A gastronomia é um aspecto essencial da cultura de um país, estado, município ou comunidade. O próprio Joan Roca, um dos maiores chefs do mundo, acredita nisso. Por isso, ser um gastrônomo é uma tarefa que exige grande responsabilidade. Ao mesmo tempo, também é capaz de proporcionar grande satisfação.

No texto de hoje, você vai saber mais sobre a importância de fazer um curso específico para se tornar um gastrônomo bem sucedido. A gastronomia é uma área bastante abrangente, que inclui alimentos e bebidas, bem como os ingredientes utilizados na preparação deles, e leva o contexto cultural em conta.

Por exemplo: no Brasil, não existe o hábito de preparar e comer insetos, ao contrário de alguns países orientais. A gastronomia varia muito de acordo com cada região, pois está vinculada aos elementos históricos, geográficos e psicossociais de cada povo. É isso que faz dela tão interessante!

cta2-gastronomo

 

 

 

 

 

 

 

 

De onde vem a gastronomia?

O termo “gastronomia” vem do grego “gastros”, que significa “estômago”.

Sua origem confunde-se com a da própria humanidade. Os historiadores acreditam que tenha surgido no período paleolítico, quando o homem começou a caçar para comer. Ao deixar o nomadismo para se tornar sedentário, o ser humano iniciou uma nova etapa na gastronomia, ao dominar a agricultura e a criação de animais para poder se alimentar.

No Império Romano, vários povos fomentaram a gastronomia: indianos, africanos, japoneses, árabes e os italianos. Com o passar do tempo, foi-se adquirindo o hábito de consumir determinados alimentos, e eles podiam não estar presentes em algumas regiões. Assim, nasceu o comércio desse ramo.

Pouco a pouco, as civilizações foram descobrindo que podiam acrescentar resinas ou temperos aos alimentos, para que eles resistissem ao tempo sem sofrerem deterioração. Depois disso, não demoraram a se dar conta de que as ervas podiam acrescentar sabor aos pratos.

Todo mundo já conhece a história das buscas por especiarias e temperos: elas contribuíram muito com os descobrimentos.

Você, que pretende ser um gastrônomo, já tinha parado para pensar nisso? Em como a culinária contribuiu para que os primeiros contatos entre as nações acontecessem e que isso faz da sociedade o que ela é hoje?

Sabe-se, ainda, que a França se tornou um importante centro gastronômico por volta do século XVIII e continua ocupando esse papel. Hoje, a região do Mar Mediterrâneo se destaca muito nessa área.

https://www.youtube.com/watch?v=KLo2cA_zAF0

O gastrônomo e suas responsabilidades na cozinha

Depois desse breve apanhado geral sobre a gastronomia, vale falar um pouco sobre as responsabilidades que existem no trabalho feito na cozinha.

Primeiramente, tenha em mente que na cozinha são preparados os alimentos, ou seja, aquilo que outras pessoas irão consumir. Se não houver certeza sobre a qualidade dos ingredientes e dos processos de preparação, a saúde desses consumidores pode ser colocada em risco.

O gastrônomo também tem a responsabilidade de zelar pela higiene da cozinha e assegurar que todos os que estão dentro dela estão seguindo os procedimentos corretos nesse sentido. Manter a agilidade das atividades sem que a qualidade seja prejudicada também é essencial. Esperar muito pela refeição em um restaurante, hotel ou evento prejudica a imagem do local.

Outro ponto importante é que o gastrônomo deve estar atento ao público que irá atender.

Lembra que falamos sobre os aspectos culturais da gastronomia? Se você for servir um grupo de indianos, por exemplo, é preciso saber que tipo de alimentos eles podem ou não comer, para evitar ofendê-los acidentalmente.

Ser caprichoso e criativo na apresentação dos pratos também são responsabilidades na cozinha que cabem a esse profissional. É por isso que, para seguir carreira na área, fazer um curso é essencial para se profissionalizar.

Curso de gastronomia: abrangência

Um dos maiores pontos positivos do curso que forma um gastrônomo é a sua abrangência. O curso é formado por disciplinas teóricas e práticas. Se você optar por um tecnólogo, o foco no aspecto prático será mais intenso, isso significa que irá passar mais tempo na cozinha.

Nessas disciplinas práticas, o aluno aprende o preparo dos alimentos, desde o mais básico até o mais sofisticado. Estuda ingredientes, cortes de carne, panificação, culinária antiga e contemporânea, assim como pratos típicos nacionais e internacionais.

Além disso, o estudante aprende como funcionam os processos em cozinhas de grande porte, como as industriais e hospitalares, por exemplo. Existem disciplinas voltadas para a higiene, a forma correta de conservar os alimentos, noções de nutrição e como elaborar um cardápio adequado.

Já entre as matérias mais teóricas, o aluno pode aprender sobre turismo, história, etiqueta, comportamento e cultura. Tudo que serve como pano de fundo para que o gastrônomo possa realizar um trabalho de qualidade.

gastronomo

Alternativas de especialização do gastrônomo

Sabemos que a especialização é um diferencial fundamental para conquistar uma boa posição no mercado de trabalho.

Como gastrônomo, as opções para dar continuidade aos estudos são diversas. Você pode se especializar na gestão de negócios voltada para restaurantes. Ou então em gastronomia saudável, aspectos culturais e históricos, alta gastronomia, entre outras áreas.

Existem especializações em gastronomia propriamente, caso você tenha feito outra graduação, como turismo, por exemplo. Ou se fez jornalismo e quer trabalhar em publicações especializadas nessa área.

Outra alternativa é procurar especializações fora do Brasil, se assim desejar. Você pode ir aprofundar seus estudos na França, por exemplo, ou em outro país que seja consagrado por sua gastronomia.

Precisa mesmo de diploma?

Se você pretende gerenciar uma cozinha, o diploma é, sim, fundamental. A gastronomia é uma área que tem ganhado cada vez mais reconhecimento no Brasil. Dificilmente um restaurante, hotel ou empresa vai contratar alguém para se responsabilizar pela cozinha se essa pessoa não comprovar que adquiriu conhecimentos teóricos e práticos para isso.

Outro ponto importante: durante a graduação, você tem a chance de fazer estágios. Eles vão contar muito para a sua experiência e serão considerados por um futuro empregador. Encarar a gastronomia com seriedade e assumir a necessidade do diploma é o primeiro passo para ser um gastrônomo de sucesso!

A Unicesumar oferece o curso tecnólogo em gastronomia a distância. Uma ótima oportunidade para quem está em busca de uma formação rápida e voltada para o mercado de trabalho e suas exigências.

gastronomo

Comentários

Comentários