Para ser estrela de um reality gastronômico, não é necessário participar de um programa de TV! O Mão na Massa UniCesumar reuniu estudantes da instituição, que, além de passarem por provas e desafios, também tiveram muita diversão e aprendizado. 

“O reality abriu minha mente. Depois dele, eu alterei algumas coisas na minha forma de trabalhar e nos pratos que eu vendo. Isso foi muito especial!”, reflete Samira Monaro Boza Peron, da equipe vencedora do Mão na Massa UniCesumar.

O evento aconteceu em setembro, foi totalmente online e contou com participações especiais, como as dos chefs Guga Rocha e Manu Buffara. Bateu curiosidade? Conversamos com Andrea Shima, coordenadora do curso de Gastronomia da EAD UniCesumar, e com a vencedora do reality, a chef Samira, que nos contou alguns detalhes do acontecimento. Acompanhe!

O que é o Mão na Massa UniCesumar?

O Mão na Massa UniCesumar é um evento gastronômico, realizado pela EAD UniCesumar. O objetivo é criar competições entre os alunos para que mostrem todas as suas habilidades, técnicas e criatividade na elaboração dos pratos. 

Em anos anteriores, o evento aconteceu presencialmente. A pandemia de 2020 exigiu adaptações nas disputas, mas não impediu o sucesso e entretenimento, que, então, ocorreram na forma online.

Como e quando aconteceu o Mão na Massa UniCesumar?

O evento ocorreu entre os dias 25 de setembro e 2 de outubro. E, segundo Andrea, a avaliação dos candidatos já começou no ato da inscrição: “Desta vez, fizemos isso em um formato totalmente diferente. Na inscrição, já foi preciso mandar um vídeo”. 

Essa atividade foi uma forma de cada aluno se apresentar, mas também teve o objetivo de medir a afinidade de cada um com a tecnologia, já que ela seria importante para a participação no restante das provas.

Foram enviados para a coordenação mais vídeos que o esperado, mas apenas 100 participantes foram selecionados e receberam camisetas, medalhas e um chapéu de chef. Todos eles tiveram acesso a lives e workshops promovidos pela EAD UniCesumar. 

O teste para a segunda fase envolveu a produção de massa caseira. Após isso, os ganhadores foram divididos em equipes, para enfrentar desafios ainda maiores.

Quais os desafios propostos para as equipes?

Reality que é reality testa o participante até o fim, não é mesmo? Segundo Andrea, o Mão na Massa UniCesumar não foi diferente: “Tivemos uma semana intensa, com muitos desafios e provas até de madrugada”. A coordenadora conta que, em uma delas, os alunos precisaram reproduzir alguma receita de família, dessas que passam de geração em geração.

O evento também abordou temas bastante relevantes para a atualidade. Teve, por exemplo, uma aula com a chef Manu Buffara sobre sustentabilidade e reaproveitamento alimentar. Depois, as equipes colocaram em prática o que haviam aprendido do conceito e, em cima da hora, precisaram inventar uma pizza utilizando ingredientes da geladeira.

Por fim, em uma das últimas provas, foi lançado um desafio surpresa: entregar, até a manhã seguinte, a reprodução de uma receita transmitida em uma das lives. Só se deu bem quem levou a competição a sério e participou de toda a programação.

Quais são os benefícios do Mão na Massa UniCesumar para os estudantes?

Assim como o nome sugere, o evento é mão na massa — mesmo! Andrea conta que os dias de imersão proporcionaram muitos aprendizados, todos dentro do que o mercado espera dos profissionais de Gastronomia.

“Eles precisaram demonstrar habilidades e competências diversas, como a organização dos ingredientes usados nas receitas, o capricho na execução, a montagem do prato e o cuidado na finalização”.

A coordenadora também relata que, além da experiência prática, o reality proporcionou um conteúdo rico: “Trouxemos pessoas para falar de temas da vivência da Gastronomia, como mesa posta, etiqueta e tendências especiais na elaboração dos pratos. Também tivemos profissionais dando aulas sobre assuntos importantes para a carreira. Marketing digital, imagem pessoal e gestão de conflitos foram alguns dos conteúdos interessantes”. 

E o melhor de tudo é que, durante o evento, os alunos já puderam testar muitos desses conhecimentos: “Tivemos alunos de todas as regiões do Brasil. Com as diferenças, eles já precisaram colocar em prática o que aprenderam nas lives, a exemplo do tema ‘gestão de conflitos’”, completa a coordenadora do curso.

Samira, da equipe vencedora do reality, também pontua seus aprendizados: “Tomei 3 grandes lições. Primeiro, temos que estar abertos ao aprendizado. Não sabemos tudo, sempre haverá algo a ser aprendido.”

Em segundo lugar, ela cita a importância do trabalho em equipe: “No meu time, cada um atuou em uma parte, e todos estavam sempre prontos para o desafio. Terceiro, abri minha mente para a regionalidade. Trabalho como personal chef, tenho vendido marmitas agora na pandemia e vou usar tudo o que aprendi para fazer cardápios personalizados”.

Como as equipes foram avaliadas?

Desta vez, o distanciamento social impediu o júri de saborear os pratos. No entanto, isso não foi um problema para as equipes serem avaliadas. Alguns dos critérios foram: 

  • as técnicas utilizadas na criação do prato;
  • o visual;
  • o atendimento ao objetivo;
  • a apresentação final;
  • os utensílios utilizados na preparação;
  • a fundamentação escrita de cada apresentação.

Qual foi a receptividade dos alunos ao Mão na Massa UniCesumar?

Segundo Andrea, os alunos demonstraram uma ótima receptividade desde o início. O engajamento foi grande, os desafios foram encarados com motivação, e as lives tiveram muitas participações. A do chef Guga Rocha, por exemplo, foi uma das que geraram mais expectativas.

Além disso, houve muito entrosamento dentro das equipes: “Nos surpreendeu o tanto que eles ficaram unidos. Pareciam amigos de infância, um defendendo e ajudando o outro”, conta.

A coordenadora do curso também gostou dos feedbacks recebidos, que foram bastante positivos: “Os alunos nos relataram sobre o quanto o evento proporcionou crescimento e os incentivou a testar a criatividade. Eles perceberam que são capazes de trabalhar no limite, mesmo diante de situações de estresse”.

Além disso, alguns deles receberam oportunidades após o término do reality: “Soubemos de estudantes que, depois de todo esse treino, começaram a fazer massas para vender. Outros abriram conta no YouTube para postar receitas. Alguns foram chamados para dar entrevista. Também, houve alunos que já atuavam nessa área de Gastronomia e passaram a ampliar o mix de produtos”, conta Andrea.

Quais são as expectativas para 2021 e próximos anos?

O evento foi uma ótima experiência para os alunos, que ficaram imersos nos desafios e precisaram se testar, resolvendo problemas típicos da profissão em tempo real. Com tanto sucesso, sem dúvidas, teremos mais realities futuramente.

Para os participantes dos próximos anos, a aluna Samira deixa uma dica inspiradora: “Eu me motivei, primeiro, pelo desafio. Queria testar tudo o que aprendi ao longo da faculdade. Quis testar meus limites, tive muita vontade de aprender e quis ver qual seria o resultado com toda a intensidade da proposta”.

Enfim, o curso de Gastronomia EAD tem muito conteúdo, foca a prática e prepara o aluno para o mercado de trabalho. O Mão na Massa UniCesumar é uma prova de como apostar em uma graduação e um vestibular EAD proporciona conhecimentos e entretenimentos tão ricos quanto os de um curso presencial.

Gostou de ficar por dentro dos detalhes do evento? Caso precise de alguma informação sobre nossos cursos EAD, entre em contato!

Comentários

Comentários