As Ciências Econômicas vão muito além de uma análise fria de números. Um economista tem papel importantíssimo e toma decisões que podem mudar o rumo de uma empresa.

Ele analisa variáveis, identifica problemas e recomenda soluções para questões financeiras, econômicas e administrativas de empresas privadas, da administração pública e de pessoas.

Tem interesse pelo curso, mas não sabe como é a vida do profissional da área depois da graduação?

Conheça os ramos de atuação e descubra como é o mercado para quem se forma em Ciências Econômicas!

Ciências Econômicas - CTA2

Áreas de atuação em Ciências Econômicas

O economista pode exercer sua profissão em três grandes campos: no setor privado, na administração pública e no mundo acadêmico.

Veja quais são as oportunidades encontradas nesses espaços:

Ciências Econômicas no setor privado

O mercado financeiro é o empregador mais conhecido. O economista atua em bancos tradicionais, bancos de investimento, bolsa de valores, gestoras de recursos e fintechs, por exemplo. Os bancos contratam esse profissional para apurar, interpretar e organizar números. O objetivo é descobrir como as variáveis analisadas impactam a instituição financeira.

Empresas de diferentes ramos produtivos também empregam economistas, que realizam diagnósticos para encontrar problemas que afetam os resultados da organização.

Sabendo o que atrapalha as atividades financeiras, econômicas e administrativas, o profissional de Ciências Econômicas recomenda soluções para maximizar os recursos da empresa.

Ciências Econômicas na administração pública

No setor público, o economista encontra oportunidades nas áreas de planejamento, finanças, orçamento e assessoria em prefeituras, governos estaduais e no governo federal. Sua atuação é fundamental para garantir uma boa gestão e uso adequado dos recursos públicos.

Além da função clássica de Economista, o formado em Ciências Econômicas pode realizar concursos para ocupar cargos como Agente de Controle Interno, Analista Administrativo, Auditor Fiscal, Analista Financeiro e Analista de Planejamento, por exemplo.

Ciências Econômicas no mundo acadêmico

O economista também pode seguir carreira acadêmica atuando como professor e pesquisador em universidades públicas e privadas. Como professor, ele é responsável por ministrar disciplinas de cursos como Ciências Econômicas, Ciências Contábeis, Ciências Atuariais, Administração, Gestão Financeira, Administração Financeira, Engenharia de Produção e Comércio Exterior.

Como pesquisador, ele produz conhecimento científico realizando estudos sobre temas relacionados às Ciências Econômicas. Mas, atenção: para trabalhar com ensino superior, é necessário cursar uma pós. Isso acontece porque as universidades exigem que o candidato a professor ou pesquisador possua títulos de pós-graduação lato sensu e/ou stricto sensu.

Ciências Econômicas - mercado financeiro

Mercado de trabalho para formados em Ciências Econômicas

Agora que você já está informado sobre as áreas de atuação, deve ter algumas perguntas em mente. “Quais os cargos oferecidos? Existe bastante vaga nesse mercado? Tenho mais de 30 anos, vou conseguir uma oportunidade rápido?” As respostas para esses e outros questionamentos que você tem são boas. O mercado de trabalho para quem faz Ciências Econômicas é vasto e com diferentes oportunidades. Vamos entender melhor isso!

Cargos e vagas para economistas

Primeiro, as oportunidades são divulgadas de modo específico. Isto é, segundo o cargo a ser ocupado. Portanto, em vez de buscar por “vaga para economista” pesquise pela função desejada:

  • Analista de Renda Variável;
  • Analista de Investimento;
  • Analista de Compensação e Liquidação de Renda Variável;
  • Analista de Renda Fixa;
  • Analista de Operações;
  • Analista de Planejamento Financeiro;
  • Analista de Finanças Corporativas;
  • Analista de Risco;
  • Analista Econômico Financeiro;
  • Analista Financeiro.

Esses cargos são apenas alguns exemplos e geralmente são acompanhados de termos que indicam o nível — como Júnior, Pleno e Sênior. Existem diversas outras funções que podem ser preenchidas por economistas.

Demanda de profissionais de Ciências Econômicas

Já ouviu alguém dizer que ser economista é um caminho difícil para quem não é empresário, rico ou político? Isso é uma lenda sobre o ramo. Não deixe que esse mito afete sua escolha de cursar Ciências Econômicas.

Sabe por quê? A formação ampla do economista o permite compreender de modo sistêmico e estratégico a empresa onde trabalha. Ele é um profissional que olha para fora da organização para analisar como fatores externos impactam o negócio em curto, médio e longo prazo. Por essa visão estratégica e capacidade de análise, o profissional de Ciências Econômicas é valorizado. Empresas financeiras e de tecnologia, a administração pública, pequenos, médios e grandes negócios buscam o auxílio do economista para descobrir como maximizar seus recursos.

No setor privado, as oportunidades aumentam devido à “economia da digitalização”. Na administração pública, há concursos para ocupar vagas em cargos financeiros nas esferas municipal, estadual e federal. No mundo do empreendedorismo, há bastante espaço para ter um negócio próprio e atuar como consultor econômico e financeiro, por exemplo.

Idade do profissional de Ciências Econômicas

Você tem mais de 30 anos e está preocupado se conseguirá uma vaga depois de cursar Ciências Econômicas? Essa ideia de que a idade pesa é um mito.

O departamento de RH de empresas financeiras se preocupa com outras questões ao avaliar candidatos no processo seletivo. O RH busca saber se o profissional:

Portanto, não se preocupe com a idade. Concentre seus esforços em adquirir as habilidades e competências necessárias para se destacar no mercado:

  • ter inglês fluente;
  • saber se comunicar claramente;
  • ser capaz de trabalhar em equipe;
  • ter um bom relacionamento interpessoal;
  • ter facilidade para se adaptar às mudanças;
  • saber manipular e tratar informações estatísticas;
  • ser capaz de definir, seguir e alcançar metas;
  • ter visão sistêmica, estratégica e atualizada sobre os fatores que afetam as finanças e a economia de empresas, do governo e da pessoa física.

Pronto! Agora você está por dentro do mercado e das áreas de atuação para o economista. Gostou dessas possibilidades?

Então dê o próximo passo: conheça a graduação em Ciências Econômicas EAD!

Ciências Econômicas - CTA1

 

Comentários

Comentários