Unicesumar
Unicesumar

Diretoria de Pesquisa

RECOMENDE:

Grupo de Pesquisa

Grupo de Pesquisa é definido como um conjunto de indivíduos composto de pesquisadores, técnicos e estudantes que estão organizados hierarquicamente em torno de uma liderança, envolvida profissional e permanentemente com atividades de pesquisa, cujo trabalho se organiza em linhas comuns de pesquisa.

Instruções para Cadastro de Grupo da Unicesumar:

Para dar início ao processo de criação de um grupo de pesquisa na Unicesumar e seu respectivo cadastramento no Diretório de Grupos de Pesquisa no Brasil do CNPq, o proponente, denominado líder, deverá encaminhar para o Setor de Pesquisa (pesquisa@unicesumar.br) as seguintes informações:

  • nome do líder;
  • endereço eletrônico do líder;
  • nome do grupo de pesquisa;
  • linhas de pesquisa;
  • regulamento (verificar regulamento para criação de grupos, artigo 7º)

Após essa informação, a Diretoria de Pesquisa analisará e, se aprovado, encaminhará ao líder, por e-mail, as instruções necessárias para a inclusão dos dados específicos do grupo de pesquisa no Diretório.

A Certificação Institucional do Grupo junto ao CNPq será efetuada mediante a deliberação favorável da Diretoria de Pesquisa quanto ao Regulamento do Grupo. Para tanto, esse Regulamento deverá ser encaminhado o mais breve possível para o Setor de Pesquisa, atendendo ao contido no Artigo 7º do Regulamento para Criação de Grupos de Pesquisa da Unicesumar.

Grupo de pesquisa é definido como um conjunto de indivíduos organizados hierarquicamente:

  • cujo fundamento organizador da hierarquia é a experiência e a liderança no terreno científico ou tecnológico;
  • em que há envolvimento profissional e permanente com atividades de pesquisa;
  • no qual o trabalho se organiza em torno de linhas comuns de pesquisa; e
  • que, em algum grau, compartilha instalações e equipamentos.

As linhas de pesquisa representam temas aglutinadores de estudo científicos e/ou tecnológicos, que se fundamentam em tradição investigativa, de onde se originam projetos cujos resultados guardam relação entre si.

Projeto de pesquisa é a investigação.

O pesquisador líder de grupo é o personagem que detém a liderança acadêmica e intelectual naquele ambiente de pesquisa. Normalmente, tem a responsabilidade de coordenação e planejamento dos trabalhos de pesquisa do grupo. Sua função aglutina os esforços dos demais pesquisadores e aponta horizontes e novas áreas de atuação dos trabalhos.

Pesquisadores são os membros graduados ou pós-graduados da equipe de pesquisa direta e criativamente envolvidos com a realização de projetos e com a produção científica, tecnológica e artística do grupo. Estagiários pós-doutores são considerados pesquisadores.

São estudantes (bolsistas ou não) em iniciação científica e pós-graduação (exceto os estagiários em nível de pós-doutoramento, que devem ser considerados pesquisadores), que participam ativamente das linhas de pesquisa desenvolvidas pelo grupo, como parte de suas atividades discentes, sob a orientação de pesquisadores do grupo.

Para cadastrar um Grupo de Pesquisa deve-se primieramente envivar à Secretaria de Pesquisa (pesquisa@unicesumar.br), e-mail informamndo nome do líder do grupo de título do Grupo. Após, a Diretoria de Pesquisa habilitará o líder junto a base de dados do CNPq e envirá no e-mail do líder as instruções para cadastro do grupo naquela base.

O Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil é um projeto desenvolvido no CNPq desde 1992. Constitui-se em bases de dados (censitárias e corrente) que contêm informações sobre os grupos de pesquisa em atividade no País.

As informações constantes nessas bases dizem respeito aos recursos humanos constituintes dos grupos, às linhas de pesquisa em andamento, às especialidades do conhecimento, aos setores de aplicação envolvidos, à produção científica e tecnológica e aos padrões de interação com o setor produtivo. Além disso, cada grupo é situado no espaço e no tempo.

Os grupos de pesquisa inventariados estão localizados em universidades, instituições isoladas de ensino superior, institutos de pesquisa científica, institutos tecnológicos, laboratórios de pesquisa e desenvolvimento de empresas estatais ou ex-estatais e em algumas organizações não-governamentais com atuação em pesquisa científica ou tecnológica. Os levantamentos não incluem os grupos localizados nas empresas do setor produtivo.

A base de dados possui três finalidades principais. No que se refere à sua utilização pela comunidade científica e tecnológica no dia a dia do exercício profissional, é um eficiente instrumento para o intercâmbio e troca de informações.

Com precisão e rapidez, este Diretório permite responder quem é quem, onde se encontra, o que está fazendo e o que produziu recentemente. No âmbito do planejamento e de gestão das atividades de C&T, o Diretório é, talvez, a mais poderosa ferramenta já desenvolvida no Brasil. Seja no nível das instituições, seja no das sociedades científicas ou, ainda, no das várias instâncias de organização político-administrativa do País, a base de dados é uma fonte inesgotável de informação.

A unidade de análise que constitui a base de dados do Diretório é o grupo de pesquisa. Cada grupo de pesquisa deve organizar-se em torno de uma liderança, que é a fonte das informações sobre os grupos constantes na base.

As informações sobre o grupo, os pesquisadores, estudantes, o pessoal de apoio técnico e as linhas de pesquisa são fornecidas pelos líderes dos grupos por meio do site de Coleta/atualização. Alguns dados pessoais sobre os pesquisadores e estudantes e aqueles relativos à produção científica, tecnológica e artística são compromissos de cada pesquisador e estudante, que os informam em seus currículos Lattes.

Com precisão e rapidez, é capaz de responder quem é quem, onde se encontra, o que está fazendo e o que produziu recentemente. No âmbito do planejamento e de gestão das atividades de C&T, o Diretório é, talvez, a mais poderosa ferramenta já desenvolvida no Brasil. Seja no nível das instituições, seja no das sociedades científicas ou, ainda, no das várias instâncias de organização político-administrativa do País, a base de dados é uma fonte inesgotável de informação. Além daquelas informações diretamente disponíveis sobre os grupos, seu caráter censitário convida ao aprofundamento do conhecimento por meio das inúmeras possibilidades de estudos empíricos. A construção de amostras de grupos e pesquisadores permitirá alcançar respostas sobre campos não cobertos pelos dados, como, por exemplo, o financiamento ou a avaliação qualitativa da produção científica e tecnológica. Finalmente, a base de dados, na medida em que se pretende recorrente (realização de censos), virá a ter cada vez mais um importante papel na preservação da memória da atividade científico-tecnológica no Brasil.

Patrícia Panta Ferreira Trento
pesquisa@unicesumar.edu.br
Telefone: (44) 3027-6360 | Ramal: 1346
Localização: Bloco 11, 5º Andar