A gamificação vai além da ideia de deixar o trabalho mais divertido. Essa estratégia, que visa motivar os colaboradores, aumentar o comprometimento, estimular novos hábitos e engajá-los com o projeto, pode trazer muitos resultados se aplicada à Gestão de TI.

Para você aproveitar esses benefícios, preparamos este artigo para te ajudar a implementar a gamificação na Gestão de Tecnologia de Informação. Confira 8 passos que vão te auxiliar nesta tarefa!

gestão de TI - cta_1

1. Identifique o problema

O primeiro passo para incorporar a gamificação na Gestão de TI é identificar os problemas e entender o contexto do departamento. Para isso, é preciso responder a uma série de perguntas para que esses dois itens estejam claros aos profissionais encarregados pela gamificação.

  • Quais problemas você está enfrentando atualmente?
  • Algum projeto de Gestão de TI que você está desenvolvendo pode ser gamificado?
  • A gamificação vai beneficiar as atividades do setor?
  • Qual o objetivo por trás dessa estratégia?
  • Quais colaboradores participarão do projeto a ser gamificado?
  • Quais são as relações existentes entre os colaboradores?
  • Qual é a cultura interna da empresa? Formal ou informal? O ambiente é rígido ou flexível?

Para responder a essas questões, converse com os envolvidos e os futuros jogadores em seu local de trabalho. Evite fazer perguntas fechadas e procure descobrir o centro de cada problema. A metodologia dos 5 porquês vai te ajudar nesta etapa.

https://www.youtube.com/watch?v=brE-9AYXDqw&feature=youtu.be

2. Conheça os jogadores

O segundo passo é conhecer a fundo os jogadores. É preciso saber quais são os fatores e comportamentos que influenciam a sua motivação. Dados como gênero, idade, hábitos, papel social, geração e tipo de jogador são essenciais nesta fase.

Por exemplo, homens e mulheres preferem tipos diferentes de jogos. Saber qual é o gênero com maior número de colaboradores ajudará a escolher entre jogos de maestria e jogos de emoção. Saber a faixa etária predominante também é importante para identificar a relação com os jogos. Dependendo da idade, a proximidade e recepção ao jogo poderá ser maior ou menor.

Além disso, é essencial conhecer os 4 tipos de jogadores existentes:

  • Predador: jogador cujo objetivo é derrotar seus oponentes. É competitivo, quer sempre ser o melhor e tomar a liderança;
  • Conquistador: gosta da sensação de conquista e é motivado pela realização das atividades do jogo;
  • Explorador: é curioso e gosta de desvendar todas as características do jogo, como os mapas e a mecânica da atividade. Quer compreender os porquês para solucionar determinados desafios do game;
  • Socializador: valoriza os vínculos sociais estimulados pelo jogo. Para ele, socializar é mais importante do que cumprir as tarefas e alcançar os objetivos.

Colete o máximo de dados possível para criar perfis de jogadores para ajudá-lo nos próximos passos. Dê um nome, idade, foto e profissão às personas. Crie uma história para cada uma delas e liste as suas principais características e personalidade.

3. Defina as diretrizes e missões do jogo

Você já identificou o problema, o contexto e conhece os jogadores mais a fundo. Agora é hora de determinar as diretrizes. Nesta etapa, você deverá listar normas que deverão ser seguidas em todo o projeto.

Por exemplo, você está implementando uma alteração nos sistemas de TI. Como toda mudança, ela está mexendo com alguns colaboradores, deixando-os desconfortáveis. Afinal, eles estão pisando em terras desconhecidas e não sabem ainda como lidarão com os possíveis contratempos que surgirão com o novo sistema. Algumas diretrizes do seu projeto de gamificação podem ser:

  • todos os jogadores devem aprender por meio de simulações;
  • estimular a colaboração e integração da equipe;
  • diminuir a ansiedade e apoiar colaboradores;
  • incentivar a proatividade na implementação do sistema.

Com bases nas diretrizes, defina as missões do jogo. Isso é fundamental para que o projeto atraia a equipe de Gestão de TI e tenha sucesso na empresa. Elas devem ser claras e mensuráveis. Evite missões genéricas como “melhorar o atendimento on-line”. Opte por “melhorar a qualidade do atendimento on-line diminuindo o tempo de espera em cada chat”.

Gamificacao na Gestão de TI -integração da equipe

4. Defina o formato do game

Com todas as informações organizadas, diretrizes e missões definidas, chegou o momento de desenvolver ideias e o formato do jogo. Para não deixar nada de fora, pergunte-se:

  • Qual história queremos contar com o jogo?
  • Qual será o tema e a estética do game?
  • A história vai engajar e motivar os jogadores?

Esses elementos são fundamentais para determinar situações que ajudarão o jogador a compreender os objetivos e normas do game. Não deixe de escolher também o tipo de jogo a ser usado: analógico, digital ou pervasivo. Conheça um pouco mais sobre cada um deles:

  • Jogo analógico: formato mais popular, incentiva a colaboração e interação entre a equipe. Banco Imobiliário, Detetive e Palavras Cruzadas são exemplos de jogos analógicos.
  • Jogo digital: jogo virtual com interface gráfica rica que simula diversas experiências. É uma ótima opção para reproduzir situações e cenários com um custo reduzido. O Super Mario Bros é um exemplo de jogo digital bem-sucedido.
  • Jogo pervasivo: mistura o mundo físico com o virtual, exigindo que os jogadores realizem movimentos ou vistam roupas específicas. Pokémon Go é um exemplo de jogo pervasivo lançado recentemente.

5. Determine a mecânica do jogo

Aqui, é preciso determinar o funcionamento do jogo: os objetivos a serem alcançados, as regras e os resultados das ações. Além disso, a duração das tarefas, as conquistas, a frequência de interação, os objetos e ações também devem ser definidos.

É importante ressaltar que gamificar uma atividade não é só permitir que o jogador acumule pontos ou colecione conquistas. A gamificação vai muito além disso: ela o atrai com seus objetivos e envolve-o em seus conflitos e narrativas.

A mecânica tem papel fundamental para engajar e motivar o jogador. Se as ações e regras estabelecidas não fazem sentido no cotidiano do colaborador e na Gestão de TI, o projeto não trará resultados. Sendo assim, dedique um tempo para esta etapa e faça testes para validar as suas escolhas.

6. Realize testes com a equipe de Gestão de TI

Antes de lançar oficialmente o projeto de gamificação, realize diversos testes com grupos pequenos. Nesta fase, desenvolva um protótipo para validar o projeto e coletar feedbacks para aprimorá-lo.

Não espere que o jogo seja planejado e desenvolvido completamente para começar a testá-lo. Você pode experimentar as ideias e conceitos logo após a sua definição. Dessa forma, diminuirá os riscos e inseguranças relacionadas ao projeto e identificará os ajustes a serem realizados.

Portanto, escolha um tipo de protótipo e teste o jogo com pequenos grupos da equipe de Gestão de TI. Você pode utilizar storyboards, protótipos com a interface desenhada em papel e até mesmo mock-ups físicos de baixo custo.

7. Faça a implementação e acompanhamento

Após todos os testes e ajustes realizados, chegou a hora da implementação do projeto. Nesta etapa, é primordial realizar o acompanhamento das atividades. Com o monitoramento constante, você poderá verificar a participação e engajamento dos colaboradores, avaliando se é preciso realizar ajustes em algum atributo do game.

Utilize o projeto gamificado como uma ferramenta de gestão de pessoas: dê feedbacks à equipe e aos colaboradores; potencialize os vínculos criados pelo jogo incentivando a colaboração em outras tarefas de Gestão de TI que não foram gamificadas.

8. Mensure os resultados

Por último, não deixe de mensurar os resultados para verificar se os objetivos propostos estão sendo alcançados. Analise o engajamento dos participantes, o tempo que os colaboradores dedicam ao jogo e o retorno sobre investimento do projeto.

Quando implementada corretamente, a gamificação traz inúmeros benefícios para o negócio. Portanto, siga este passo a passo para incorporar essa metodologia na Gestão de TI e motivar os colaboradores a alcançar os resultados desejados.

Agora que você já sabe o que fazer para incorporar a gamificação na Gestão de TI, que tal conhecer nossos cursos de graduação para o setor de tecnologia?

 

gestão de TI - cta_2

Comentários

Comentários