Sabe aquela dor na coluna que aparece depois de um dia cansativo e insiste em ficar a semana inteira? Ou aquela sensação estressante que faz parecer que carregamos o peso do mundo nas costas? As Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) ajudam a aliviar esses sintomas.

Se você se interessa pelo ramo, saiba que não precisa ser apenas um paciente que aproveita os benefícios das PICS. É possível ser um profissional especializado nesse ramo da área da Saúde e ajudar centenas de pessoas a terem mais qualidade de vida.

E o melhor: o uso dessas práticas que auxiliam as terapias convencionais está crescendo no Brasil e há oportunidades na rede de saúde pública e privada. Confira!

Curso de empreendorismo - CTA1

O que são Práticas Integrativas e Complementares?

Em termos simples, as PICS são práticas e terapias que complementam as terapias convencionais, ajudando a restaurar o equilíbrio físico, mental, emocional e espiritual.

Lembra daquele seu conhecido que vive correndo de cima para baixo, estressado com a pilha de boletos para pagar. Com alto nível de estresse, ele não cuida bem da saúde e descobriu que está sofrendo com hipertensão.

Como a pressão arterial elevada pode causar AVC e doenças cardíacas, esse seu conhecido busca tratamento médico. Toma os remédios, mas fica insatisfeito e continua estressado pois não vê bons resultados.

https://youtu.be/FWMfko7Rbw4

Sofrendo com os efeitos colaterais e a pressão que não baixa, o médico indica para ele duas práticas e terapias complementares: yoga e meditação. Essas PICS aliviam a tensão e, consequentemente, ajudam o paciente hipertenso. Afinal, o estresse pode gerar e piorar um quadro de pressão arterial elevada.

O seu conhecido continua tomando as remédios receitados e começa a praticar yoga e meditação. Em pouco tempo, o estresse diminui, ele adquire mais qualidade de vida e a hipertensão melhora.

Percebe como a yoga e a meditação são realmente práticas integrativas e complementares? Elas foram integradas ao tratamento médico e complementaram os resultados.

“Mas isso não é terapia alternativa ou esoterismo?” Não.

Essa associação acontece devido às PICS terem como base as medicinas tradicionais chinesa, japonesa, coreana e indiana. A ideia de “alternativo e esotérico” ainda permeia o imaginário coletivo, mas não é correta.

As Práticas Integrativas e Complementares funcionam e fazem a diferença na vida de pacientes. Especialmente quando usadas na atenção básica. Isto é, na promoção da saúde, quando o paciente procura uma unidade básica de saúde em busca de prevenir doenças.

O que faz um profissional de Práticas Integrativas e Complementares?

O profissional que trabalha com PICS tem como foco promover a saúde. Ele atua no bem-estar do paciente, usando produtos, técnicas e equipamentos que ajudam a restabelecer o equilíbrio emocional, mental, espiritual e físico.

Segundo o Dr. Emílio Telesi Júnior (Coordenador das Práticas Integrativas e Complementares da Secretaria de Saúde de São Paulo), as medicinas tradicionais, especialmente a chinesa, são modalidades voltadas para o autocuidado.

Logo, o profissional que atua nesse ramo age preventivamente, orientando as pessoas para saberem se cuidar, se conhecer e lidar adequadamente com suas dificuldades e sofrimentos.

“E onde é possível trabalhar com PICS?” Há oportunidades na rede de saúde pública e privada.

A demanda no Sistema Único de Saúde (SUS) está crescendo devido aos benefícios gerados pela prevenção de doenças com as Práticas Integrativas e Complementares. Você certamente encontrará concursos públicos para ocupar vagas nesse ramo.

Também é possível trabalhar em clínicas e hospitais privados. Diversas unidades da rede particular usam as PICS.

“Mas como é o dia a dia de trabalho?” A rotina profissional varia de acordo com a prática realizada. Portanto, é importante saber quais são as mais de 27 práticas implementadas oficialmente no Brasil e pesquisar sobre elas!

Práticas Integrativas e Complementares - homeopatia

Quais as Práticas Integrativas e Complementares implementadas no SUS?

Primeiro, é fundamental saber que o Brasil é líder na oferta de Práticas Integrativas e Complementares na rede pública de saúde.

Atualmente, é possível encontrar PICS em 3.173 municípios: são 29 práticas incorporadas ao SUS.

Mas elas não foram implementadas ao mesmo tempo. O crescimento dessas práticas foi gradual:

  • 5 práticas incluídas em 2006: Acupuntura, Termalismo, Antroposofia, Fitoterapia e Homeopatia.
  • 14 práticas incluídas em 2017: Ayurveda, Arteterapia, Biodança, Meditação, Dança Circular, Musicoterapia, Naturopatia, Osteopatia, Reiki, Yoga, Quiropraxia, Reflexologia, Shantala e Terapia Comunitária Integrativa.
  • 10 práticas incluídas em 2018: Aromaterapia, Apiterapia, Constelação Familiar, Cromoterapia, Geoterapia, Ozonioterapia, Imposição de Mãos, Terapia de Florais, Hipnoterapia e Bioenergética.

“E há procura dessas Práticas Integrativas e Complementares?” Bastante!

Foram realizados 1,4 milhão de atendimentos individuais no SUS em 2017. As terapias mais buscadas foram: Acupuntura, Medicina Tradicional Chinesa (Tai Chi Chuan e Lian Gong), Auriculoterapia, Yoga, Dança Circular/Biodança e Terapia Comunitária.

Esse dado concentra-se apenas nos atendimentos registrados. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 5 milhões de pessoas participam das PICS por ano.

Como é o curso de Práticas Integrativas e Complementares?

A graduação tecnológica em Terapias Integrativas e Complementares é um curso de nível superior que pode ser feito a distância.

Com duração de 2 anos e meio, você é capacitado para trabalhar no ramo de bem-estar do paciente na rede de saúde pública ou privada.

Durante a faculdade, você mergulha em diversas Práticas Integrativas e Complementares para aprender sobre:

  • Terapias Ayurvédicas;
  • Aromaterapia e Cromoterapia Aplicada;
  • Fundamentos da Medicina Tradicional Chinesa;
  • Auriculoterapia;
  • Fundamentos das Práticas Integrativas Complementares;
  • Técnicas de Banho e Terapias Termais;
  • Terapia Floral e Quântica;
  • Recursos Terapêuticos Manuais;
  • Inovações e Tecnologia em Terapias Integrativas.

Como é um curso da área de Saúde, você também estuda sobre:

  • Anatomia Humana;
  • Biologia e Bioquímica Humana;
  • Fisiologia Humana;
  • Saúde Coletiva;
  • Biossegurança;
  • Princípios de Química e Cosmetologia;
  • Dermatologia e Disfunções da Pele;
  • Fundamentos de Nutrição;
  • Técnicas e Procedimentos de Primeiros Socorros.

Por fim, você é capacitado para empreender. Caso deseje ter o seu próprio negócio de Terapias Integrativas e Complementares, as disciplinas abaixo ajudam você nessa tarefa:

  • Fundamentos de Marketing;
  • Empreendedorismo, Modelos de Negócios e Inovação;
  • Psicologia Organizacional;
  • Identificação de Oportunidades;
  • Preparação para Oportunidades;
  • Oportunidades e Resultados.

Agora que você está mais informado sobre as PICS, que tal conhecer o curso de Bem-Estar em Terapias Integrativas e Complementares EAD reconhecido e bem avaliado pelo Ministério da Educação?  

Curso de Empreendedorismo - CTA2

Comentários

Comentários