Design de Produto é o projeto de alguma coisa que você usa, compra ou interage, certo? É o desenho (=Design) de cada uma dessas coisas que foram produzidas (=produto). Ou seja, o designer de produto é o profissional essencialmente responsável pela resolução de problemas.

O designer de produto é treinado para criar soluções para o uso de vários tipos de objetos. Para isso, ele aprende uma série de metodologias, seja para implantar pequenas modificações ou criar utensílios totalmente novos.  

Em um mundo cada vez mais complexo e digital, o Design de Produto torna-se ainda mais relevante e o designer de produto passa a pensar, também, em soluções online. Entre estas novas áreas voltadas para o mercado digital estão o Design de Experiência ou de Interfaces, por exemplo.

Seja na vida real ou virtual, as possibilidades de atuação de um designer de produto são muitas. A seguir, ajudaremos você a entender um pouco mais sobre essas opções. Vem com a gente!  

cta-design-produto2

Designer de produto e de muito mais!

O designer de produto pode trabalhar, obviamente, em escritórios de Design. Porém, esse profissional pode ser muito relevante para diversos setores. Ele conhece uma série de técnicas para a solução de problemas e recebe uma formação voltada a atender e superar as expectativas do consumidor final, desenvolvendo produtos inovadores e práticos.

As funções que esse profissional pode desempenhar incluem desde desenvolvimento de produtos para uma indústria manufatureira, até interfaces para softwares. Independente da indústria em que atue, o designer de produto é um criativo. E, para criar, ele geralmente segue algumas etapas para desenvolver projetos, como:

  • pesquisa de campo e de uso do produto;
  • desenho e criação;
  • estudo ergonômico:
  • montagem de protótipo;
  • teste do modelo;
  • ajustes;
  • entrega do projeto/produto final.  

https://www.youtube.com/watch?v=nkFgY2qufMc&feature=youtu.be

Áreas de atuação mais conhecidas

O Design de Produto é, sem dúvida, uma das áreas mais amplas e com muito potencial no mercado. Quem se qualifica nesse setor pode trabalhar com criação, inovação, comunicação e gerência de projetos. Abaixo, listamos algumas das possibilidades para a carreira.

1.Designer de produto: trabalha na criação de objetos tridimensionais, que serão utilizados por diversas pessoas. Um designer de produto pode desenhar, fazer um protótipo, testar e ajustar. O trabalho está centrado no desenvolvimento da melhor aparência e funcionalidade do que será produzido. A atuação no ramo se dá na criação de pequenas peças para máquinas de fábricas, como parafusos e brocas, passando por objetos cotidianos, como móveis, eletrodomésticos e até carros.

2. Desenho industrial: para ser um designer de produto que trabalha com desenho industrial, será necessário buscar uma formação mais específica, com uma graduação ou especialização. É focado no Design de itens como automóveis, máquinas, equipamentos industriais e, também, das peças para esses produtos.

3. Design de Interiores: essa é uma área mais tradicional de atuação para o designer de produto. Considera a harmonização e identidade visual de interiores de imóveis. Pode personalizar um ambiente para satisfazer o cliente ou até para reforçar a identidade da empresa.

4. Designer Gráfico: responsável pela criação de produtos um pouco mais efêmeros: jornais, revistas, panfletos, cartões de visita etc. O designer de produto que desenvolve esses materiais deve pensar em causar impacto e, sobretudo, comunicar de forma objetiva e clara. O conhecimento necessário vai desde o comportamento do público, para entendimento de qual mídia abrangerá o maior número de pessoas, identidade do cliente até o conhecimento técnico em softwares.

5. Design de Embalagens: nessa função, o designer de produto desenvolve embalagens, pensando no que será mais eficiente e transmita melhor o conceito da marca.

6. Prototipagem: O designer de produto também pode atuar fazendo protótipos. Afinal, antes de chegar ao consumidor final, qualquer objeto precisa ser testado. Essa experimentação acontece em várias fases de desenvolvimento do produto. Ela é fundamental para que designers consigam visualizar possíveis problemas, aprimorar projetos ou até recriá-los do zero, a partir de uma ideia genial que nasce durante esses testes.  

Designer de produto - projetos

7. Gerência de produto/projeto: atuando como gestor, o designer de produto organiza o desenvolvimento de projetos.  É fundamental entender vários aspectos: o objetivo da empresa em criar determinado bem de consumo, o processo criativo, a produção e as necessidades do cliente. Quem exerce a função precisa ter visão global e saber lidar bem com pessoas.

8. Desenvolvimento de Produtos: nessa área, a tarefa é melhorar e inovar produtos da empresa, levando em consideração a opinião dos consumidores e as necessidades do mercado. Vale tanto para produtos tangíveis quanto para intangíveis e digitais. Há quem diga que esta função é equivalente a de UX designer, que a gente descreve na lista abaixo.

Novos mercados para designer de produto

1. Designer de Produto Digital: quem trabalha no ramo não entende apenas de pixels ou interações. O profissional se aprofunda também na estratégia de produto. Ele ajuda a desenvolver um produto ou serviço que utiliza um software e oferece algum tipo de utilidade a alguém. Alguns exemplos ao alcance da mão — literalmente — são apps de serviços, como aplicativos que você usa bastante em seu dia a dia.

2. UX Designer: Esse é o famoso User Experience (UX) Designer, uma espécie de designer de produto que desenvolve projetos ligados à experiência de uma pessoa. Por exemplo, um passeio no parque. É o designer que pensa em quais os melhores jeitos de tornar essa experiência mais significativa para o usuário. Os UX designers atuam muito com produtos online – mas sua atuação não está restrita ao ambiente digital.

3. UI Designer: designer de produto responsável pela User Interface (UI). Isto é algo que se refere à forma em que são construídas plataformas, sites e aplicativos. Profissionais da área buscam formação complementar em web design ou trabalham com alguém desse campo.

4. Designer de Serviços: essa área de atuação consiste em programar todo o serviço a ser oferecido. Significa estar ao lado da empresa ou cliente para projetar como atender ao cliente final com o produto. Por exemplo: se teremos um novo aplicativo para transporte de pessoas, o designer de serviços vai estudar qual a forma mais inovadora e abrangente para atender esse cliente, além de criar a identidade visual do aplicativo.

5. Web Designer: as redes sociais se tornaram o cartão de visitas para qualquer empresa na internet. Conteúdos em blogs e anúncios são os maiores chamarizes para a visibilidade de sua empresa. O web design faz parte do marketing digital, valorizando a identidade visual, estética e boa expressão de anúncios por meio de criações específicas para web.

Tantas possibilidades de atuação despertaram em você a vontade de cursar Design de Produto?

Não deixe de conhecer o curso de Design de Produto EAD na Unicesumar!

cta-design-produto1

Comentários

Comentários