Com a competitividade do mercado de trabalho, o diploma de ensino superior vem se tornando quase obrigatório para conseguir ser um destaque. Se você está em busca da ascensão profissional e quer fazer a carreira decolar, saiba que é fundamental investir na sua formação. Mas será que vale a pena cursar uma nova graduação depois dos 30?

Esse é um dos questionamentos que os profissionais costumam fazer a si mesmos. O medo de enfrentar um local dominado, na maior parte das vezes, por pessoas de 18 a 25 anos, faz com que muitos desistam de retomar os estudos, um erro que deveria ser evitado.

Se quer conhecer os principais motivos para fazer uma nova graduação depois dos 30, vem com a gente que vamos explicar!

1. Mais maturidade

Lembra daquela dúvida que perseguiu você durante meses no ensino médio sobre qual profissão seguir? Após os 30 anos ela não tem a mesma intensidade — ainda bem, não é mesmo?

Vários anos se passaram, você encontrou novos interesses, viveu diferentes experiências, descobriu coisas que não lhe agradam e está decidido dos seus planos profissionais para o futuro. Além disso, já tem mais bagagem de vida e profissional, o que ajuda bastante a aproveitar melhor o curso de graduação.

Assim, por ser uma pessoa mais focada, tem chance de levar a faculdade a sério, se dedicando às disciplinas, cumprindo os prazos e fazendo o seu melhor — diferentemente de quando se tem 18 anos.

2. Possibilidade de mudar de emprego

Começar uma nova graduação é uma etapa fundamental se o seu sonho é mudar de emprego. Isso também é válido se o seu desejo é turbinar a carreira, seja no mesmo campo profissional ou em outro completamente diferente do atual.

Muita gente vai em busca de um segundo curso porque sente dificuldade em relação à alta competitividade do mercado. Logo, é bom colocar em prática as suas experiências anteriores para se destacar na sala de aula, fazendo boas escolhas e buscando meios de atualizar o conhecimento.

Assim, no momento que surgirem workshops, palestras ou cursos voltados para a sua especialidade de interesse, você terá mais chance de conhecer a realidade profissional que quer seguir.

3. Recolocação no mercado de trabalho

Se você está fora do mercado de trabalho e em busca de um bom emprego, saiba que um curso superior pode proporcionar melhores e maiores oportunidades. Fazer uma graduação depois dos 30 anos é um meio de se atualizar, ampliar ou montar o seu networking e ficar preparado para enfrentar a grande concorrência do mercado — além, é claro, de tornar o seu currículo muito mais atrativo!

4. Conquista da graduação dos sonhos

Como diz o ditado, antes tarde do que nunca. E isso também é válido para o desejo de fazer faculdade dos seus sonhos. Por problemas financeiros, muitas pessoas decidem cursar uma graduação que oferece um salário melhor e maior estabilidade no mercado de trabalho, deixando para trás a vontade de trocar de curso ou fazer um com o qual mais se identificava. Após os 30, com uma situação financeira estabilizada, pode ser um bom momento de resgatar esse sonho.

5. Segurança em situações de crise

Em momentos como crises econômicas, ter um diploma de curso superior pode ser traduzido em segurança, principalmente se você já ocupou a vaga que deseja. Isso é possível porque as corporações tentam manter apenas os funcionários mais especializados.

Quando a situação econômica não ajuda, o investimento em colaboradores pode ser visualizado como um custo sem retorno certo. Por isso, para manter o emprego nesse período, a graduação é algo fundamental.

Além disso, o diploma ajuda a alcançar a promoção ou, caso queira mudar de trabalho, ele também garante salários atrativos logo no início da nova carreira. É claro que existem vagas que oferecem boas remunerações sem que a pessoa tenha um curso superior, mas sabemos que essa não é a regra.

Assim, se está em busca de uma vida tranquila, com estabilidade financeira e excelentes salários, lembre-se de que a graduação é a melhor saída!

6. Facilidade para fazer uma graduação

Fazer uma segunda graduação depois dos 30 se tornou menos complicado, seja a flexibilidade, o tempo ou o problema financeiro. Hoje, existem várias bolsas de estudos para cursos superiores, ou mesmo financiamento estudantil, para quem precisa de auxílio financeiro.

Também existe a possibilidade de concluir a formação na faculdade em menos tempo, optando por cursar um Tecnólogo (com duração média de 2 a 3 anos) ou, também, fazer um curso EAD, em que você terá mais flexibilidade.

Viu só como existem vários motivos para fazer uma segunda graduação depois dos 30? Se você já decidiu que quer mudar de carreira e investir em um curso superior, saiba que a modalidade de ensino EAD é uma opção e tanto! Esse formato é a escolha certa para quem precisa conciliar os estudos com outros afazeres diários, como trabalho, filhos, afazeres domésticos etc.

Assim, você tem toda a liberdade para organizar a própria rotina de estudos, assistindo às aulas e revendo os conteúdos quando e onde quiser — basta ter um celular, computador ou tablet com acesso à internet.

Todas as atividades ficam disponíveis no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) e, por lá, você encontra materiais em textos, áudios e vídeos. Assim, é possível desenvolver habilidades digitais, já que ficará craque em usar diferentes ferramentas online. Ter essa aptidão é algo bastante valorizado pelas empresas no momento de ingressar no mercado de trabalho.

O ensino a distância é para todos, e um grande facilitador de rotina para quem tem um dia a dia corrido. E sabe o que é melhor? O diploma de uma graduação 100% a distância tem a mesma validade que a de um curso presencial, ambos reconhecidos pelo MEC!

Agora que já conhece as razões para cursar uma nova graduação depois dos 30, não perca mais tempo. Faça já o seu curso superior na EAD UniCesumar e seja o profissional que o mercado de trabalho está em busca!

Gostou do post e quer estudar em uma instituição de ensino de excelência? Então, inscreva-se em nosso vestibular!

Comentários

Comentários