A importância da formação da ética profissional desde a graduação

Quando escolhe uma profissão, você não vai agir da maneira correta, de acordo com os valores do cargo, por um passe de mágica. É por isso que a ética profissional é tão importante e deve ser parte da capacitação profissional.

Ao não atuar de forma adequada, em alguns casos, você pode até sofrer punições ou perder o seu registro profissional, sabia? O fato é que, para aprender, faz toda a diferença optar por uma instituição de ensino superior que leve o código de ética de cada uma das profissões realmente a sério.

Para você já começar a se acostumar com a ideia, a seguir, falamos sobre a ética, como cultivá-la e de que modo você pode se beneficiar ao carregá-la consigo em sua carreira. Acompanhe a seguir!

O que é ética profissional?

O termo “ética” tem origem no grego ethiké, uma parte da Filosofia que se dedica a entender e buscar aquilo que é moralmente correto. Com isso, ela acaba moldando o comportamento das pessoas e da sociedade como um todo.

A ética profissional, assim, é entendida como os parâmetros que guiam atitudes corretas e honestas em uma profissão ou empresa. Para facilitar que tais preceitos sejam seguidos, cada ramo conta com seus códigos de ética. Da mesma forma, toda empresa também tem o seu.

Na Medicina, por exemplo, o código de ética diz que essa profissão deve estar “a serviço da saúde do ser humano e da coletividade e será exercida sem discriminação de nenhuma natureza”. Esse é apenas um dos itens.

No caso do Jornalismo, um dos trechos mais básicos e importantes do código de ética fala que “a divulgação da informação, precisa e correta, é dever dos meios de divulgação pública”. Também é papel dos jornalistas transmitir aquilo que seja de interesse público e conceder direito de resposta às partes atingidas.

Quando falamos do Direito, o código da Sociedade dos Advogados cita que os profissionais de “uma mesma sociedade não podem representar em juízo clientes de interesses opostos”. Além disso, por exemplo, um advogado não graduado no Brasil vai precisar de uma prova para trabalhar em nosso país.

Estudar o código de ética da sua futura profissão vai fazer com que você seja um profissional mais centrado em seus deveres e consciente das necessidades de seu cargo. Por fim, isso acaba fazendo com que seus diferenciais competitivos evoluam bastante, levando seu currículo a sobressair no mercado.

Qual é a relação entre moral e ética profissional?

Você pode até achar que são palavras sinônimas, certo? Na verdade, seus conceitos são complementares.

Vamos explicar de uma forma mais clara: para a Filosofia, a ética diz respeito aos conhecimentos que chegam por meio da investigação do comportamento humano (ou, no caso, da profissão).

Enquanto isso, a moral fala sobre a aplicação desses conhecimentos no dia a dia, seja da profissão, da empresa ou de termos mais abrangentes, como comportamentos que guiam a nossa sociedade.

Trazendo para a prática profissional, especificamente para o Jornalismo: a ética diz que todos têm direito de resposta, certo? E um comportamento baseado nesse código é dar o direito de resposta a uma pessoa ou entidade mesmo sabendo que esta tem valores diferentes do órgão de comunicação.

Resumindo: moral é colocar em prática o que prega o código de ética profissional. Afinal, de que adianta saber o que é certo, mas não aplicar, não é mesmo?

Quais são os benefícios que a ética traz para o mercado?

Quando você age com ética profissional, ajuda o ambiente de trabalho a evolui, fazendo com que você cresça aos olhos das lideranças. Mas essa postura vai além, como ao:

  • facilitar a construção de uma boa reputação profissional — seu networking agradece;
  • melhorar o ambiente de trabalho, ampliando o coleguismo;
  • trazer mais clareza aos processos;
  • evitar fofocas, que fazem com que o ambiente se torne pesado.

Como a graduação pode formar um profissional mais ético?

Uma coisa é certa: você não tem que esperar uma oportunidade de trabalho chegar para se preocupar com a ética profissional. Quanto antes você começar a entender sobre o assunto, mais você vai agir de acordo com os preceitos da sua profissão. E é aí que entra o papel fundamental da graduação.

Não importa qual curso de ensino superior você tenha escolhido; sua grade curricular deve estar vinculada à intenção de formar futuros profissionais comprometidos com as responsabilidades, os valores e a ética da carreira escolhida.

Aprender com os professores é uma maneira de já se familiarizar e agir de forma natural quanto aos valores éticos da sua profissão. Além de uma disciplina específica sobre o assunto, é interessante que debates sejam feitos e insights sejam passados com frequência.

Vale dizer que, ao escolher uma formação EAD, as discussões são feitas de maneira virtual, mas existem do mesmo jeito.

Como construir um comportamento ético?

Além de participar de debates e realizar leituras sobre o código de ética profissional, alguns cuidados fazem toda a diferença na construção de um comportamento profissional ético. Falamos deles na sequência!

Aja com respeito

Sabe a máxima de não fazer aos outros o que não gostaria que fizessem a você? Pois é… Coloque em prática na sua profissão, desde o estágio, nunca puxando o tapete de colegas, sempre buscando a compreensão etc.

Seja confiável

A confiança é estabelecida em atitudes simples, como ao cumprir horários e prazos e agir proativamente. Atuar com transparência também ajuda.

Faça autocríticas

A gente sempre pode evoluir em nossos relacionamentos. O melhor caminho para isso são as autocríticas, entendendo como você pode melhorar e aperfeiçoando suas atitudes.

Ofereça e aceite feedforwards

Por exemplo, seu colega de trabalho fez algo que não foi muito cordial. O melhor é oferecer um feedforward a ele, ou seja, falar sobre o que incomodou e como ele pode agir da melhor maneira em momentos futuros. Também esteja aberto aos feedbacks e use-os em sua autocrítica.

Reconheça o bom trabalho de terceiros

Reconhecer as qualidades do outro não é se diminuir, sabia? Elogie e deixe de encarar todos como competidores. Afinal, se você faz o seu melhor, você fica em paz.

Conheça o código de conduta da empresa

Isso é básico e deve ser feito nos primeiros dias de firma. Assim, você pode agir de acordo com o que esperam de você naquele ambiente.

Desenvolva soft skills

Ter empatia, saber ouvir e contar com inteligência emocional são habilidades bem-vistas no mercado. Corra atrás de aperfeiçoá-las por meio de cursos e palestras e também no dia a dia, ao enfrentar os pequenos percalços.

A ética profissional começa na escolha da faculdade, que deve ter aulas, debates e profissionais dedicados a essa postura, mas também está na sua vontade de aprender mais e se inteirar sobre sua profissão. Por isso, tenha atitudes proativas, leia e peça ajuda aos seus professores.

Gostou de saber sobre ética profissional? Ótimo! Que tal conhecer, agora, a importância da formação acadêmica para o seu sucesso?

Comentários

Comentários

Deixe o seu comentário

Recomendado para você