As mudanças no mercado profissional são constantes e tornam-se mais evidentes com a chegada de novas gerações. Melhorias na comunicação e tecnologia ampliam a necessidade de otimizações, o que inclui o modelo de plano de carreira em W.

Isso ocorre porque a vertente trabalhista operava de forma limitada. Nela, os colaboradores cresciam de forma gradual dentro das organizações, até atingirem cargos de liderança, de maneira sequencial. No entanto, com o avanço do tempo e da adaptação de certos perfis profissionais, as empresas notaram que alguns talentos são incompatíveis com esse método, e modificações foram implementadas.

Pensando nisso, elaboramos um conteúdo repleto de informações vantajosas sobre a carreira em W. Confira.

O que é carreira em W e como funciona?

É um plano de carreira que está bastante popular em instituições de diversos portes e segmentos. A letra W faz alusão ao movimento de zigue-zague, o que exemplifica bem sua aplicação, garantindo que o funcionário escolha os caminhos que deseja seguir.

Na carreira em W, o talento da empresa têm três possibilidades de crescimento profissional:

  • gestor: é promovido para exercer atividades de gestão com o intuito de liderar equipes e setores. Precisa ter (ou desenvolver) habilidades como boa comunicação, capacidade de delegar tarefas, organização, conhecimento técnico da área de atuação e competência para planejar e definir estratégias;
  • líder de projeto: o funcionário atua de maneira especializada em tarefas do cotidiano, mas exerce funções de liderança temporária de times em projetos específicos. Um exemplo prático seria um profissional de marketing que comanda a elaboração de campanhas, realizando e delegando tarefas. Talentos multifuncionais gostam exercer esse cargo, pois transitam entre serem líderes e liderados;
  • especialista: é especializado em determinada área para atuar de maneira técnica e avançada. O perfil profissional que escolhe esse caminho é estrategista e gosta resolver falhas e problemas operacionais. Embora atue como subordinado do gestor, apresenta mais autonomia para trabalhar por conta do conhecimento adquirido.

Quais são os objetivos desse modelo de carreira?

Os objetivos mais evidentes dessa modalidade de carreira são:

  • aprimorar a entrega de resultados;
  • aumentar a produtividade empresarial;
  • estimular o desenvolvimento de habilidades disruptivas nas equipes;
  • ordenar a capacitação profissional e a evolução dos cargos.

Com essa abordagem mais flexível, a competitividade interna fica favorecida, deixando líderes e técnicos em patamares de igualdade. Nesse sentido, a função da carreira em W é qualificar colaboradores para tomar decisões importantes e urgentes, sem quedas de rendimento.

Quais são as vantagens da carreira em W?

A carreira em W oferece vantagens contempladas tanto pelo funcionário quanto pela empresa. Conheça as principais a seguir.

Amplia oportunidades

Ao ter novas perspectivas e possibilidades, o funcionário aumenta seu conhecimento em relação às outras funções e departamentos da companhia. Assim, não é mais preciso definir carreiras relacionadas a um único ofício pelo resto da vida profissional. Além disso, é possível exercer outras atividades na empresa sem precisar sair do cargo atual.

Garante flexibilidade profissional e organizacional

A carreira em W garante flexibilidade e versatilidade para colaboradores e instituições. Para isso, é preciso ter uma carreira bem-definida, focada na gestão de rotina, considerando a liderança e as atividades técnicas. Essa conduta elimina restrições e limitações no ambiente corporativo, beneficiando a resolução de problemas e gargalos em tempo recorde.

Facilita a comunicação interpessoal

Habilidades de comunicação e relacionamento interpessoal são essenciais para quem está em posição de gerência. Com a carreira em W, é possível desenvolver essas competências ao transitar por diversos cargos e funções.

Permite mudanças de carreira

Da mesma forma, como existem novas possibilidades, isso permite que funcionário queira atuar em áreas diferentes da sua. O analista de um departamento pode se candidatar à função de analista em outro setor, por exemplo.

Dessa forma, ele traz habilidades já desenvolvidas para auxiliar em sua nova atividade, além de adquirir e de reciclar conhecimentos para se adequar a este novo caminho, garantindo a formação de um currículo perfeito.

Favorece a retenção de talentos

Ao analisar e aprimorar a carreira dos colaboradores de acordo com o modelo em W, é possível garantir a retenção de talentos. As gerações mais recentes têm mais adaptação de como as empresas realizam a distribuição de oportunidades, o que atrai a atenção de candidatos mais jovens.

Ajuda a melhorar o clima organizacional

Com a aplicação da carreira em W, o clima organizacional é favorecido com a melhoria de relacionamentos, o que transparece uma visão sistêmica da empresa. Dessa forma, a instituição se torna mais empática, e a contribuição entre os cargos e setores também é beneficiada.

Como implementar uma carreira em W na empresa?

Por ser inovadora, a aplicação da carreira em W exige bastante foco. Embora seja popular em segmentos como tecnologia e engenharia, é possível implementar esse modelo em outros segmentos. Para isso, é preciso realizar condutas específicas para que a implementação seja eficiente. Veja mais!

Avalie o perfil de seus colaboradores

Primeiramente, é necessário levantar o perfil dos funcionários, bem como suas ambições e metas de carreira. Cada pessoa apresenta um modo de agir e pensar que deve ser estudado com atenção pela empresa.

A ideia é identificar perfis compatíveis com a carreira em W, ou seja, detectar se há predominância de talentos com conduta flexível na empresa. É preciso que a equipe esteja culturalmente preparada para essa estratégia.

Escolha em quais departamentos aplicar

A carreira em W não precisa ser implementada em todos os departamentos da companhia. Afinal, em alguns deles, não é recomendado.

Por exemplo, em um almoxarifado com poucos funcionários e dois ou três cargos, não faz sentido aplicar essa estratégia, pois o progresso nessa condição é mais verticalizado. Portanto, avalie em quais setores do seu negócio há espaço para um desenvolvimento mais estratégico e flexível.

Estabeleça metas e direcionamentos

Ao criar um plano de desenvolvimento, considere os objetivos que devem ser cumpridos pelos colaboradores. Cabe ao RH, com o apoio da liderança operacional do negócio, definir uma tabela de promoções para os funcionários trilharem um dos três caminhos dentro da instituição.

Exemplo: em um ano, um profissional que tenha bons resultados poderá escolher entre analista e técnico. Após mais um ano, poderá escolher entre gestor, especialista ou líder de projetos, para seguir evoluindo na empresa. Aqui, mais uma vez, deve atuar de forma estratégica, indicando o caminho no qual cada talento terá mais sucesso, ajudando-os na tomada de decisão.

Divulgue o planejamento para a equipe

O último passo é divulgar essa estratégia para a empresa. Nesse sentido, é preciso expor o plano para as equipes e explicar como e quando cada integrante receberá promoções, assim como os diferenciais em uma das vertentes das linhas do “W”. Convocar uma reunião para discutir o tema é a melhor forma de tirar dúvidas e promover otimizações a respeito da abordagem.

Como visto, a carreira em W destaca-se por seu dinamismo e flexibilidade na hora de guiar os passos profissionais dos talentos de uma empresa. O segredo para aplicá-la com eficiência está em analisar o perfil dos colaboradores e estruturar um fluxo operacional propício. Ao construir um ambiente organizacional favorável nesse sentido, todos (empresa e funcionários) saem ganhando.

Siga nossas redes sociais para ficar por dentro de novidades da EAD UniCesumar. Estamos no Facebook, no Instagram, no LinkedIn, no Twitter e no YouTube.

Comentários

Comentários