Como se diferenciar na hora de conseguir um emprego e ter mais visibilidade diante da enorme concorrência por uma vaga no Brasil?

Essa é a dúvida de milhares de brasileiros que estão à procura de recolocação ou mesmo querendo trocar de emprego. Afinal, dados divulgados no fim de janeiro pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontam que a taxa de desemprego no Brasil foi de 14,1% no trimestre de setembro a novembro de 2020 e atingiu 14 milhões de pessoas, a mais alta desde o início da série histórica da pesquisa, em 2012.

Dicas para quem busca um emprego

Para contribuir com esses profissionais que estão buscando uma recolocação, o professor e coordenador do curso de Recursos Humanos da Unicesumar, Luciano Santana Pereira, listou oito reflexões campeãs sobre o processo:

1) Nunca pare de aprender. Independentemente de onde estiver, se mantenha atento sobre qual será o próximo curso, pós ou graduação. Conhecimento é a palavra-chave para se destacar.

2) O mercado de trabalho está em constante transformação e as necessidades das empresas podem mudar com o tempo. Portanto, mantenha o networking ativo. Se informe junto à sua rede de contatos quais as principais demandas do momento, tendências e desafios.

3) Avalie a conexão da cultura individual com a da empresa (sintonia, mesmos valores e propósitos). Se escolher trabalhar em uma companhia cujos valores não correspondem aos seus, há grandes chances de você não se realizar profissionalmente.

4) Identifique e transforme o seu potencial em uma oportunidade de negócio. Mostre para a empresa o quanto você pode agregar aos serviços prestados por ela. Para isso, lembre-se de destacar, durante a entrevista, cases que ajudou a construir e seus respectivos resultados.

5) Analise as suas principais competências. Em que eu sou bom? Finanças, lidar com pessoas, entre outras. Essa competência ajuda a resolver quais tipos de problemas e conflitos dentro das companhias? Exemplo: resolver uma questão em termos de venda e conversão da empresa. A quem essa competência que você tem pode interessar? Explore isso durante a entrevista.

6) Não adianta panfletar currículo, ok? É necessário agir de forma estratégica. Direcione sua busca, use as redes sociais e, mais uma vez, networking é fundamental. Aqui também vale se questionar: Em quais ferramentas eu encontro essas empresas que gostaria de trabalhar? Indicação? Anúncio de vagas? Departamento de RH? Conhecidos?

7) Prepare-se para as entrevistas: treine, busque informações. Não haja no improviso. A preparação inclui vestir-se adequadamente, usar palavras positivas, evite falar mal dos empregos anteriores e, sobretudo, conheça a empresa antes da entrevista, isso mostra que você é curioso e antenado.

8) Por fim, não desanime e tenha paciência. Lembre-se que o seu tempo é diferente do tempo da empresa. Contratar exige tempo das empresas e, portanto, nem sempre é rápido.

Educação é diferencial na hora de conseguir um emprego

As orientações certas podem fazer a diferença frente à grande concorrência por um emprego no país. Então continue acompanhando nosso blog pra não perde mais dicas como essas. Lembre-se também de prezar pela qualidade do ensino para reforçar a sua formação acadêmica e garantir mais chances no mercado.  

Comentários

Comentários