estresse no trabalho

Confira 7 estratégias para contornar o estresse no trabalho

Ainda que renda um bom meme, fazer as coisas com a “força do ódio” não é tão engraçado na realidade. Você já experimentou alguma situação parecida? Se a resposta for sim, deve saber que esses sentimentos negativos servem mais para desestabilizar uma pessoa do que a motiva. Tome como exemplo o estresse no trabalho.

Com a correria contra o tempo e prazos apertados, esse cenário tornou-se comum no Brasil. Hoje, 72% dos brasileiros sofrem com estresse no trabalho. Quando um profissional mantém uma rotina dessas pode até desenvolver uma síndrome de Burnout –– quadro de esgotamento considerado doença pela Organização Mundial da Saúde.

Preservar a saúde mental deve ser sua prioridade número 1. A boa notícia é que temos dicas simples para contornar esse tipo de situação. Quer ver só? Acompanhe conosco!

1. Organizar a sua rotina

Você determina uma metodologia de trabalho? Se nunca pensou nisso, talvez seja o momento de considerar essa estratégia. Quando um profissional não organiza sua rotina, acaba perdendo um tempo desnecessário com umas atividades e deixando de priorizar as verdadeiramente importantes.

Um exemplo disso é o e-mail. Se ele perder o foco a cada vez que surge uma notificação, sua produtividade sofre bastante –– consequentemente, levando-o ao estresse no trabalho. Uma alternativa é definir momentos do dia para cada tarefa: por exemplo, agendar os primeiros minutos do dia, do retorno do almoço e do fim do expediente para checar a caixa de entrada.

O mesmo vale para outras atividades. Pense a organização da rotina como um cronograma de estudos. As agendas, físicas ou digitais, são boas aliadas nesse cenário. Assim, você evita esquecer qualquer compromisso, perder algum prazo e usa os deadlines como motivação em vez de tortura. Mas não pense que isso vai engessar seu trabalho e esteja aberto a alterações quando necessário.

2. Gerenciar o tempo de trabalho

Uma das principais causas do estresse, no trabalho ou na vida pessoal, é a falta de tempo. Aquela correria para entregar um projeto e estudar o conteúdo que falta para uma prova é capaz de deixar qualquer pessoa em seu limite. Muitas vezes, a solução para esse problema está no melhor controle da sua rotina.

Como você aprendeu a organizá-la, agora vai ficar mais fácil entender como gerenciar também seu tempo. Mas aqui fica um alerta: é preciso respeitar os horários do expediente e largar mesmo as tarefas assim que o momento chegar. Programe-se para terminar tudo antes da hora e, em caso de imprevisto, deixe para o outro dia. Além de chegar com disposição renovada, podem surgir boas ideias quando não tiver com foco nesse problema.

3. Permitir intervalos durante o dia

Principalmente com o trabalho remoto, existe o pensamento de que o profissional não deve deixar sua mesa para evitar a procrastinação. Das 8 horas de expediente, muitas pessoas seguem essa regra à risca e só se levantam para tomar uma água ou ir ao banheiro. Além de ser uma prática ruim para o seu corpo, contribui e muito para aumentar o estresse.

O ideal é que você se movimente algumas vezes por dia. Aproveite aqueles momentos em que não está em reunião e estabeleça algumas metas para sua produtividade. Se precisar entregar um relatório, considere 3 etapas: reunir informações, inseri-las em um escopo e escrever, de fato. Entre cada uma delas, faça uma pausa para descanso.

Muito se pensa que focar o tempo inteiro em uma tarefa é a única forma de terminá-la mais rápido –– para uma atividade curta e simples, essa lógica é até válida. Mas isso esgota totalmente o seu ânimo, trazendo o estresse logo em seguida. Então, respeite essas pausas e, em especial, seus limites físicos e mentais. Você não vai perder oportunidades de trabalho por isso.

4. Adotar uma atitude mais positiva diante das situações

O segredo do sucesso para muitos empreendedores é manter uma atitude positiva diante das adversidades. Afinal, problemas todos têm, assim como a pressão por entregas de qualidade, dificuldades na realização e assim por diante. Reclamar pode até parecer bom momentaneamente, mas não vai resolver nenhum problema.

Então, em vez de se entregar ao pessimismo e às reclamações, foque o que dá para melhorar. Como determinada situação pode ser resolvida a partir de novas estratégias? O que você consegue aprender com seus erros? Com essa mentalidade, é possível se motivar e ficar longe do estresse.

5. Não ficar muito tempo sem férias

O período de um mês de férias a cada 12 trabalhados tem um motivo para existir –– então, não deixe de tirar essa folga uma vez a cada ano. Quando você fica um longo tempo só trabalhando, na rotina de correria, é como se estivesse preenchendo um copo com água constantemente. Uma hora ele transborda, não é? O mesmo acontece com o estresse.

Antes de chegar a um Burnout, como 32% do total que mencionamos antes, pare para descansar. Mesmo que seja somente uma semana inteira sem pensar no trabalho, nas entregas e metas, tire férias. Só não vale continuar se preocupando durante esse período!

6. Não se sobrecarregue

Pode reparar: quando você assume diversos compromissos de uma vez, as chances de não conseguir realizá-los bem e ficar estressado só aumentam. Um bom exemplo é conciliar o trabalho com a faculdade presencial. Sair do expediente, enfrentar o trânsito e ter que chegar a tempo da primeira aula pode ser um grande desafio.

Em vez de parar de estudar e levar a graduação de qualquer jeito, uma opção é escolher um curso EAD. Assim, consegue se dedicar a esse compromisso quando puder, de qualquer dispositivo disponível. No trabalho, se passarem projetos demais, negocie prazos melhores com seus supervisores. Por fim, aprenda a dizer não para o que está além dos seus limites.

7. Praticar atividades físicas após o expediente

Para aliviar tanto o estresse no trabalho quanto outras preocupações, como a possibilidade de um aumento salarial, nossa última dica é contrabalancear com atividades físicas. Nessa prática, você consegue produzir endorfinas, melhora o seu humor, relaxa os músculos, desenvolve a sua concentração, entre tantos outros benefícios. Isso sem falar na disposição que vem após alguma caminhada, um treino e assim por diante.

Além de ser uma boa estratégia para contornar o estresse, a prática física melhora a sua saúde como um todo. Para você ter uma ideia, a OMS recomenda o mínimo de 150 minutos de exercícios leves ou moderados por semana –– ou seja, meia hora por dia. Bem possível encaixar na rotina, certo?

A produtividade extrema que leva ao estresse no trabalho nem sempre é a melhor estratégia para crescer na carreira. Afinal, dar tudo de si por um tempo e depois não restar mais forças para um bom rendimento só prejudica a sua saúde mental. Para estar inteiro e buscar a capacitação profissional que deseja, nada melhor do que cuidar de todos os aspectos físicos e emocionais, não acha?

Gostou do conteúdo e quer conhecer nossas sugestões para carreira e qualidade de vida? Assine a nossa newsletter! Assim, você recebe as publicações do blog em seu e-mail.


Comentários

Comentários

avatar
Entre 4% das melhores Instituições de Ensino Superior do Brasil.
Post criado:501

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar