Seu trabalho não é tão motivador quanto era antes? Você sente que sua carreira está travada, mas que tem potencial para voos mais altos? Não encontra satisfação com seu emprego? Seu salário não está mais atendendo aos seus planos de vida? Esses são alguns indícios de que pode estar na hora de fazer uma transição de carreira.

Ela consiste em mudar de ramo de atuação para ter realização pessoal, crescer profissionalmente, conseguir um salário mais alto ou qualquer outro objetivo. Cada um tem suas razões para fazer essa transição, mas o mais importante é identificar quando é o momento e fazer do jeito certo para se dar bem.

Reunimos algumas dicas para ajudar você quando sentir que chegou a hora de fazer a transição de carreira. Continue lendo para descobrir como realizar esse processo de uma forma natural e encontrando as melhores oportunidades!

Liste as suas insatisfações

A transição de carreira não pode ser feita de uma hora para outra. Não é recomendado que você peça demissão agora do seu emprego e tente alguma coisa nova amanhã. As chances de tudo dar errado são muito grandes se você agir por impulso.

O que precisa mesmo é de um bom planejamento para definir cada passo e começar do jeito certo. O ideal é listar suas insatisfações atuais, o que não está agradando você no emprego que tem hoje e os aspectos que gostaria de mudar.

Faça uma boa reflexão para identificar todos esses aspectos negativos porque isso vai ajudar a definir quais caminhos seguir, para que não acabe vivendo as mesmas situações na nova carreira.

Os motivos podem ser os mais variados. Algumas pessoas se queixam da quantidade de horas trabalhadas, do emprego ser longe demais de casa, do salário muito baixo, das situações estressantes, de ter que trabalhar sob pressão, entre muitos outros fatores. É algo bem pessoal.

Trace possíveis soluções

Agora que você identificou aquilo que está trazendo insatisfação, é hora de refletir acerca desses problemas e buscar possíveis soluções para eles. Isso começa a encorpar o seu planejamento para que você busque novas possibilidades.

Caso tenha listado diversas insatisfações, pode priorizar essa lista para saber o que exige mais atenção no primeiro momento. Vamos considerar, por exemplo, que hoje você tenha que trabalhar também aos finais de semana e não queira mais isso.

A solução seria uma área que não exija sua atenção aos sábados e domingos. Você também já sabe que não pode optar por um segmento em que seja preciso fazer escalas porque pode acontecer de cair no final de semana. Assim, já começa a definir o que não serve.

Analise a fundo as possibilidades

Qual objetivo você quer alcançar com sua transição de carreira? Pretende se dedicar a uma área pela qual tem paixão? Quer se adequar ao mercado para atuar em um segmento em alta? Deseja alcançar alguma realização ou crescimento pessoal? Quer mais qualidade de vida?

É preciso refletir sobre isso também para que você possa analisar quais são as possibilidades, aquelas áreas que podem trazer para você esses benefícios que está buscando, sejam eles quais forem.

Você pode fazer outra lista, com as possíveis carreiras que poderia seguir, fazendo um paralelo com aquilo que deseja alcançar e com o que não quer mais para sua vida profissional e pessoal. Estude cada uma dessas possibilidades para conhecer suas características, as oportunidades, o mercado, entre outros detalhes.

Nesse momento, também é interessante realizar um teste vocacional e orientação profissional para que você tenha o suporte de especialistas. Eles vão ajudar a identificar as melhores possibilidades para sua nova carreira, conforme seu perfil, personalidade e vocação.

Considere diversas variáveis

Algo que você precisa ter em mente na hora de fazer a transição de carreira é que nem tudo são flores. Mesmo escolhendo uma área pela qual você tenha muita paixão, não esqueça que vai enfrentar concorrência, algumas dificuldades e os desafios do dia a dia da profissão.

Existem muitas variáveis que precisam ser consideradas para escolher o melhor caminho de uma forma consciente. A demanda do mercado de trabalho é uma delas; também a concorrência pelas vagas, os impactos para sua rotina e até mesmo a necessidade de buscar novas especializações.

Muitas vezes o profissional que faz a transição de carreira precisa começar do zero. Você deve pensar nisso para se planejar, antever situações, definir estratégias e elaborar planos de ação para lidar melhor com imprevistos.

Crie cenários em função do tempo

Como explicamos, não é recomendado que você mude de carreira de repente. O ideal é que essa transição aconteça aos poucos para pegar o ritmo dessa nova realidade e não correr o risco de acabar ficando sem emprego.

Defina quais passos serão dados para traçar diferentes cenários em curto e médio prazo. Você pode começar estudando para se especializar, fazer alguns trabalhos como freelancer na área ou dedicar parte da sua jornada de trabalho para essa nova carreira.

Estabeleça metas para nortear as suas ações e decisões, mas não se esqueça de ser realista para não acabar se frustrando, nem se cobrando demais durante essa transição de carreira. Coloque objetivos que sejam possíveis e que não tragam prejuízos para você.

Faça um planejamento financeiro

Lembra que falamos que a transição de carreira muitas vezes faz o profissional começar do zero? Por isso, você também vai precisar de um bom planejamento financeiro para que saiba até onde pode caminhar sem sofrer prejuízos.

É válido fazer uma reserva de emergência, caso haja necessidade de um complemento na renda enquanto estiver se adequando à sua nova carreira. O planejamento também é importante para investir nos cursos que serão necessários para fazer essa mudança.

Invista em capacitação em curto e médio prazo

Por fim, para atuar em uma carreira diferente é preciso ter conhecimentos técnicos na área. Vale começar estudando por conta própria para conhecer a fundo suas características, entender o mercado, as expectativas das empresas e o tipo de capacitação mais valorizado.

Depois, trabalhe suas competências por meio de cursos, que podem ser variados, como de idiomas, uma nova graduação ou uma pós-graduação. Assim, você vai incrementar o seu currículo conforme o mercado em que está entrando.

Por isso é importante conhecer a área de antemão. Com isso, você pode investir em qualificação e capacitação em curto e médio prazo: primeiro para já fazer a sua transição de carreira, depois, para continuar se especializando e desenvolver diferenciais que farão alcançar um sucesso maior.

Não se esqueça de refletir bastante sobre sua transição de carreira considerando aspectos profissionais e pessoais para alcançar satisfação com essa mudança. Além disso, analise bem o momento para ver se ele é propício. Ainda, não aja por impulso, mas de forma planejada, para aumentar as suas chances de sucesso com essa nova investida.

Que tal receber mais dicas interessantes e úteis como essa em seu e-mail? Basta assinar a nossa newsletter. Assim podemos enviar para você!

Comentários

Comentários