Se você curte a área de construção ou adora admirar prédios e espaços da sua cidade, saiba que a coisa mais normal do mundo é ficar em dúvida entre se graduar em Arquitetura ou Engenharia Civil. Essas duas formações são semelhantes em alguns pontos e se complementam, sabia?

Por exemplo, em uma construtora, é comum encontrarmos engenheiros e arquitetos trabalhando lado a lado nos mais variados projetos. Mas o que cada um deles faz e, mais do que isso, como essas funções se diferenciam? É sobre essas questões que vamos falar neste artigo.

Também mostraremos as principais áreas de atuação e as diferenças entre as graduações. Então, se você está sempre se questionando sobre fazer Arquitetura ou Engenharia Civil, continue a leitura para tirar todas as suas dúvidas!

Curso de Engenharia Civil: veja detalhes dessa graduação

A Engenharia Civil estuda e planeja a parte estrutural de empreendimentos, de prédios a pontes, passando por túneis, rodovias e demais obras. Assim, o dia a dia do engenheiro civil exige pensar em obras inovadoras e que não deixem de lado a questão da sustentabilidade, usando recursos de forma eficiente e inteligente.

Pensando em um prédio que vai ser construído, por exemplo, é o engenheiro civil quem ficará responsável por toda a implementação do projeto. Dessa forma, ele deverá checar as condições do solo, pra definir a melhor fundação, e escolher os melhores materiais para vigas e colunas, por exemplo.

Além disso, cabe ao engenheiro civil definir questões hidráulicas e elétricas desse prédio, para que ele tenha uma ótima durabilidade e não esteja sujeito a muitas manutenções após construído.

As matérias de Engenharia Civil

Para que essas definições aconteçam, as matérias de Engenharia Civil contam com muito cálculo, além de disciplinas práticas. A seguir, a gente traz algumas delas:

  • Geometria Analítica e Álgebra Linear;
  • Desenho Técnico;
  • Cálculo Diferencial e Integral;
  • Química Experimental;
  • Programação e Cálculo Numérico;
  • Estatística e Probabilidade;
  • Hidráulica;
  • Saneamento Básico;
  • Geologia e Mecânica dos Solos;
  • Topografia;
  • Projeto Arquitetônico.

Todas essas e mais algumas outras matérias são divididas em 5 anos de formação.

Curso de Arquitetura e Urbanismo: conheça melhor a formação

Quem fizer o curso de Arquitetura vai estar apto a trabalhar melhor a parte criativa do empreendimento. Lembrando que se trata de Arquitetura e Urbanismo; assim, o arquiteto é o profissional responsável por pensar prédios, casas e escritórios, mas também praças, parques, bairros e demais ambientes urbanos.

Vamos voltar ao exemplo que demos acima, da construção de um prédio? Enquanto o engenheiro civil tem responsabilidade sobre a parte estrutural desse edifício, garantindo que ele tenha bases sólidas e uma estrutura que garanta segurança e longevidade, o arquiteto vai trabalhar a qualidade dos espaços.

Ou seja, cabe ao arquiteto aproveitar bem a iluminação natural, tornando o ambiente mais sustentável. Além disso, é esse o profissional que vai garantir que as áreas sejam inclusivas para a população, garantindo facilidade na locomoção. Outra questão fundamental é o conforto dos espaços.

As matérias de Arquitetura e Urbanismo

Quando você olhar a grade dessa formação, escolher entre Arquitetura ou Engenharia Civil vai começar a ficar ainda mais simples. É que Arquitetura e Urbanismo, que também pede 5 anos de estudo, é considerado um curso da área de Humanas, enquanto Engenharia Civil está relacionado às Exatas. Então, confira as matérias:

  • Arquitetura e Sociedade;
  • Desenho Arquitetônico Auxiliado por Computador;
  • Materiais da Indústria da Construção;
  • Conforto Ambiental — Térmico e Acústico;
  • História da Arquitetura e Urbanismo Brasileiro;
  • Arquitetura de Interiores;
  • Projeto Arquitetônico: Institucional;
  • Hidráulica;
  • Projeto de Desenho Urbano;
  • Projeto Arquitetônico: Edifício Vertical;
  • Projeto de Arquitetura, Urbanismo e Paisagismo.

Arquitetura ou Engenharia Civil: as principais diferenças entre os dois

Se você analisar com atenção as principais matérias das duas graduações, poderá compreender que, enquanto Engenharia Civil preza pela segurança e otimização das construções, a Arquitetura vai trabalhar o conforto e layout dos espaços.

Vale dizer que algumas das disciplinas são comuns, como Hidráulica, por serem conhecimentos necessários aos dois profissionais.

Outro ponto que difere é quanto à estruturação dos ambientes. O profissional de Arquitetura é responsável pela boa funcionalidade de cada ambiente, sendo que foi o engenheiro civil que garantiu que cada um desses espaços fosse construído de forma segura.

Dia a dia da profissão: o que muda de uma profissão para a outra

O engenheiro civil vai passar seus dias de trabalho envolvido em cálculos, até para ter certeza do dimensionamento de uma proposta, como a quantidade de materiais e os tamanhos de cada estrutura.

Para construir uma ponte, por exemplo, é preciso delimitar os materiais que serão usados, investigar o impacto no meio ambiente e o peso suportado pela estrutura, entre outros pontos. Tudo isso exige muitos cálculos e hipóteses até chegar ao modelo ideal.

Já quanto ao arquiteto, alguns cálculos podem até ser necessários, mas em menor proporção — afinal, esse profissional entende, primeiro, as necessidades e preferências das pessoas que vão usufruir do espaço.

O arquiteto, além de projetos de urbanismo, acessibilidade e paisagismo, pode trabalhar criando móveis, focando o conforto interno dos ambientes.

Dependendo do local de trabalho, o dia a dia desses dois profissionais vai se encontrar. É o que acontece em construtoras, nas quais o trabalho conjunto de arquiteto e engenheiro civil resulta em obras com ótima estrutura e que sejam acolhedoras em seu interior.

Mercado de trabalho: saiba sobre as ofertas para essas duas áreas

O cenário traz ótimas perspectivas pra quem cursa Arquitetura ou Engenharia Civil.

De uma maneira geral, o mercado de trabalho para quem opta pela Engenharia Civil pode até contar com algumas crises, mas é um setor que costuma dar a volta por cima com tranquilidade e oferece sempre muitas oportunidades. Além do ramo imobiliário, trabalhar com consultoria é uma boa opção aos engenheiros.

Para a Arquitetura, podemos dizer que a pandemia trouxe importantes mudanças no mercado de trabalho. Para que os colaboradores pudessem trabalhar em segurança, muitos escritórios precisaram se reinventar. Nesse sentido, o papel do arquiteto é essencial. 

Uma mudança também muito interessante para esse mercado é o fato de milhares de pessoas terem passado a trabalhar de casa, precisando recriar seus espaços.

Outro ponto importante para quem faz Arquitetura é a questão dos diferentes níveis de acessibilidade de um local, para que esteja em conformidade com a lei, que exige o investimento em reformas para garantir que todos tenham facilidade em usufruir dos ambientes. 

Depois de ver melhor as principais diferenças entre os cursos, ficou mais simples pra você escolher por Arquitetura ou Engenharia Civil? Seja qual for a sua opção, saiba que as duas graduações são uma possibilidade na EAD — e faz toda a diferença ter flexibilidade para sua rotina, não acha?

Agora que já tem conhecimento pra optar por Arquitetura ou Engenharia Civil, siga se informando e entenda o que esperam do seu perfil profissional! Nosso blog está cheio de conteúdos para ajudar você!

Comentários

Comentários