6 técnicas de escrita para tirar uma boa nota na redação do Enem

Você está se preparando para fazer a redação do Enem? Saiba que essa parte do exame não é nenhum bicho de sete cabeças. Afinal, com bastante prática é possível produzir um texto que atenda aos requisitos da correção e tirar uma boa nota.

Pensando nisso, preparamos este artigo com 6 práticas de escrita que vão ajudar você a se dar bem no exame.

Vem com a gente descobrir como é a redação do Enem e o que fazer para redigir um texto nota 1000!

O que é cobrado na redação do Enem?

De acordo com o site oficial do Enem, a prova requer a produção de um texto dissertativo-argumentativo a partir de uma situação-problema (política, social ou cultural), com o tamanho máximo de 30 linhas.

O manual de redação do Enem entra em detalhes sobre a avaliação:

“A prova de redação exigirá de você a produção de um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo, sobre um tema de ordem social, científica, cultural ou política. (…) Nessa redação, você deverá defender uma tese – uma opinião a respeito do tema proposto –, apoiada em argumentos consistentes, estruturados com coerência e coesão, formando uma unidade textual. Seu texto deverá ser redigido de acordo com a modalidade escrita formal da Língua Portuguesa. Por fim, você deverá elaborar uma proposta de intervenção social para o problema apresentado no desenvolvimento do texto que respeite os direitos humanos.”

Além dessas informações valiosas, conhecer as competências avaliadas no exame é fundamental para que você possa se preparar melhor.

Confira quais são elas:

  1.  “Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa;
  2. Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa;
  3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;
  4. Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;
  5. Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos”.

cta8

Por que é importante se preparar para a redação do Enem?

Porque redigir bem um texto é uma habilidade que leva tempo para ser desenvolvida e aprimorada. Afinal, não existe uma poção mágica para aprender a escrever bem. É preciso ler muito e praticar bastante para dominar essa atividade.

Portanto, não ignore o poder de uma preparação específica para a prova de redação! Comece a estudar para a redação do Enem quanto antes: adote hábitos diários de leitura e produza pelo menos um texto por semana.

Uma dica esperta para você: um mês antes da aplicação da prova, o Inep libera uma cartilha com dicas para escrever um texto nota 1000. Neste documento, você vai ter mais detalhes de como estruturar o texto, descobrir como a redação é avaliada e conhecer os critérios utilizados na distribuição dos pontos dessa prova.

Mas nada de esperar para praticar sua redação somente quando a cartilha for lançada.

Comece a se preparar para o Enem hoje mesmo: selecione um tema da redação do Enem para escrever semanalmente.

O que fazer para tirar uma boa nota na redação do Enem?

Primeiramente, praticar bastante! Mas nada de começar o seu treinamento escrevendo uma redação completa, ok?

Dê um passo para trás e opte por aprender a produzir um parágrafo corretamente. Somente depois dessa etapa, avance para a produção completa do texto.

Continue a leitura e confira 6 práticas de escrita para ter um bom resultado na redação do Enem:

1. Domine a redação do parágrafo

É aqui que está o segredo para fazer uma redação matadora. Ao dominar a construção do parágrafo, você diminuirá bastante as chances de cometer erros. Afinal, uma redação nada mais é que um conjunto de parágrafos bem redigidos e interligados, não é mesmo?

Portanto, é fundamental conhecer a sua estrutura, técnicas e conectivos para criá-lo e interligá-lo aos demais trechos da redação.

O parágrafo é composto por uma ideia-núcleo, ideias secundárias e uma conclusão (que pode ser opcional). Na hora de redigi-lo, você deve apresentar a ideia principal e usar as secundárias para formar um raciocínio completo.

Além disso, é importantíssimo atentar-se a três aspectos para garantir a qualidade do parágrafo:

  • Unidade: mostre uma boa relação entre as ideias, interligando-as à ideia central;
  • Consistência: mantenha o mesmo tom ou estilo de texto, evitando ideias contraditórias no mesmo parágrafo;
  • Concisão: apresente apenas ideias essenciais para transmitir a informação desejada. Não alongue o parágrafo com termos ou construções repetitivas.

Busque por exercícios de elaboração de parágrafos para treinar bastante. Se você escrever pelo menos um parágrafo por dia, notará seu progresso rapidamente.

Escrever bem os parágrafos e saber encadeá-los é um dos segredos para se sair bem na redação do Enem

2. Utilize técnicas para a produção de textos argumentativos

Existem duas técnicas de produção de textos argumentativos que podem te ajudar. Confira quais são elas:

Técnica de argumentos favoráveis e contrários

Ótima opção para temas controversos, que dividem opiniões e são mais difíceis de chegar a um posicionamento que agrada a maior parte dos leitores. Isso acontece porque possuem duas faces: uma positiva e outra negativa.

Ao redigir sobre temas desse tipo, adotar essa técnica de argumentos favoráveis e contrários vai facilitar a sua produção textual. Você pode, por exemplo, dividir a redação da seguinte forma:

  • Introdução: apresentar a tese/discordância existente referente ao tema;
  • Desenvolvimento: analisar os argumentos favoráveis;
  • Desenvolvimento: analisar os argumentos contrários;
  • Conclusão: posicionamento em relação à tese + proposta de intervenção.

Técnica de causa e consequência

Como o nome já diz, você utilizará a causa e a consequência para redigir o seu texto. Para isso, deve ler a tese e fazer duas perguntas para encontrar esses dois fatores: “por quê?” e “o que acontece em razão disso?”. Desse modo, você pode dividir a redação da seguinte maneira:

  • Introdução: apresentar a tese;
  • Desenvolvimento: analisar as causas;
  • Desenvolvimento: analisar as consequências;
  • Conclusão: reafirmar posicionamento em relação à tese + proposta de intervenção.

3. Aperfeiçoe sua produção textual

Separe uma lista repleta de temas da redação do Enem para redigir.

Antes de colocar a mão na massa, lembre-se de fazer um planejamento da redação. Liste a tese, os argumentos que utilizará e a conclusão. Dessa forma, você organiza suas ideias, diminui o risco de “perder o fio da meada” e não foge do tema durante a escrita da redação.

Fique tranquilo que esse planejamento é rapidinho de fazer! Dá uma olhada neste exemplo para compreender como pode desenvolvê-lo:

Tema da redação do Enem

“Internet: uma poderosa aliada para a formação e qualificação de profissionais”

Introdução

  • A internet ajuda na educação e qualificação profissional de pessoas que vivem distantes de grandes centros urbanos.

Desenvolvimento

  • 1º argumento: A rede mundial de computadores acabou com as barreiras físicas e temporais que impediam a formação e qualificação de pessoas que vivem em cidades muito pequenas.
  • 2º argumento: A internet aproxima estudantes, profissionais e professores de todo o mundo, tornando o aprendizado mais rico e interessante.
  • 3º argumento: Os estudos online levam à formação de novos profissionais e à atualização daqueles que atuam no mercado de trabalho há anos.

Conclusão

  • As pessoas que vivem em cidades com pouca oferta educacional podem e devem usar a internet para se formar em uma nova profissão ou atualizar o seu conhecimento do ramo.

Utilize os temas de redação que já foram aplicados nos exames anteriores e busque por propostas diferentes no mesmo formato da redação do Enem. Com o aplicativo Redação Nota 1000, por exemplo, você tem acesso a diversas propostas gratuitamente.

É preciso pensar na estrutura do texto antes de começar a treinara para a redação do Enem

4. Faça exercícios de pontuação e acentuação gráfica

Isso mesmo: não tem como fugir da pontuação e dos acentos na prova de redação do Enem. Afinal, esses sinais fazem a diferença no texto. Se usados incorretamente, afetam a compreensão e podem gerar um sentido contrário do que você pretendia.

Dá uma olhada neste vídeo da campanha histórica de 100 anos da vírgula, produzida pela ABI (Associação Brasileira de Imprensa). Em apenas um minuto, você vai ter uma amostra do poder desses pequenos sinais gráficos que muitas vezes ignoramos em nossas conversas diárias nas redes sociais.

Portanto, faça exercícios de pontuação e acentuação gráfica de parágrafos e textos. Isso vai ajudar você a dominar de uma vez por todas o uso desses sinais e tirar uma boa nota na redação do Enem.

Para ajudar, veja esta lista com os sinais de pontuação e os acentos gráficos da língua portuguesa que você precisa revisar:

  • vírgula;
  • ponto e vírgula;
  • dois pontos;
  • parênteses;
  • travessão;
  • aspas duplas e aspas simples;
  • acento agudo;
  • acento circunflexo;
  • acento grave;
  • til.

5. Atente-se aos principais problemas em textos argumentativos

Você sabia que existem alguns problemas que são frequentes na redação do Enem? Ao conhecê-los, vai poder se preparar melhor para o exame e diminuir as chances deles aparecerem em seu texto.

Dê uma olhada:

Falta de adequação ao tema

Este é um dos principais erros que participantes cometem ao redigir o seu texto: é a famosa fuga ao tema da redação do Enem.

Essa fuga pode ser parcial ou completa e jogar a sua nota lá embaixo! Portanto, faça uma revisão atenta do seu texto para verificar se ele realmente está adequado ao tema solicitado.

Falta de adequação tipo de texto

Siga as orientações que constam no edital do Enem e na cartilha do participante e produza um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo.

Ou seja, a sua redação do Enem deve ter uma estrutura particular: introdução, desenvolvimento e conclusão. Nada de incluir uma receita de miojo ou um trecho do hino do seu time de coração em uma dessas partes, hein! Apenas lembre-se de como é a redação do Enem e atenda as exigências dessa prova.

Falta de adequação à norma culta

Nada de redigir o texto da redação da mesma forma que você escreve no WhatsApp ou em e-mails para seus amigos e familiares, hein?

Em exames vestibulares, você deve atender a todos os requisitos linguísticos da norma culta. Isto é, esquecer dialetos e gírias e empregar termos e construções que são “convencionalmente” prestigiados e considerados corretos pela sociedade.

Revisar as aulas de variação linguística vai ajudar a evitar esse erro muito comum!

Falta de coerência textual

Você certamente já ouviu a expressão “sem pé nem cabeça”, não é mesmo? Ela é um bom exemplo para explicar a falta de coerência textual.

Afinal, uma redação que não segue os princípios reguladores da coerência certamente não faz sentido.

Em redações, dois tipos de coerência são avaliados durante a correção: a interna e a externa.

A interna diz respeito ao raciocínio lógico do seu texto. Isto é, se apresenta a tese na introdução, se os argumentos a suportam no desenvolvimento e se é retomada na conclusão.

Já a externa está relacionada a acontecimentos que foram mencionados no texto. Por exemplo, uma redação que diz que Cristóvão Colombo descobriu o Brasil tem problemas de coerência externa. Afinal, não foi essa figura histórica que descobriu as terras brasileiras.

Portanto, revise atentamente o seu texto para certificar-se de que a sua redação do Enem está fazendo sentido.

Falta de coesão textual

Bateu um branco quando você leu “coesão textual”? Fique tranquilo que esse tópico não é e tão difícil quanto parece. Coesão textual nada mais é do que o entrelaçamento das ideias da sua redação do Enem — que pode ser feito com a ajuda de conectivos.

E você deve ficar de olho em dois tipos de coesão textual: a Referencial e a Sequencial. Revise esse tópico do português para evitar cometer erros e ser capaz de construir um texto coeso. Afinal, essa habilidade é avaliada pela competência 4 que vimos no tópico sobre como é a redação do Enem.

6. Busque feedback para as redações produzidas

Não deixe de buscar feedback para as redações que você produziu durante a sua preparação para o exame. Isso é fundamental para garantir que você está no caminho certo, produzindo textos de acordo com os critérios exigidos pelo Enem.

O app Redação Nota 1000 também permite que você envie sua redação para ser corrigida por especialistas gratuitamente. Além disso, há diversos sites que oferecem pacotes de correção de redação a um preço razoavelmente acessível. Escolha a melhor opção para você e não deixe de buscar feedback!

Percebeu como a redação do Enem não é tão assustadora como parece? Assim como qualquer outra avaliação, é possível ter um bom rendimento com uma preparação adequada.

Portanto, organize seus estudos, domine a redação do parágrafo, use técnicas voltadas para textos argumentativos, redija muitos textos para praticar e peça feedback a especialistas.

Agora que você já sabe o que fazer para tirar uma boa nota na redação do Enem, que tal conhecer os cursos de graduação a distância nos quais você poderá se matricular usando o resultado desse exame?

cta7

Comentários

Comentários

Deixe o seu comentário

Recomendado para você