Inscrição para o Enem: confira tudo o que você precisa saber para fazê-la

Mais um ano de vestibular para muitos estudantes! Para você que também vai tentar uma vaga em um curso de graduação, preparamos este guia da inscrição para o Enem.

Vem com a gente dar uma olhada em tudo que você precisa saber para se inscrever e não ficar de fora do exame:

Vamos lá!

Importância de ler o edital do Enem

Antes de correr para realizar a inscrição no site oficial do exame, leia atentamente o edital do Enem.

Ao fazer essa leitura, você evita surpresas desagradáveis, verifica se está cumprindo todos os requisitos exigidos e se está de acordo com as condições estabelecidas.

Olha que essas surpresas acontecem todo ano!

Em 2017, uma estudante foi impedida de fazer a prova porque usava uma bomba de insulina. Infelizmente, ela não compreendeu que se encaixava em uma categoria de atendimento especial e não sinalizou sua condição de saúde e sua necessidade de usar o equipamento.

Em um outro caso, também em 2017, outra participante não pôde fazer o exame porque deixou de sinalizar sua necessidade previamente na inscrição para o Enem. Sofrendo com catarata, ela tentou usar uma lupa para enxergar melhor as questões – seus óculos já não faziam mais efeito. Mesmo levando o atestado médico no dia da prova, o uso da lupa não foi autorizado.

Viu como surpresas podem acontecer?

Para não passar por uma situação semelhante, separe um tempinho na sua semana para fazer uma leitura atenta. Use as dicas que preparamos no post “Veja por que é importante ler o edital do Enem” para facilitar essa tarefa e não deixar nada passar despercebido!

Dá uma olhada nos principais dados que você vai encontrar no edital do Enem:

  • Datas importantes do exame;
  • Orientações sobre atendimento especializado e específico;
  • Valor da taxa de inscrição;
  • Orientações sobre o processo de inscrição para o Enem;
  • Estrutura, local e horário das provas;
  • Orientações para o dia do exame;
  • Informações sobre a correção e resultados da prova.

Agora que você já sabe da importância de conferir o edital, veja tudo que precisa saber para se inscrever corretamente.

Acessando o sistema de inscrição para o Enem

Para começar este processo importante, acesse o sistema oficial de inscrição para o Enem. Nesse portal, você vai encontrar uma página simples com três tópicos.

Inscrição para o Enem - página participante: tela inicial

Veja o que contém cada um destes itens:

Orientações ao participante

Este primeiro item do sistema de inscrição para o Enem é como ouro aos participantes. Ao clicar nele, você vai encontrar um resumo com as principais datas do Enem 2018.

Dê uma olhada nesses dados para ficar informado!

Orientações para recuperação de senha

O segundo item é para os esquecidos! Se por acaso você não lembrar a sua senha de acesso à página do participante após a inscrição para o Enem, confira as orientações deste item para recuperá-la.

Página do participante

O terceiro e último item é a famosa página do participante. É por essa página que você vai poder realizar a inscrição para o Enem – como vai aprender a seguir!

 

Conhecendo a página do participante

Vamos lá conhecer a tão falada página do participante?

Inscrição para o Enem - página participante: dados de acesso

Para realizar a inscrição para o Enem, acesse esta famosa página no período indicado no edital. Isto é, você pode se inscrever das 10h de 07/05/18 às 23h59 de 18/05/18.

O passo a passo aqui é simples e rápido.

No primeiro cadastro, basta informar o seu CPF e a sua data de nascimento. O sistema rapidamente vai cruzar as informações enviadas com a base de dados da Receita Federal e levar você para a etapa seguinte.

Mas atenção! Essa opção com a data de nascimento vai aparecer somente no período de inscrição, ok? Depois desse período, a página do participante será como a imagem que acabamos de ver.

Pronto! Agora é a hora de colocar seus dados pessoais e informar o número dos documentos solicitados.

cta8

Informando os dados necessários à inscrição para o Enem

Para esta fase, tenha em mãos o seu documento de identidade e o seu CPF. Você vai precisar informar esses dados para realizar a inscrição para o Enem.

Dá uma olhada abaixo para verificar uma página similar a que deve aparecer para você:

Inscrição para o Enem - página participante: dados pessoais

Como deve ter percebido, a tela acima é do processo de inscrição para o Enem 2017. Fique tranquilo que deve ser a mesma que você vai encontrar agora em 2018. Essa página não costuma sofrer muitas alterações a cada ano do exame.

Está vendo os campos que estão com a cor cinza? Isto é, os campos com o CPF, Nome, Data de Nascimento e Nome da mãe? Esses dados você não vai poder alterar pois vêm direto da Receita Federal.

Já os campos que estão na cor branca são os dados que você deve preencher:

  • Número da sua identidade;
  • Órgão expedidor da sua identidade;
  • UF da sua identidade;
  • Sua nacionalidade;
  • UF do seu local de nascimento;
  • Sua cor ou raça;
  • seu estado civil;
  • Seu município de nascimento.

Em seguida, você vai preencher seu endereço.

Mas fique de olho! Esse endereço não é o do local da prova.

Você vai poder escolher o município em que deseja fazer o exame em outro momento da inscrição para o Enem.

Digite o CEP do local onde vive que o sistema vai preencher automaticamente os campos de endereço, bairro, município e unidade federativa (UF). Você deve preencher o número da sua casa e o complemento do endereço, caso necessário.

Sinalizando que precisa de atendimento especial

Lembra daqueles casos das participantes que não puderam fazer o exame – o da bomba de insulina e o da lupa? Essas pessoas não sinalizaram nesta fase que precisavam de atendimento especial.

Se você tem alguma condição especial de saúde e/ou precisa usar algum equipamento, deve indicar essa necessidade na etapa de recursos da inscrição para o Enem.

Dá uma olhada para conferir como deve ser esta página do processo de inscrição:

Inscrição para o Enem - página participante: atendimento especial

De acordo com o edital do Enem, existem diferenças em relação aos atendimentos especial e específico. Veja:

  • Atendimento Especializado: para pessoas com baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo e/ou discalculia.
  • Atendimento Específico: para gestante, lactante, idoso, estudante em classe hospitalar e/ou pessoa com outra condição específica.

Caso precise de algum atendimento ou auxílio para realizar a prova, leia atentamente o item 7 do edital. Faça a solicitação durante a inscrição para o Enem e veja se vai precisar apresentar laudo médico.

Lembre-se de que, se você preencher incorretamente ou deixar de informar sua condição, pode ser impedido de realizar o exame.

Logo, se tiver dúvida sobre necessitar ou não desse apoio, entre em contato com a Central de Atendimento do Inep durante o período de inscrição para o Enem. Não deixe que uma dúvida impeça sua participação na prova!

Escolhendo a prova de língua estrangeira

Como está o seu conhecimento de línguas estrangeiras? Do you speak English? ¿Hablas español?

Saber como está suas habilidades nesses idiomas é importante! Afinal, você precisa escolher qual prova de língua estrangeira fazer no Enem: inglês ou espanhol.

E sabe quando é o momento de bater o martelo nessa decisão? Agorinha, no processo de inscrição para o Enem. Veja a página que deve aparecer na tela do seu computador:

Inscrição para o Enem - página participante: língua estrangeira

Nesse momento, surge uma dúvida na cabeça de muitos candidatos: fazer a prova de inglês ou de espanhol?

Vamos lá! Muitos estudantes que não sabem inglês ou têm pouco conhecimento da língua preferem fazer a prova de espanhol devido à similaridade ao português.

Se você se encaixa nesse grupo, saiba que escolher o espanhol por esse critério pode ser uma furada.

Isso acontece porque a língua espanhola está repleta de falsos cognatos. Isto é, palavras aparentemente semelhantes ao português, mas com significados completamente diferentes.

Logo, se você não tem nenhum conhecimento de espanhol, evite cair na tentação da proximidade da língua com o português. Escolha este idioma apenas se já souber um pouco espanhol ou se estiver verdadeiramente comprometido com o estudo da língua.

Sobre a sua outra opção, não deixe que uma possível falta de confiança nas suas habilidades com o idioma inglês prejudique sua escolha. Afinal, a prova de inglês não é tão terrível quanto parece.

Você provavelmente já teve contato com o idioma pelas redes sociais, séries, filmes e até mesmo materiais de estudos, não é mesmo? Você deve saber mais do que “the book is on the table”, acredite!

Além disso, segundo microdados do Enem, estudantes que optaram pelo inglês tiveram um rendimento maior na prova de idioma estrangeiro: 45% de acertos na de língua inglesa contra 34% na de língua espanhola.

Em outras palavras, se você nunca estudou espanhol e não mantém contato com o idioma, opte pelo inglês.

Indicando o local de prova

Ainda na mesma página de escolha da língua estrangeira, você deve indicar em qual município deseja realizar a prova.

Essa escolha é bem rápida: basta selecionar o estado e a cidade em que vive ou a mais próxima em que o exame será aplicado.

Por exemplo, um participante que mora da cidade de Condado, no interior de Pernambuco, deve escolher uma cidade vizinha para fazer a prova. Afinal, a sua cidade não consta na lista de municípios do edital.

Se você mora longe de capitais e de grandes centros urbanos, veja o edital para conferir em quais localidades perto de você o Enem será aplicado.

Informando sua situação em relação ao ensino médio

Esta fase é superveloz e tranquila! Confira:

Inscrição para o Enem - página participante: conclusão do ensino médio

Você apenas deve indicar se:

  • Já concluiu o ensino médio;
  • Está cursando a última série/ano do ensino médio;
  • Está cursando o ensino médio, mas não vai concluí-lo em 2018;
  • Não está cursando e não concluiu o ensino médio.

Dependendo da sua resposta, o sistema de inscrição para o Enem pode pedir informações complementares, como a modalidade de ensino ou a série que cursa.

Respondendo o questionário socioeconômico

Chegou a hora de responder uma série de perguntas sobre você, sua família e seus estudos: o questionário socioeconômico.

Veja a página que deve aparecer na tela do seu computador:

Inscrição para o Enem - página participante: questionário socioeconômico

Neste momento, você deve responder com atenção e sinceridade, escolhendo as alternativas mais próximas da sua realidade. Isso é importante para fornecer informações verdadeiras e evitar erros – uma vez respondido e enviado, não é possível alterar as respostas do questionário.

Portanto, nada de sair escolhendo qualquer opção para acabar de responder rapidamente, hein!

Se o Inep constatar que as informações declaradas são inexatas ou falsas, você pode ser eliminado do exame. Além de correr o risco de ficar de fora da prova, outras penalidades previstas em lei podem ser aplicadas. Logo, responda com atenção e sinceramente.

cta-tempo-enem-2

Finalizando o processo de inscrição

Agora que você já respondeu e enviou o questionário, a sua inscrição para o Enem está praticamente no fim.

Para finalizar o processo, você deve informar um número de telefone fixo, um de telefone celular e um e-mail para poder recuperar a senha.

Em seguida, deve cadastrar também uma senha para você poder acessar a página do participante futuramente.

Logo depois, você vai poder emitir a GRU (Guia de Recolhimento da União) e imprimir o boleto para efetuar o pagamento da taxa de inscrição.

Após essas etapas, é só concluir a sua inscrição.

Alterando dados da inscrição para o Enem

Depois de todo esse processo, você percebeu que informou algum dado errado e precisa modificá-lo?

Para fazer alterações, acesse a famosa página do participante e siga as etapas abaixo:

  1. Digite o seu CPF;
  2. Digite a sua senha;
  3. Clique na figura solicitada;
  4. Clique em enviar.

Você pode alterar dados de contato, escolher outro município para fazer a prova, solicitar atendimento especial ou mudar a opção de língua estrangeira.

Mas fique de olho no prazo: essa facilidade só vai estar disponível durante o período de inscrição. Não é possível realizar alterações depois da data que consta no edital.

Pagando a taxa de inscrição

Mais uma fase importante! Se você perder o prazo para o pagamento da taxa de inscrição para o Enem não vai poder fazer o exame.

Você pode pagar o boleto que emitiu em três locais diferente. Em uma agência bancária de sua preferência, em uma casa lotérica ou em uma agência dos Correios que atua com o Banco Postal.

“E a forma de pagamento, posso parcelar ou passar no crédito?” Não.

O pagamento deve ser feito à vista em dinheiro. O valor não pode ser parcelado e nem pago com o cartão de crédito.

A dica de ouro para esta fase é: não deixe o pagamento para o último dia do prazo! Pode acontecer algum imprevisto, como o sistema do banco se tornar inacessível (o famoso “fora do ar”), e você não conseguir efetuar o pagamento.

Pagou certinho e está com o comprovante em mãos? Depois desse processo, fique de olho na confirmação do pagamento. Acesse o sistema, por meio da página do participante, para verificar essa informação.

Se você efetuar o pagamento e o sistema não confirmar após o tempo previsto, entre em contato com a central de atendimento do Inep.

A partir da inscrição para o Enem, você deve começar a se preparar para o exame

Estudando para a prova do Enem

Agora que você já sabe tudo sobre a inscrição, chegou a hora de conferir algumas dicas para estudar e se dar bem!

Veja algumas sugestões que vão ajudar você a estudar para o Enem e ter um bom desempenho:

Saiba como se preparar para as provas

Que é preciso estudar bastante, isso você já sabe. A questão principal é: como se preparar adequadamente?

Ter uma boa preparação faz a diferença nos seus resultados e evita que a procrastinação, o estresse, a ansiedade e outros sentimentos e sensações ruins apareçam.

E olha que a paralisação também pode dar as caras! Sem uma preparação, você pode ficar “congelado” e não conseguir agir para estudar para o Enem.

Para dar uma força extra na organização dos seus estudos, preparamos três conteúdos especiais.

O primeiro é o post “Quando devo começar a estudar para o Enem?”. Esse conteúdo vai tirar a sua dúvida sobre a época certa para iniciar a preparação.

O segundo é o artigo “Começando os estudos: veja como se preparar para o Enem”. As dicas desse material vão ajudar se preparar melhor para o exame.

O terceiro é o post “O que estudar para o Enem?”, que apresenta as disciplinas essenciais para estudar e se dar bem nas diferentes provas.

Dedique-se ao exame de redação

A prova mais temida do Enem não precisa tirar o seu sono! Adotando hábitos diários e usando técnicas específicas de escrita é possível se preparar para o exame de redação sem sofrimento.

E temos dois posts que vão ajudar (e muito!) nessas missões. Confira os “5 hábitos diários que vão preparar você para a prova de redação do Enem” e “6 técnicas de escrita para tirar uma boa nota na redação do Enem”.

Estude por simulados

Na sua preparação para o Enem, você faz simulados com frequência? Essa prática de estudos é fundamental para aumentar sua performance no exame.

Além de aprender quais são seus pontos fortes e fracos, você vai se acostumar com o formato das provas e ganhar autoconfiança. Tudo isso é imprescindível para garantir uma boa nota.

Precisa de ajuda nessa tarefa? Dá uma olhada nas dicas que preparamos no post “A importância do treinamento: veja como estudar por simulados do Enem”. Você vai adorar usar esse método para estudar e melhorar seu desempenho na prova.

Atente-se à sua qualidade de vida

Estudar para o Enem é essencial, mas não exagere a ponto de prejudicar a sua saúde e qualidade de vida. Veja o que fazer para não sofrer com o estresse:

  • Programe pausas e “folgas” regulares para o você (e o seu cérebro) descansar e recuperar a energia.
  • Cuide muito bem da sua alimentação – esse hábito faz a diferença e te dá a energia que precisa para estudar para o Enem.
  • Pratique atividades físicas para prevenir doenças e ter disposição para encarar a maratona de estudos.

Quer mais sugestões? Confira os posts “7 dicas para ter qualidade de vida nos estudos para o Enem” e “Preparação para o Enem: saiba como ter equilíbrio emocional” para cuidar do corpo e da mente nessa fase de preparação.

Veja o que fazer nos dias de prova

Para fechar essa série de dicas, separamos algumas para os dias de prova! Isto é, sugestões que vão colaborar para que tudo dê certo nos domingos de aplicação do Enem.

Primeiro, descubra 6 atividades que vão ajudar você a chegar relaxado na prova do Enem. Essas dicas são ótimas para mandar o estresse e a ansiedade bem longe e ter boa performance no exame.

Confira também o que fazer no dia do Enem. Neste post, você vai ficar por dentro dos materiais que vai poder usar, o que comer antes de sair de casa e o que levar para lanchar, por exemplo.

Temos que lembrar também de uma coisa muito importante nesses dias: o seu documento de identificação.

Certifique-se de que você está levando um documento aceito pela organização do exame.

Nos dois grandes dias do Enem, você pode levar um dos documentos abaixo:

  • Identidade funcional;
  • Passaporte;
  • Certificado de Reservista;
  • Certificado de Dispensa de Incorporação;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social;
  • Carteira Nacional de Habilitação com fotografia;
  • Protocolo Provisório de Solicitação de Refúgio emitido pelo Departamento de Polícia Federal;
  • Carteira de Registro Nacional Migratório;
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório;
  • Cédulas de Identidade expedidas por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar e Polícia Federal;
  • Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenha validade como documento de identidade;
  • Identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive aqueles reconhecidos como refugiados.

Mas atenção! O documento que você escolher levar deve ser oficial, original e com foto. Logo, nada de levar uma cópia simples, uma cópia autenticada no cartório ou um documento sem foto, hein!

Pronto! Agora você já sabe tudo sobre a inscrição para o Enem. Que tal conferir cursos de graduação a distância que você pode se inscrever usando a nota desse exame?

cta7

Comentários

Comentários

Deixe o seu comentário

Recomendado para você