Sabe a responsabilidade que você tem de cuidar bem do seu dinheiro para cumprir todas as suas obrigações? Acontece o mesmo com as empresas — e isso só é possível graças a uma adequada Gestão Financeira.

Essa área está ligada ao sucesso e à continuidade sadia dos negócios, o que traz muitas oportunidades. E você será capaz de explorar essas incríveis possibilidades se investir no curso superior na área.

Que tal descobrir mais sobre a profissão e a graduação? Então, vamos conhecer o curso de Gestão Financeira!

Afinal, o que faz quem trabalha nessa área?

Um gestor financeiro tem grande importância, porque é quem fica responsável pelo dinheiro e seu uso estratégico em uma empresa. Ao se formar na área, você não tem que fazer o pagamento de impostos ou gerar dados, por exemplo, pois isso é papel da Contabilidade.

Em vez disso, sua função é mais analítica, como criar orçamentos, acompanhar os gastos e definir possibilidades de redução. E você não ficará responsável apenas pelo dinheiro que já está no empreendimento.

Isso mesmo: é preciso desenvolver estratégias de captação de investimentos e recursos, por exemplo. Principalmente, não podemos deixar de falar que sua atuação estará ligada aos objetivos do negócio. É essencial ter dinheiro para pagar fornecedores, colaboradores e investimentos.

Tudo isso tem a ver com o sucesso e com as metas de crescimento ou consolidação, certo? Por isso, sua atividade terá grande importância para que a empresa tenha um bom resultado no final do ano.

Quais são as áreas de atuação do profissional de Gestão Financeira?

Como a atuação não se baseia apenas no controle de recebimentos e contas, um gestor financeiro tem múltiplas funções. Você poderá atuar em parceria com diversos setores do negócio, além de explorar as possibilidades em vários segmentos da economia.

Para conhecer todas as opções de carreira, veja quais são as possíveis áreas de atuação!

Gerente Orçamentário

O orçamento é um dos pontos mais importantes de qualquer empreendimento. Ele ajuda a definir o quanto pode ser gasto e como os recursos devem ser direcionados. Assim, nenhum ponto fica “descoberto”.

Nessa área de Gestão Financeira, você será o responsável por elaborar esse documento, de acordo com os recursos e os objetivos organizacionais. Essa atuação vai nortear a ação das demais áreas do negócio. Por isso, vale a pena caprichar no trabalho em equipe, uma das mais importantes soft skills!

Analista de Investimentos

Os investimentos de uma empresa são essenciais para a sua continuidade. Os que são realizados incluem a aquisição de bens e a aplicação em títulos para obter a rentabilidade.

Já os recebidos têm a ver com a atuação de acionistas ou investidores, como no caso das startups. Na função de analista de investimentos, você vai controlar a entrada e a saída de recursos e definir quais são as melhores decisões.

Também ficará responsável por definir novas formas de captação e de atração de pessoas interessadas no negócio. Com um bom controle, é possível aumentar a capacidade do empreendimento e suas chances de sucesso.

Gerente de Contas

Embora seja papel da Contabilidade registrar e acompanhar as entradas e saídas de dinheiro, a Gestão Financeira também é útil nessa parte do negócio.

Com uma visão mais estratégica do que apenas técnica, esse profissional consegue identificar oportunidades e ameaças. Seguindo os objetivos da empresa, é mais fácil tomar boas decisões.

Nesse caso, o Gerente de Contas é o responsável por verificar os valores que entram, que saem e que estão pendentes. Você ficará de olho nos clientes inadimplentes, nos pagamentos a fornecedores e no fluxo de caixa. Assim, dá para direcionar os recursos e garantir seu melhor uso.

Analista do Mercado Financeiro

Muitas empresas estão totalmente atreladas ao mercado financeiro. As que têm capital aberto na Bolsa de Valores são bons exemplos.

Nesses casos, a presença do Analista Financeiro é essencial. Você usará todos os seus conhecimentos para estudar e até prever o que acontece no mundo das finanças.

A sua atuação será estratégica para a tomada de decisões e a escolha das melhores ações sobre investimentos, feitos e recebidos. Além disso, é uma área da Gestão Financeira que permite prever cenários, antecipar problemas e garantir o melhor uso das finanças ao longo do tempo.

Controller

Em tempos de responsabilidade empresarial e de luta contra a corrupção, é fundamental ficar de olho nas finanças. Como controller, você tem a chance de garantir que o uso dos recursos financeiros é adequado, legítimo e distante de qualquer fraude.

De forma simples, é um jeito de “fiscalizar” todas as operações financeiras. Para ter sucesso, é preciso ter capacidade analítica e desempenhar auditorias e conferências frequentes.

Consultoria Financeira

Após ganhar experiência e aumentar seus conhecimentos, você pode se tornar um consultor financeiro. O papel desse gestor é fazer um diagnóstico dos negócios e oferecer soluções aos principais problemas.

Como a atuação é autônoma, dá para potencializar os seus ganhos. Além disso, é perfeito para quem busca um tipo de trabalho com mais dinamismo e novos desafios constantemente.

Quais são os salários médios da área?

O portal Salario.com.br, que utiliza dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo CAGED) e do e-Social, indica que o tecnólogo em Gestão Financeira recebe, em média, R$ 5,9 mil por mês.

O levantamento considera mais de 16 mil salários cadastrados nessas fontes. Em geral, os recém-formados ganham em torno de R$ 3 mil. Já o teto salarial é de quase R$ 17 mil. Nada mal, concorda?

A remuneração varia um pouco conforme a área de atuação. Os consultores, por exemplo, recebem uma média de R$ 8,6 mil mensais. Já em alguns serviços de escritório e apoio administrativo, os valores ficam em torno de R$ 9,4 mil por mês.

Lembre-se de que, quanto maior for sua experiência e capacitação, maiores são as chances de receber um salário mais recheado.

Qual é a perspectiva de crescimento da área de Gestão Financeira?

Como você viu, as possibilidades de um gestor financeiro são muitas. Em empresas de diversos segmentos, esse profissional é fundamental para a saúde dos negócios.

Afinal, somente os especialistas em orçamentos, gerenciamento de recursos e aplicações podem cuidar bem das movimentações de uma empresa. E isso é essencial para a posição competitiva e o crescimento dos negócios!

Agora, uma das maiores perspectivas de crescimento da área se relaciona ao mundo dos investimentos. As pessoas tem ficado bastante interessadas no mercado de capitais — para que você tenha uma ideia, dados divulgados pela Exame Invest mostram que o número de investidores brasileiros na Bolsa de Valores aumentou 43% em 2021.

Essa informação é um termômetro importante, e a tendência é que cada vez mais pessoas físicas e empresas de pequeno porte se interessem pelo universo das aplicações.

Assim, os gestores financeiros encontram um terreno fértil como consultores. Além disso, o cenário impulsiona a atuação de analistas de investimentos para empresas de médio e grande porte.

Como é o curso de Gestão Financeira?

Gostou do que leu até aqui? Então, que tal investir nessa profissão? Para isso, você deve fazer a graduação na área. Trata-se de um curso superior de tecnologia, também conhecido como tecnólogo. Nesse tipo de formação, o conteúdo é bastante direcionado às necessidades do mercado.

Desse modo, podemos dizer que é um curso mais “direto e reto”. Por ter um currículo mais enxuto, o tecnólogo é rápido: a duração é de apenas 2 anos.

Ele ainda pode ser feito na modalidade de educação a distância (EAD), em que o estudante tem acesso a todos os conteúdos, atividades e materiais que precisa para sua formação em um ambiente virtual de aprendizagem (AVA).

Por mais que haja um calendário letivo com prazos que devem ser observados, o grande trunfo da EAD é que você tem bastante flexibilidade para organizar sua rotina de estudos.

Além disso, pode acessar o curso onde e quando quiser, basta ter acesso à internet. Tudo de bom, não é? Agora, veja só as principais disciplinas do tecnólogo em Gestão Financeira:

  • Direito Empresarial e Tributário;
  • Administração Orçamentária;
  • Estatística;
  • Cenários Econômicos;
  • Matemática Financeira;
  • Gestão de Riscos;
  • Análise das Demonstrações Contábeis.

Onde estudar Gestão Financeira?

Para ter uma boa formação, conte com uma universidade de qualidade reconhecida. Como o curso é EAD, esse cuidado deve ser ainda maior. Afinal, trata-se de uma modalidade de ensino que exige uma excelente infraestrutura virtual e pedagógica para a garantia de qualidade.

Uma dica para acertar na escolha da instituição de ensino é conferir as avaliações do Ministério da Educação (MEC). Por meio do portal e-MEC, você consegue consultar as notas da universidade em diversos indicadores de qualidade, como o Conceito Institucional em EAD (CI-EAD).

As notas vão de 1 a 5, sendo que resultados a partir de 3 são considerados adequados. Já as notas 4 e 5 indicam a excelência de ensino. É o caso aqui da EAD UniCesumar, que é considerada referência na educação a distância!

Diante desta leitura, você viu que a Gestão Financeira é uma área estratégica para os negócios e com muitos caminhos de carreira, não é? Com a decisão de fazer o curso, você terá grandes oportunidades! E tudo isso por meio de uma formação rápida e flexível.

Gostou do conteúdo? Então, assine a nossa newsletter para receber outras dicas de estudos e carreira diretamente no seu e-mail!

Comentários

Comentários