Se você tem como prioridade investir em sua carreira, certamente já ouviu falar das características profissionais mais desejadas. Se não, a gente explica! São alguns traços de personalidade que fazem toda a diferença na atuação de um colaborador na empresa, seja qual for a profissão.

Uma delas é a proatividade. Muito se fala em desenvolvê-la ao longo da carreira para conquistar oportunidades no mercado de trabalho. De fato, ela ajuda o profissional a ter destaque diante de seu empregador e colegas de equipe. Mas a importância de ser proativo vai bem além disso.

A seguir, entenda mais sobre esse assunto!

O que é proatividade?

Estar um passo à frente das situações, colocar a mão na massa em busca da inovação, ter atitude e não esperar um pedido ou ordem para realizar tarefas: essas são algumas características que compõem o perfil profissional de uma pessoa proativa. São traços bem avaliados no mercado e capazes de destacar a pessoa entre os demais.

Há quem tenha essa proatividade naturalmente, desde a infância, mas saiba que é possível desenvolvê-la ao longo da carreira. Então, não desanime caso essa característica não faça parte da sua postura habitual.

Qual a sua importância?

Você deve ter notado que uma pessoa proativa é o oposto de alguém reativo. Isso significa que, muito antes de algum problema surgir, ela vai procurar resoluções –– como dizem por aí, “é melhor prevenir do que remediar”. Para as empresas e gestores, isso é fundamental em um colaborador. Mas também há diversos benefícios para o próprio profissional.

Pense em um exemplo bem simples: para construir um networking eficiente, é preciso ter esse espírito para buscar contatos. Se você ficar esperando que outras pessoas tomem a iniciativa, pode perder grandes oportunidades de compartilhar experiências com profissionais de excelência no mercado.

Especialmente se tiver um currículo sem experiência, essa proatividade para buscar qualificação e interação ajuda bastante a impulsionar a sua imagem no mercado. Algum desses profissionais que conhecem suas vivências pode indicar você a oportunidades que sejam a sua cara.

Como desenvolvê-la?

Chegamos à parte prática. Entenda quais são os principais passos para trabalhar a proatividade desde já, mesmo que em pequenas situações.

Defina as suas prioridades

O jovem no mercado de trabalho tende a querer mostrar proatividade em diversas ocasiões, mas um equívoco comum é tentar abraçar diversas tarefas ao mesmo tempo, sem conseguir dedicar o tempo e os esforços de que elas necessitam. No fim das contas, sua atuação não se torna decisiva para os resultados da empresa e podem até gerar insatisfação com o trabalho.

Para não cair nessa situação, vale definir bem as suas prioridades dentro do seu escopo –– seja no trabalho, seja nos estudos. Dessa forma, você direciona seus esforços para o que é realmente necessário ou urgente e, assim que terminar, passa para outra tarefa. Isso aumenta até a sua produtividade.

Pense de maneira criativa

Muito do comportamento proativo vem da criatividade. Vamos pensar em um problema por resolver há tempos, mas para o qual ninguém conseguiu uma solução ainda. É possível pensar em alternativas inovadoras para não somente resolvê-lo, mas evitar que situações similares aconteçam.

Por sorte, a criatividade é outra das características que você pode desenvolver no dia a dia. Para isso, comece a anotar as suas ideias, observe mais atentamente os cenários à sua volta, converse com pessoas de pensamentos diferentes e assim por diante. O contato com o novo cria desafios para a sua mente e impulsiona a proatividade.

Resolva os seus problemas

Às vezes, para evitar estresse e dor de cabeça, é mais fácil deixar algumas situações não resolvidas. Fazemos isso com bastante frequência, certo? Saiba que é possível trabalhar a proatividade nessas pequenas coisas para depois aplicá-la em diversas ocasiões em sua vida. Torne-a um hábito e busque a resolução o quanto antes.

Para isso, vale usar da criatividade que mencionamos e não deixar que pequenos problemas se acumulem –– afinal, podem explodir todos de uma vez, consumindo mais de você.

Tenha uma visão geral do processo

Para localizar gargalos e encontrar soluções para eles, é preciso visualizar o processo como um todo. Se você foca somente o que cabe ao seu trabalho, pode não alcançar os resultados de proatividade que deseja. Então, invista nessa mentalidade para conseguir antecipar quaisquer situações e prevenir problemas antes que se tornem complicados demais de se resolver.

Com essa visão geral, você também entende o que hoje não funciona e pode ser aprimorado. Se não for a melhor pessoa para essa tarefa, consegue direcioná-la para outros e dar suas sugestões criativas.

Conheça os seus limites

Lembre-se de que proatividade e produtividade são diferentes. Por isso, não se cobre de ser atuante o tempo todo. Existem momentos em que vale se render ao descanso da mente para renovar as energias e se recuperar para a próxima etapa de trabalho. Se você se esforçar além do que pode, abre espaço para certos problemas.

Já ouviu falar na síndrome de burnout? Esse distúrbio costuma aparecer em quem não se desliga um minuto do trabalho –– e quando falamos em trabalho, isso inclui qualquer tipo de atividade, até mesmo os estudos, certo? É uma exaustão que leva ao esgotamento das forças da pessoa.

Então, faça o exercício contínuo de buscar a proatividade até chegar aos seus limites. Não existe uma receita para identificá-los: você os entende com o tempo, com tentativas e erros, mas sempre tendo como foco a sua saúde mental.

Busque eficiência

Vale reforçar: de nada adianta ser proativo e deixar tarefas pela metade, mal resolvidas ou com problemas para outras pessoas. Então, mire a eficiência em todas as suas atitudes. Crie planos de ação, tenha foco nas resoluções e, se preciso, estude os cenários de vários ângulos para encontrar a solução.

Se a questão depende de mais pessoas, busque um alinhamento de expectativas. A intenção nunca deve ser sobrepor a sua decisão ao pensamento dos demais.

Tenha em mente que um dos melhores lugares para desenvolver a produtividade é na universidade. Nesse ambiente, você se vê diante de grandes desafios e oportunidades únicas de trabalhar diversas competências. Muito além da técnica profissional, é possível investir nas habilidades comportamentais mais valorizadas pelo mercado.

Gostou das dicas de proatividade deste conteúdo? Saiba que temos mais para ajudar a impulsionar a sua carreira. Para receber essas novidades em primeira mão, assine a newsletter!

Comentários

Comentários