Algumas atividades exigem uma boa dose de concentração. Sem ela, fica complicado manter um bom raciocínio, o desânimo aparece e as chances de não cumprir os compromissos da melhor forma só aumentam. Tudo isso se resume em um grande e principal prejuízo: a queda de produtividade.

Quando você entende a importância da prática e como aumentar a concentração, pode observar que as atividades parecem ficar até mais simples. Com a mente relaxada, tendo como único foco a tarefa que precisa fazer, você tem ânimo para conciliar trabalho e estudos no EAD, além de incluir compromissos pessoais e não abandonar a vida social.

É isso que você deseja para sua rotina? Então, confira como aumentar a concentração em passos bem tranquilos de seguir!

1. Durma bem

16 minutos perdidos parecem pouco para você? Pois saiba que a sua concentração não concorda com isso! De acordo com estudos, quando deixamos de dormir esse tempo a menos do que estamos acostumados, nosso rendimento já diminui. Só por aí é possível perceber a importância de manter o sono em dia.

Então, a primeira dica de como aumentar a concentração não poderia ser outra: cuide bem desse período do seu dia. Antes de ir dormir, tente se desligar aos poucos das preocupações e fique longe do celular. A luz de telas prejudica essa etapa e pode influenciar no seu sono.

O local em que você dorme também conta bastante para seus esforços. Garanta que a iluminação não atrapalhe ou que as mudanças de temperatura sejam controladas. O conforto dos travesseiros e do colchão é sinônimo de qualidade de vida. Então, se possível, invista nesses recursos para melhorar seu sono.

Estipule um tempo para dormir que esteja de acordo com as recomendações para a sua idade. Com isso em mente, tente seguir o cronograma todos os dias. Se o barulho for um problema na sua região, experimente um protetor auricular –– só fique de olho para fazer um uso correto que não prejudique a saúde dos seus ouvidos.

2. Pratique atividade física

A preguiça e a procrastinação são grandes inimigas da concentração. Encontrar formas para espantá-las é essencial, e uma delas é praticar exercícios físicos. Com 30 minutos diários de caminhada, por exemplo, você movimenta o corpo, faz o sangue circular e, com isso, ganha mais disposição para outras atividades.

Entre outros benefícios desse hábito, podemos citar:

  • alívio da ansiedade e do estresse, que também influenciam na concentração;
  • previne doenças físicas e mentais;
  • melhora a sua postura, que às vezes é prejudicada pelo tempo dedicado a uma única atividade;
  • ajuda seus órgãos em seu bom funcionamento, principalmente o pulmão;
  • ajuda a dormir melhor –– e vimos a importância do sono.

Só não vale pegar pesado nos exercícios e impactar negativamente a sua saúde, certo? Na dúvida, consulte um educador físico e um médico para entender as principais atividades que podem ser feitas.

3. Alimente-se bem

Você pode até se perguntar o que a alimentação tem a ver com a concentração. Saiba que um quesito afeta diretamente o outro! Pense em quando exagera no almoço ou come algo mais pesado nesse horário. Trabalhar, estudar ou qualquer outra atividade tornam-se um esforço dobrado, não acha?

Nesses casos, você só consegue pensar em tirar um cochilo e relaxar, para aliviar essa sensação. Como se concentrar diante desse cenário? Mas o contrário também está aí para provar que a alimentação funciona tanto como parceira quanto como vilã. Alguns nutrientes são essenciais para manter o corpo e a mente saudáveis.

Exemplo disso são os alimentos que potencializam o trabalho do cérebro, como amendoim, frutas vermelhas, peixes, folhas escuras etc. Uma dieta equilibrada e saudável reflete na sua qualidade de vida até enquanto está se dedicando às atividades do dia a dia. Para aumentar a concentração, lembre-se de ingerir bastante água, combinado?

4. Faça pequenas pausas

Um dos grandes mitos da produtividade é que se tem melhor resultado ao dedicar horas seguidas e ininterruptas a uma atividade. Mas não é bem assim que funciona. O nosso cérebro não é uma máquina autorrecarregável: ele precisa de descanso para trabalhar bem e assimilar informações.

Quando você não dá folga a ele, a concentração vai embora na certa. Pode notar que, ao estudar de madrugada depois de uma maratona de dedicação, por exemplo, fica complicado entender o que o parágrafo quis dizer. Falta forças até para lembrar o que precisa ser feito em seguida. Não seja esse tipo de pessoa!

Depois de um período de dedicação, levante-se, tome um ar, deixe o cérebro ser oxigenado. Aproveite para ir ao banheiro, tomar água, fazer um lanche leve (nada de comida pesada, viu!) e sem pensar nos problemas a serem resolvidos. Cada pessoa tem um limite físico e mental. Descubra o seu e respeite-o.

5. Fique longe de distrações

É fato que a tecnologia trouxe muita coisa boa para nossa vida –– o EAD é uma delas, inclusive, concedendo flexibilidade para a rotina de estudos de mais de 1,4 milhão de pessoas no Brasil! Mas aqui vai um cuidado: ao mesmo tempo que as ferramentas inovadoras podem ajudar, elas podem servir como distrações.

O celular é um bom exemplo. Mesmo sem perceber, já virou rotina pegar o aparelho para conferir as notificações das redes sociais, acompanhar as novidades do e-mail, ler notícias e assim por diante. Qualquer barulho vindo dele é perigoso. Os 5 minutinhos planejados para isso se tornam horas perdidas que poderia dedicar a outros compromissos.

A TV, os sites abertos no navegador e outros aplicativos do celular também colaboram para a perda da concentração. Por isso, fique longe deles enquanto estiver estudando ou trabalhando. Se não quiser desligar os aparelhos, ao menos retire as notificações para não cair na tentação e perder o foco.

Viu só como aumentar a concentração não é uma tarefa difícil? Esses hábitos simples fazem toda a diferença para criar uma rotina otimizada, em que a sua saúde física e mental é resguardada. Lembre-se de aderir a essas dicas para ganhar relaxamento, auxiliar na memorização, aumentar a criatividade, entre outros benefícios da prática.

Se você quer que seus amigos e conhecidos também aproveitem as vantagens da concentração no dia a dia, compartilhe este conteúdo nas redes sociais!

Comentários

Comentários