificado, e cada um consegue focar em se desenvolver, independentemente do momento por que está passando em sua vida pessoal ou de qualquer outro aspecto que afete sua produtividade acadêmica.

Por que a metodologia híbrida é revolucionária?

Porque concilia as melhores características das duas modalidades de ensino: presencial e EAD. O objetivo é tornar a aprendizagem mais dinâmica e significativa para os estudantes.

Como você pôde notar, a metodologia híbrida é voltada a cursos de graduação e profissões profundamente influenciadas pelo avanço tecnológico, como Arquitetura e Urbanismo e as Engenharias (Civil, Elétrica, Mecânica, Produção, Mecatrônica).

Nelas, por meio das metodologias ativas, o estudante é incentivado a assumir uma postura mais proativa e crítica perante sua formação.

Por fim, destacamos que a metodologia híbrida é uma modalidade educativa que respeita a aprendizagem individual, ao mesmo tempo que busca engajar os estudantes em uma prática coletiva e colaborativa. O resultado é a formação de profissionais mais completos e aptos a enfrentar os desafios do mercado atual.

Gostou do nosso artigo? Viu como a metodologia híbrida é uma excelente alternativa para sua formação? Então, entre em contato conosco e confira os cursos com metodologia híbrida da EAD Unicesumar!

cta1

Comentários

Comentários