Mesmo antes de ingressar na faculdade, o desejo de muitos estudantes é ir em busca de oportunidades de trabalho. São muitos os motivos para isso: dar início à carreira, conquistar a independência financeira, conseguir pagar as mensalidades da graduação e assim por diante. Mas como se destacar com um currículo sem experiência?

Por mais que você já tenha algumas ideias em mente, não vá embora ainda! Existem algumas pegadinhas que envolvem esse assunto e podem prejudicar em vez de ajudar. Confira!

Seja objetivo

Sabe qual é o principal erro de quem quer fazer um currículo sem experiência? Lotar o documento com informações nem sempre relevantes, somente para dar volume. Essa não é uma boa estratégia por diversos motivos. Mas os principais são:

  • um currículo cheio de informação pode não apresentar você adequadamente à empresa;
  • os recrutadores precisam avaliar vários currículo por dia. Se não encontram o que precisam logo de cara, as chances de seleção para a próxima etapa caem bastante.

Por isso, nada de cair na pilha de currículos sem ter uma oportunidade. O ideal é selecionar somente aquelas informações relevantes e apresentá-las de forma curta e precisa. Isso nos leva a uma grande preocupação que você deve ter em mente –– e que veremos no próximo tópico.

Fale a verdade

Dizem por aí que mentira tem perna curta, certo? Pois bem, esse ditado dos tempos mais antigos traz uma verdade perigosa. Imagine que, para impressionar o recrutador da vaga de emprego dos sonhos, você coloque no currículo que fala inglês fluentemente. Inclusive, é um cargo que precisa do idioma para a comunicação com clientes.

Existem dois cenários muito desagradáveis e possíveis: você ser descoberto durante o processo seletivo ou, pior, na hora de por a mão na massa. Além da vergonha, suas habilidades serão colocadas em xeque por causa de uma mentira. Afinal, se inventou essa fluência, quem garante à empresa que não há mais dados falsos no seu currículo?

Então, a melhor escolha é trabalhar com a verdade. Lembre-se de que, em muitos casos, a habilidade em questão é colocada à prova. Compensa inserir no currículo somente aquelas competências e certificações que, de fato, você tem.

Exponha suas habilidades e competências

Muito além da experiência, as empresas também buscam saber mais de seus colaboradores e como eles podem contribuir no desenvolvimento do negócio. É por isso que tanto se fala nas soft skills importantes para o mercado. Também chamadas de habilidades comportamentais, elas ajudam a formar profissionais completos e com uma visão ampla para promover o desenvolvimento de suas carreiras e do negócio. Entre as principais, podemos listar:

  • capacidade de liderança;
  • criatividade;
  • resiliência e flexibilidade;
  • boa comunicação interpessoal;
  • autogestão e automotivação;
  • negociação.

Outra competência que é bom destacar no seu currículo e na sua jornada como um todo é a ética profissional. Ela conduz melhor sua atuação e traz experiências mais positivas para enriquecer seu documento. Uma pessoa que prioriza esse tipo de comportamento é bem-quista pelos colegas e ajuda no crescimento de todos.

Coloque os cursos que já fez

Sabe aquele curso sobre Photoshop ou Pacote Office que você fez para aprender a usar as ferramentas? Ou os 5 anos de aprendizado de inglês ao qual se dedicou? Esses são exemplos de indicações que podem enriquecer um currículo sem experiência.

Mas, aqui, vale destacar um detalhe: se procura um emprego na área de gestão financeira, por exemplo, não é válido mencionar um curso complementar de culinária. Não é necessário exagerar, até 5 cursos é o suficiente. Vale incluir experiências com voluntariado e intercâmbio, que contribuem para o aprendizado em diferentes campos do saber.

Se você sente que não há espaço na agenda para buscar essas oportunidades, é preciso fazer uma gestão do tempo. Considere, por exemplo, a importância do ensino a distância para ganhar flexibilidade e estudar no seu ritmo. Assim, é possível conciliar mais atividades proveitosas para o seu currículo sem perder a qualidade no que faz.

Apresente detalhes sobre o seu objetivo

A concorrência no mercado de trabalho costuma ser acirrada, principalmente para cargos nas profissões em alta. Para facilitar o trabalho dos recrutadores, detalhe o seu objetivo com o envio do currículo. Não seja vago ou genérico demais, pois isso não ajuda a mostrar o seu valor para a companhia.

Pode até parecer interessante falar que quer aprender com a equipe. Porém, o ideal é informar isso no corpo do e-mail e não no currículo. Opte por definir qual tipo de cargo deseja ocupar e como pode contribuir.

Revise seu currículo

Sabe outra coisa que não vai ajudar com a sua credibilidade? Erros de digitação ou de ortografia. Esse é um problema bem comum de acontecer, principalmente quando digitamos na pressa, não é? Para não se tornar essa pessoa, a revisão será a sua melhor aliada.

Quando terminar de redigir o currículo, leia atentamente cada linha para identificar possíveis erros. Se precisar, vale até ampliar a tela para ficar mais fácil a visualização. Mas se sentir insegurança nesse trabalho, peça a ajuda de algum amigo ou familiar. Afinal, olhos cansados podem deixam equívocos passarem despercebidos.

Um último aspecto a revisar é a parte visual do documento. Analise como se nunca tivesse visto aquele material e veja se é possível encontrar as informações facilmente. A escaneabilidade é o ato de bater os olhos em uma página e identificar tudo o que precisa: garanta que ela esteja presente na organização do seu currículo sem experiência.

Fuja de alguns erros comuns

Vimos que não vale mentir nem abusar nas linhas para preencher o documento. Mas o erro ao montar o currículo vai bem além disso. Hoje, há muitos templates para ajudar no processo de organização das informações. Mas fique de olho para que cores e fontes diferentes não tirem o foco do que realmente importa.

É certo que criatividade e inovação chamam a atenção. Mas se o currículo for só bonitinho e vazio de valor para a empresa, as chances de conquistar o seu objetivo não aumentam. Fotos, título no documento (exemplo: Currículo Vitae), referências pessoais e cartas de referência também devem ficar de fora.

Conseguir um emprego é algo que demanda dedicação e alguns cuidados. Um currículo sem experiência não é uma barreira para seu objetivo quando você sabe como montá-lo. Com as dicas deste post, será mais fácil localizar as informações ideais para inserir no seu documento, destacando suas qualidades e o seu potencial.

Gostou do conteúdo e quer ficar por dentro de tudo que envolve qualificação e carreira? Então, fica aqui o convite para seguir nossa página no Facebook.

Comentários

Comentários