Você sabe o que é Gestão de Recursos Humanos e o seu papel em uma empresa?

Se você pensa que a Gestão de RH está relacionada apenas às atividades burocráticas, está enganado: esse setor é um dos mais importantes para todos os tipos de empresa!

Neste conteúdo, você vai ver:

  • o que é Gestão de Recursos Humanos;
  • a origem da Gestão de RH;
  • por que ela é importante para as empresas;
  • o que faz um profissional da área;
  • como está o mercado de trabalho;
  • por que escolher a área de Recursos Humanos;
  • o que fazer para ser um gestor de RH;
  • como é a grade curricular do curso de Gestão de RH;
  • como ter sucesso na Gestão de RH;
  • as características fundamentais para um gestor de RH;
  • livros que todo gestor de recursos humanos deve ler;
  • mitos sobre a profissão;
  • tendências de RH para os próximos anos.

E aí, interessado em conhecer o que é Gestão de Recursos Humanos?

Siga com a gente e confira!

[vídeo para ser inserido https://www.youtube.com/watch?v=FEeRs6oDM0Y&feature=youtu.be]

O que é Gestão de Recursos Humanos?

A Gestão de RH é uma área estratégica em empresas. Sua missão é fazer com que a organização e o colaborador alcancem os seus objetivos e mantenham uma relação trabalhista vantajosa.

Agora que mostramos o que é Gestão de Recursos Humanos, fica a pergunta: como o RH é capaz de fazer isso?

Utilizando algumas técnicas e metodologias, o RH consegue gerenciar as relações humanas em uma empresa de modo saudável. Os objetivos dos colaboradores e do negócio são considerados e o RH trabalha para assegurar um ambiente corporativo agradável e motivador.

[Banner para download do Ebook “Guia completo sobre o mercado de trabalho para Gestão de RH”]

Para a empresa, os objetivos maiores são a obtenção de lucros, a sobrevivência e o crescimento do negócio no mercado de trabalho.

Já os dos colaboradores variam, mas a realização pessoal e o reconhecimento profissional quase sempre estão dentro dos objetivos do trabalhador.

Imagina trabalhar em uma empresa que não considera os desejos, sentimentos e situações que você está vivendo? Uma empresa que só vê você como mais uma peça necessária para o funcionamento? Nada agradável e motivador, concorda?

Muitos problemas e prejuízos podem surgir quando o trabalhador percebe que a empresa não se preocupa com ele. As organizações já entenderam que não é saudável que o colaborador trabalhe sem um objetivo maior por trás da atividade exercida.

É por isso que a Gestão de RH é essencial para qualquer negócio. Quanto mais saudáveis e benéficas forem as relações humanas no ambiente corporativo, mais a empresa crescerá.

Qual a origem da Gestão de RH?

A Gestão de RH surgiu no início do século XX. A complexidade das empresas e o grande impacto da Revolução Industrial no relacionamento trabalhista deram origem às Relações Industriais. Nessa época, começou a ser definido o que é Gestão de Recursos Humanos.

Isto é, uma área específica da empresa passou a ser responsável por gerenciar os conflitos entre empregador e empregado.

Com o passar do tempo, desenvolvimento do mercado e das empresas, a área recebeu um novo nome: Administração de Pessoal. Neste momento, o foco passou para a administração de pessoas de acordo com as leis trabalhistas. Os conflitos continuavam sendo gerenciados conforme surgiam, mas não eram o centro do setor.

A partir da década de 1960, o conceito se ampliou. As pessoas passaram a ser reconhecidas como recursos valiosos para o sucesso da empresa, e um ambiente e processos de trabalho mais humanistas surgiram.

Já o dinamismo e incertezas que surgiram nas décadas de 1990 e 2000 contribuíram para uma nova mudança: a gestão de pessoas passou a ser considerada uma área estratégica nas empresas. Novas práticas surgiram e a visão de “simples mão de obra” que as empresas tinham do colaborador foi abandonada.

Atualmente, o trabalhador tem seu papel, características e qualidades reconhecidos. Seus desejos, sentimentos, sonhos, expectativas e inteligência são considerados nas atividades e programas realizados pelo RH.

Por que a Gestão de RH é importante para as empresas?

A Gestão de RH é importante para qualquer negócio porque tem papel fundamental na administração das emoções e comportamento dos colaboradores. Afinal, trabalhadores motivados, engajados e comprometidos com o negócio produzem mais, trazendo resultados positivos para a empresa.

Sem um trabalho adequado, que especifica o que é Gestão de Recursos Humanos e visa o bem-estar e desenvolvimento dos trabalhadores, as empresas não conseguem alcançar os objetivos desejados. Isso porque os colaboradores se desmotivam, pois desejam trabalhar em um ambiente corporativo agradável e receber tratamento mais humanizado.

É dever do RH proporcionar esse ambiente de qualidade, assim como engajar e motivar os colaboradores com frequência.

[Aqui tem uma imagem no post do blog]

O que faz um profissional da área?

Como você já deve ter percebido quando entendeu o que é Gestão de Recursos Humanos , as responsabilidades de um profissional da área vão muito além das tarefas burocráticas.

gestor de RH também é responsável pela motivação e pelo engajamento dos colaboradores, garantindo seu bem-estar e integração à empresa. Além disso, o RH investe na capacitação dos trabalhadores para aumentar a produtividade e para prepará-los para assumir novos cargos na empresa — ações fundamentais para o negócio ter resultados.

Conheça mais atividades desempenhadas por um gestor de RH:

  • cumprimento das legislações trabalhistas;
  • gerenciamento do clima organizacional;
  • recrutamento e seleção de novos trabalhadores;
  • treinamento e desenvolvimento de colaboradores;
  • definição de cargos e salários da empresa;
  • criação de programas de incentivo;
  • estruturação de processos burocráticos;
  • gerenciamento de conflitos.

O profissional pode se especializar em uma das diversas áreas existentes em RH ou ocupar cargos mais generalistas. Vamos ver dois exemplos sobre o que é Gestão de Recursos Humanos no dia a dia de uma empresa?

Você sempre gostou de estudar e ensinar e se identificou com a área de Treinamento e Desenvolvimento. Ao se especializar e trabalhar em uma média ou grande empresa, suas atividades serão focadas somente nessa área de RH. Você será o responsável pelos programas de treinamento e capacitação de colaboradores de diversos setores.

Em um outro cenário, você pode ser uma pessoa apaixonada por desafios. Sendo assim, prefere trabalhar em empresas pequenas e deixar a sua marca, ajudando-a crescer e se destacar no mercado.

Em micro e pequenas empresas, sua atuação será generalista e você realizará diversas atividades de RH. Tarefas burocráticas, como folha de pagamento, e as mais estratégicas, como programas de incentivo, farão parte do seu cotidiano profissional.

Como está o mercado de trabalho? 

Os avanços tecnológicos mudaram bastante a Gestão de Recursos Humanos. Isso porque, como a tecnologia assume boa parte das rotinas repetitivas, as empresas passaram a buscar novas competências e habilidades nos seus colaboradores.

Em vez de contratar pessoas que trabalham sempre da mesma forma dentro de um padrão, os gestores de RH precisam empregar e desenvolver talentos com outro perfil. Empreendedorismo, inovação, resolução de problemas, criatividade e comunicação são algumas das diversas habilidades valorizadas nos dias atuais. Por isso, o profissional de RH qualificado para atuar nesse realidade se valoriza.

O mercado de trabalho desse especialista está bastante aquecido. A média salarial do gestor de RH é de R$ 3.801,00 e pode chegar até R$ 6.287,00, segundo a Pesquisa Salarial Vagas. Além disso, de janeiro a agosto de 2021, o CAGED registra 29.660 contratações para área, com saldo (admissões menos demissões) de 7.583 vagas preenchidas.

Por que escolher a área de Recursos Humanos?

Percebemos uma área de Recursos Humanos bastante aquecida, não é mesmo? O setor está em ascensão à medida que as empresas buscam talentos e contam com a gestão de pessoas para cumprir essa missão.

O reflexo disso são as 29.660 contratações e bons salários — frutos da alta demanda por gestores e analistas de RH. Sem contar que, frequentemente, os cargos da área estão inseridos em planos de carreira, oferecendo perspectiva de crescimento para quem se destaca.

Você pode, por exemplo, começar como analista júnior, alcançar a posição de pleno e terminar a carreira como sênior, conforme o tempo de empresa e realizações. Pode também seguir uma trajetória com perfil mais ligado à gestão, sendo promovido para supervisor e, depois, gerente do departamento de RH.

Além disso, o setor é um bom ambiente para quem gosta de trabalhar com pessoas, em atividades ligadas à orientação e desenvolvimento. Logo, você encontrará significado no trabalho e será mais produtivo por gostar do que faz se esse for o seu perfil.

O que fazer para ser um gestor de RH?

Para aproveitar as oportunidades, os profissionais podem realizar a qualificação específica. O curso de Gestão de Recursos Humanos é um tecnólogo que, aqui na UniCesumar, tem 2 anos de duração e pode ser concluído nas modalidades presencial e EAD.

A diferença entre o bacharelado em Administração para o tecnólogo em Gestão de Recursos Humanos é o foco da graduação. Essa segunda formação é mais específica. Isto é, você desenvolverá as competências que precisa para a profissão de gestor de RH, em vez de aprender sobre cada uma das áreas administrativas.

Com isso, é possível ingressar mais rapidamente no mercado de trabalho e ter um conhecimento profundo no seu campo de atuação. Não à toa, vale a pena escolher uma boa instituição de ensino para sair preparado e desenvolver esse perfil de especialista.

A escolha da instituição de ensino passa pela infraestrutura (física ou online, a depender do caso), qualificação dos professores, serviços e grade curricular. Uma boa forma de avaliar isso é o IGC (Índice Geral de cursos do MEC), via E-MEC.

Como é a grade curricular do curso de Gestão de RH?

A grade curricular de Gestão de Recursos Humanos pode ter diferenças entre as instituições de ensino. Porém, de maneira geral, os principais processos da área devem ser abordados nesses cursos:

  • recrutamento e seleção de pessoas;
  • avaliação de desempenho;
  • planos de cargos e salários;
  • planos de carreira e sucessão;
  • treinamento e desenvolvimento de pessoas;
  • desenvolvimento organizacional;
  • rotinas de departamento pessoal;
  • gestão de benefícios.

O conteúdo é complementado com disciplinas voltadas para o desenvolvimento individual dos futuros gestores de pessoas. O coaching, a liderança, o empreendedorismo são alguns assuntos que também fazem parte do aprendizado dos processos e atividades de RH.

 Como ter sucesso na Gestão de RH?

Agora que você já sabe o que é Gestão de Recursos Humanos, é hora de ver como ser bem-sucedido na área.

O primeiro passo é investir em uma formação de nível superior de qualidade. Na faculdade, você conhecerá técnicas, práticas e ferramentas para exercer a função de Gestor de RH de acordo com as necessidades do mercado de trabalho.

Mas você não pode parar somente na graduação! Investir em cursos de atualização, qualificação, aperfeiçoamento e especialização no setor também é fundamental. O mercado é exigente e requer atualização constante do gestor de RH.

Isso acontece porque os valores das pessoas e da sociedade mudam com o tempo e essas alterações impactam o ambiente de trabalho. A atualização é fundamental para que o profissional consiga acompanhar essas mudanças e gerenciar as relações humanas na empresa.

Por isso que a formação é importantíssima para o profissional: ela apresentará o que é Gestão de Recursos Humanos, as ferramentas, as metodologias e as estratégias necessárias para gerir pessoas adequadamente e trazer resultados para o negócio e colaboradores.

[Aqui tem uma imagem]

Quais são as características fundamentais para um Gestor de RH?

Após entender o que é Gestão de Recursos Humanos, é importante desenvolver características valorizadas pelo mercado.

Segundo a Robert Half, uma renomada consultoria de RH, um ótimo gestor sabe:

  • atuar como coach, treinando, ensinando e desafiando pessoas continuamente;
  • empoderar o seu time;
  • ser produtivo, evitando procrastinação e focando em resultados;
  • comunicar-se, ouvindo e compartilhando informações com a equipe;
  • proporcionar um ambiente de trabalho inclusivo, livre de preconceitos;
  • conversar sobre performance com os colaboradores;
  • usar habilidades técnicas e visão estratégica para aconselhar trabalhadores e apoiar o desenvolvimento de carreira;
  • tomar decisões com confiança, baseando-se em dados.

Quais livros todo Gestor de Recursos Humanos deve ler?

A seguir, mostraremos algumas obras que farão a diferença na sua carreira. Quanto mais cedo você mergulhar nesses livros, mais rápido vai compreender o que é Gestão de Recursos Humanos e adquirir as características essenciais para ser bem-sucedido no ramo!

Como fazer amigos e influenciar pessoas, de Dale Carnegie

Já que lidar com pessoas faz parte da rotina diária do gestor de RH, é importante saber como se relacionar com elas. Este livro clássico, de Dale Carnegie, é uma das obras que ajudam você a ser um profissional bem relacionado.

Lendo atentamente e seguindo as orientações do autor, você notará diferenças na forma como se relaciona com as pessoas ao seu redor em casa, na faculdade e no trabalho.

Você aprenderá:

  • técnicas fundamentais para lidar com pessoas;
  • 6 modos de fazer as pessoas gostarem de você;
  • como conquistar as pessoas a pensarem do seu modo;
  • como ser um líder que consegue mudar as pessoas sem ofendê-las nem deixá-las ressentidas.

Não espere a conclusão do curso para mergulhar nesta obra, que ajuda a entender o que é Gestão de Recursos Humanos!

Lendo antes ou durante a graduação em Gestão de RH, você aproveitará melhor as aulas e ficará à frente de outros candidatos quando chegar no mercado de trabalho.

Inteligência Emocional, de Daniel Goleman

Você já deve saber o que é Q.I., certo? Agora, você sabe que o Quociente de Inteligência não tem mais o mesmo peso como antes? Quem está atraindo as atenções no mundo corporativo é o Q.E., o Quociente Emocional.

É neste livro, de Daniel Goleman, que você aprende sobre a teoria revolucionária que redefine o que é ser inteligente. Você entenderá:

  • para que servem as emoções;
  • como funciona o sequestro emocional;
  • a natureza da Inteligência Emocional;
  • a importância da autoconsciência;
  • a anatomia de sentimentos como raiva, ansiedade, melancolia, impulsividade, empatia e otimismo;
  • a zona de fluxo e o contágio social;
  • os elementos da Inteligência Emocional;
  • como “usar” a Inteligência Emocional na sua vida profissional e pessoal;
  • a alfabetização emocional e os padrões emocionais.

Em outras palavras, você mergulha no mundo das emoções para entender como elas afetam diferentes áreas da nossa vida e como lidar com elas corretamente.

Sabendo disso e aplicando os conhecimentos adquiridos na leitura, você com certeza será um gestor de RH valioso aos olhos do mercado de trabalho.

The Coaching Habit – Say Less, Ask More & Change the Way You Lead Forever, de Michael Bungay Stanier

Se você já domina o inglês, vale a pena adicionar este livro de Michael Bungay Stanier em sua biblioteca.

Gestores de RH e líderes de empresas precisam saber treinar colaboradores corretamente. Para isso, é necessário fazer as perguntas certas.

Neste livro, você aprenderá como fazer 7 questionamentos fundamentais para:

  • iniciar uma conversa de forma rápida;
  • descobrir e criar novas possibilidades;
  • descobrir como parar de gastar tanto tempo e esforço para resolver o problema errado;
  • diferenciar desejos das necessidades;
  • ser mais útil para as pessoas que gerencia;
  • chegar ao ponto-chave da questão que precisa resolver;
  • terminar uma conversa de um modo que faz você parecer um gênio e conseguir gerar oportunidades para aprendizado.

Isso é muito importante para o profissional dar um passo à frente, depois de descobrir o que é Gestão de Recursos Humanos.

[Banner para download do Ebook “Guia completo sobre o mercado de trabalho para Gestão de RH”]

Gestão de Pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações, de Idalberto Chiavenato

Você, com certeza, encontrará este livro na lista de leitura de diferentes disciplinas da graduação, especialmente nas aulas conceituais sobre o que é Gestão de Recursos Humanos. Esta obra de Idalberto Chiavenato é indispensável para quem deseja seguir carreira no ramo. No livro, você aprenderá sobre:

  • os novos desafios da gestão de pessoas;
  • como recrutar e selecionar pessoas;
  • formas de orientar, modelar trabalho e avaliar performance de pessoas;
  • meios para remunerar, beneficiar e desenvolver programas de incentivo;
  • métodos que visam treinar e desenvolver pessoas;
  • como reter talentos na empresa;
  • o futuro da gestão de pessoas.

Quais são os mitos sobre a área? Como eles atrapalham a entender o que é Gestão de Recursos Humanos?

Veja quais são os mitos de RH que você deve detonar antes de entrar no mercado de trabalho. Eles podem atrapalhar seu entendimento sobre o que é Gestão de Recursos Humanos e prejudicar a sua carreira.

O RH é o único responsável por gerenciar pessoas

Muitos empresários e trabalhadores que não sabem o que é Gestão de Recursos Humanos acreditam que o setor deve assumir sozinho a responsabilidade de:

  • comunicar demissões;
  • solucionar conflitos em todos os departamentos;
  • identificar necessidades de treinamento e desenvolvimento;
  • recrutar e selecionar novos colaboradores;
  • identificar e reter talentos.

É claro que o RH faz tudo isso, mas essas atividades devem ser compartilhadas com os diretores e demais chefes de departamentos da empresa. Afinal, gestão de pessoas não é feita apenas em uma área.

As figuras de liderança também são responsáveis por gerir o capital humano do negócio, afinal, são eles que estão à frente de diferentes setores da empresa, conhecem os colaboradores e sabem o que o departamento precisa. Por isso, devem ser capazes de identificar, treinar e desenvolver talentos, assim como gerenciar situações incômodas, como conflitos entre trabalhadores, e comunicar uma demissão.

O RH é o advogado defensor dos colaboradores

Esse mito existe nos dois “lados” da organização: alguns empresários e trabalhadores acreditam que o RH é o protetor dos colaboradores. Alguns diretores pensam que o RH trata apenas dos interesses deles.

Isto é, as ações que promovem o bem-estar dos trabalhadores não são vistas como algo estratégico, que reduz a rotatividade e aumenta a produtividade, por exemplo. Do ponto de vista dos colaboradores, alguns acreditam que o RH deve lutar por seus interesses e direitos dentro da empresa.

profissional de Gestão de Recursos Humanos deve escutar os colaboradores para entender o que afeta o ambiente de trabalho, mas isso não significa que ele deve atender a todos os pedidos e se posicionar contra a empresa.

Bonificação financeira é a melhor solução para aumentar a produtividade

Remunerar bem um colaborador não é garantia de alta produtividade por um longo período de tempo. Afinal, isso é uma forma de motivação extrínseca — um fator externo que motiva o trabalhador a produzir mais.

A questão é que a motivação que vem de fora não permanece por muito tempo. O ideal é garantir também fatores que geram motivação intrínseca nos colaboradores, como:

  • um ambiente corporativo saudável e agradável;
  • um bom relacionamento profissional com o chefe e os demais colegas de trabalho;
  • oportunidades para crescer na empresa;
  • reconhecimento e valorização por seu trabalho;
  • jornada de trabalho reduzida ou flexível para o colaborador conseguir equilibrar vida pessoal e profissional.

Uma empresa da Nova Zelândia, por exemplo, reduziu a jornada de trabalho semanal para 4 dias, sem diminuir o salário dos colaboradores. Sabe qual foi o resultado? Aumento no engajamento e na satisfação, redução do estresse no escritório e aumento da produtividade.

Não se esqueça disso quando assumir o cargo de gestor de Recursos Humanos! Não foque apenas no dinheiro: ofereça outros tipos de recompensa aos colaboradores. Isso vai aumentar o entendimento de toda organização sobre o que é Gestão de Recursos Humanos e trazer mais benefícios para os trabalhadores e, principalmente, para a própria empresa.

Quais as tendências de Recursos Humanos para os próximos anos?

Vai começar a graduação em Gestão de RH? Então acompanhe desde já as duas tendências abaixo para chegar mais preparado no mercado de trabalho.

Valorização da Inteligência Emocional

Lembra que falamos de Quociente Emocional? Esse fator é cada vez mais valorizado no mundo da Gestão de Recursos Humanos. Profissionais que possuem um bom Q.E. não se deixam levar pelas emoções no ambiente corporativo. Isso significa menos decisões erradas, aumento no comprometimento com o trabalho, maior produtividade, melhor relacionamento interpessoal e uma sensação de bem-estar no escritório.

Portanto, se você ainda não está familiarizado com esse conceito, mergulhe no livro que indicamos aqui no post! Você vai conhecer os 12 elementos da inteligência emocional, saber como desenvolvê-los e usar na sua carreira de Gestão de RH.

Big Data no RH

A tecnologia pode ajudar a redefinir o que é Gestão de Recursos Humanos.

O grande volume de dados gerados dentro da empresa pode ser transformado em informações para o gestor de Recursos Humanos usar. É possível melhorar as contratações, a retenção de talentos, o treinamento e a produtividade dos colaboradores.

Vamos ver um exemplo dessa aplicação? O Bank of America usou o Big Data para aumentar a produtividade da sua central telefônica. Com a permissão dos colaboradores, a empresa analisou o comportamento de 80 trabalhadores ao longo de dois meses usando um crachá inteligente, equipado com sensores e microfone.

Sabe qual foi a descoberta? Os trabalhadores que conversavam mais no escritório produziam mais e se estressavam menos. Sabendo disso, o Bank of America estimulou mais períodos de conversação informal entre colaboradores e gerou um ganho de produtividade estimado em 15 milhões de dólares.

Impressionante, concorda? Busque aprender mais sobre Big Data no RH durante a faculdade. Você vai se destacar no mercado se tiver habilidades de análise de dados. Com esses cuidados e com uma boa graduação, a Gestão de Recursos Humanos oferecerá uma excelente perspectiva de crescimento e salários. E você será um profissional capacitado para conquistar essas oportunidades de trabalho.

Agora que você já sabe o que é Gestão de Recursos Humanos, que tal conhecer o Tecnólogo em Gestão de RH, curso reconhecido e bem avaliado pelo Ministério da Educação? Acesse e faça sua inscrição agora mesmo!

o que é Gestão de Recursos Humanos - cta2

Comentários

Comentários